Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Juízes veem 'intenção escusa' de manifestantes que jogaram tinta no Supremo



24/07/2018 | 19:18


A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), maior entidade representativa da magistratura nacional, das esferas estadual, trabalhista, federal e militar, repudiou em nota pública "os atos de vandalismo" na sede do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília. Nesta terça-feira, 24, cerca de 20 manifestantes que pediam 'Lula livre' jogaram tinta vermelha na entrada da Corte máxima e depois saíram em duas vans. A Polícia Federal vai investigar o ataque.

"A AMB tem advertido, em diversas oportunidades, para os riscos que a democracia brasileira tem corrido e reitera os seus posicionamentos para denunciar a intenção escusa dos ataques frequentes ao Poder Judiciário, na clara tentativa de constranger a Justiça", diz o texto da entidade da toga, subscrito por seu presidente, Jayme de Oliveira.

"Não se pode admitir, sob qualquer pretexto, atos de vandalismo como este que atinge a mais alta instância do Judiciário brasileiro. A AMB reafirma a defesa da do Estado Democrático de Direito e entende que atos dessa natureza não podem permanecer impunes."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Juízes veem 'intenção escusa' de manifestantes que jogaram tinta no Supremo


24/07/2018 | 19:18


A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), maior entidade representativa da magistratura nacional, das esferas estadual, trabalhista, federal e militar, repudiou em nota pública "os atos de vandalismo" na sede do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília. Nesta terça-feira, 24, cerca de 20 manifestantes que pediam 'Lula livre' jogaram tinta vermelha na entrada da Corte máxima e depois saíram em duas vans. A Polícia Federal vai investigar o ataque.

"A AMB tem advertido, em diversas oportunidades, para os riscos que a democracia brasileira tem corrido e reitera os seus posicionamentos para denunciar a intenção escusa dos ataques frequentes ao Poder Judiciário, na clara tentativa de constranger a Justiça", diz o texto da entidade da toga, subscrito por seu presidente, Jayme de Oliveira.

"Não se pode admitir, sob qualquer pretexto, atos de vandalismo como este que atinge a mais alta instância do Judiciário brasileiro. A AMB reafirma a defesa da do Estado Democrático de Direito e entende que atos dessa natureza não podem permanecer impunes."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;