Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Ele participou das duas fases do Ramalhão


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

26/07/2018 | 07:00


Este programa do DGABC TV é dedicado a Sebastião Lapola, ex-zagueiro e volante do Santo André FC, Ponte Preta e Palmeiras, técnico e dirigente, morto em 30 de agosto de 2016, aos 75 anos, em Campinas.

Na história do futebol profissional do Grande ABC, a presença de José Ulisses Silva Júnior, chamado Licinho no início de carreira e Ulisses, já consagrado e presença que se tornou costumeira no Diário.

Licinho, ou Ulisses, foi revelado pelo Ouro Verde das Casas Populares, em Santa Terezinha, Santo André. E jogou por equipes como o São Paulo do Morumbi, Ponte Preta, Francana, Paulista e nas duas fases do Ramalhão: Santo André FC e EC Santo André.

Na Ponte Preta vice-campeã da Série A-2 do Paulista, nosso personagem desta semana no programa Memória do DGABC TV formou em time que tinha entre os líderes Sebastião Lapola, que recebe homenagem especial quase dois anos após o seu falecimento.

No programa, Licinho comove-se ao mostrar uma reportagem do Diário publicada em 2 de dezembro de 1981. O jornalista Edélcio Cândido escreve: “Ulisses malabarista e autor de gol histórico”. O próprio Ulisses rememora aquele lance:

Foi o último jogo pelo Campeonato Paulista. Estávamos em busca da classificação. Jogávamos com o Saad, nosso principal adversário.

Jogo difícil. Se empatássemos, estaríamos fora. Aos 43 minutos do segundo tempo consegui fazer o gol da vitória, no Estádio Bruno Daniel, no gol dos fundos.

Maurinho me passou a bola. Com o pé esquerdo, chutei de primeira. A bola nem tocou a rede. Foi meu lance maior aqui em Santo André.

 

AJOELHA-SE O REI

Licinho antes, Ulisses depois, sempre foi mais técnico do que rompedor. Jogava de meia-esquerda ou meia-direita. Fazia o terceiro homem do meio de campo. E outros gols e lances marcaram a sua carreira vitoriosa.

Ele guarda um recorte do extinto jornal impresso A Gazeta Esportiva, num lance em que Pelé aparece ajoelhado a seus pés, em Jundiaí, quando Licinho atuava pelo Paulista.

Essa foto deu o que falar, pela postura do maior jogador do mundo. Estávamos ganhando de 1 a 0 até o final, quando o Santos marcou dois gols rapidamente, com Toninho Guerreiro e Edu.

O Pelé era rápido. Ia sempre em direção ao gol. Naquele lance, consegui pará-lo.

Hoje olham aquela foto e dizem que eu fiz o Pelé ajoelhar...

Histórias como estas ilustram todo o programa desta semana do DGABC TV. Basta sintonizar: www.dgabc.com.br .

 

HISTÓRIAS, LEMBRANÇAS...

Na entrevista, Ulisses faz justiça a muitos jogadores e dirigentes, da região e de fora. Numa das fotos apresentada aparecem nomes saudosos como José Amazonas, ex-vice-prefeito de Santo André, e Elio Bernardi, ex-prefeito de Mauá, e que foi titular do CA Ipiranga.

Uma palavra amiga é dedicada ao também saudoso Wigand Rodrigues dos Santos, fundador do Santo André FC e do EC Santo André, dirigente maior do Ouro Verde, que revelou Licinho.

Noutra foto aparece um dos primeiros colaboradores do semanário <CF160>News Seller, hoje Diário, o jornalista Nelson Bergamaschi.

Licinho (ou Ulisses) participou de vários campeonatos de indústrias promovidos pelo Sesi. Em Santo André, os jogos eram disputados no antigo campo do Rhodia, na Avenida dos Estados. Num dos certames, Ulisses foi campeão defendendo as cores do CA Pirelli. E esta é apenas mais uma das histórias que ele conta na gravação realizada no estúdio do DGABC TV. Boleiros do Grande ABC, não percam.

 

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ele participou das duas fases do Ramalhão

Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

26/07/2018 | 07:00


Este programa do DGABC TV é dedicado a Sebastião Lapola, ex-zagueiro e volante do Santo André FC, Ponte Preta e Palmeiras, técnico e dirigente, morto em 30 de agosto de 2016, aos 75 anos, em Campinas.

Na história do futebol profissional do Grande ABC, a presença de José Ulisses Silva Júnior, chamado Licinho no início de carreira e Ulisses, já consagrado e presença que se tornou costumeira no Diário.

Licinho, ou Ulisses, foi revelado pelo Ouro Verde das Casas Populares, em Santa Terezinha, Santo André. E jogou por equipes como o São Paulo do Morumbi, Ponte Preta, Francana, Paulista e nas duas fases do Ramalhão: Santo André FC e EC Santo André.

Na Ponte Preta vice-campeã da Série A-2 do Paulista, nosso personagem desta semana no programa Memória do DGABC TV formou em time que tinha entre os líderes Sebastião Lapola, que recebe homenagem especial quase dois anos após o seu falecimento.

No programa, Licinho comove-se ao mostrar uma reportagem do Diário publicada em 2 de dezembro de 1981. O jornalista Edélcio Cândido escreve: “Ulisses malabarista e autor de gol histórico”. O próprio Ulisses rememora aquele lance:

Foi o último jogo pelo Campeonato Paulista. Estávamos em busca da classificação. Jogávamos com o Saad, nosso principal adversário.

Jogo difícil. Se empatássemos, estaríamos fora. Aos 43 minutos do segundo tempo consegui fazer o gol da vitória, no Estádio Bruno Daniel, no gol dos fundos.

Maurinho me passou a bola. Com o pé esquerdo, chutei de primeira. A bola nem tocou a rede. Foi meu lance maior aqui em Santo André.

 

AJOELHA-SE O REI

Licinho antes, Ulisses depois, sempre foi mais técnico do que rompedor. Jogava de meia-esquerda ou meia-direita. Fazia o terceiro homem do meio de campo. E outros gols e lances marcaram a sua carreira vitoriosa.

Ele guarda um recorte do extinto jornal impresso A Gazeta Esportiva, num lance em que Pelé aparece ajoelhado a seus pés, em Jundiaí, quando Licinho atuava pelo Paulista.

Essa foto deu o que falar, pela postura do maior jogador do mundo. Estávamos ganhando de 1 a 0 até o final, quando o Santos marcou dois gols rapidamente, com Toninho Guerreiro e Edu.

O Pelé era rápido. Ia sempre em direção ao gol. Naquele lance, consegui pará-lo.

Hoje olham aquela foto e dizem que eu fiz o Pelé ajoelhar...

Histórias como estas ilustram todo o programa desta semana do DGABC TV. Basta sintonizar: www.dgabc.com.br .

 

HISTÓRIAS, LEMBRANÇAS...

Na entrevista, Ulisses faz justiça a muitos jogadores e dirigentes, da região e de fora. Numa das fotos apresentada aparecem nomes saudosos como José Amazonas, ex-vice-prefeito de Santo André, e Elio Bernardi, ex-prefeito de Mauá, e que foi titular do CA Ipiranga.

Uma palavra amiga é dedicada ao também saudoso Wigand Rodrigues dos Santos, fundador do Santo André FC e do EC Santo André, dirigente maior do Ouro Verde, que revelou Licinho.

Noutra foto aparece um dos primeiros colaboradores do semanário <CF160>News Seller, hoje Diário, o jornalista Nelson Bergamaschi.

Licinho (ou Ulisses) participou de vários campeonatos de indústrias promovidos pelo Sesi. Em Santo André, os jogos eram disputados no antigo campo do Rhodia, na Avenida dos Estados. Num dos certames, Ulisses foi campeão defendendo as cores do CA Pirelli. E esta é apenas mais uma das histórias que ele conta na gravação realizada no estúdio do DGABC TV. Boleiros do Grande ABC, não percam.

 

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;