Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Fala de Vicentinho sobre caixa dois gera mal-estar no PT

Celso Luiz/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Correligionários do deputado federal dizem não entender por que o petista afirmou que todo mundo fez uso de recursos sem registro oficial


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

24/07/2018 | 07:35


A declaração do deputado federal Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho (PT), de que “todos, nas campanhas passadas, usaram caixa dois” gerou mal-estar no petismo. O Diário consultou lideranças do partido a respeito da frase de Vicentinho, dita na sexta-feira, durante lançamento de sua pré-campanha à reeleição, e a maioria disse ver com estranheza a afirmação do petista.

O deputado estadual Teonilio Barba (PT) argumentou que não conseguiu entender o motivo que levou o deputado federal – de quem foi companheiro no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC – a fazer esse depoimento. “Discordo completamente do Vicentinho. Minhas contas foram aprovadas pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e só recebi doações legais”, assegurou Barba. “Eu não consigo responder pelo deputado Vicentinho”, adicionou.

Vicentinho fez a afirmação quando explicava o motivo da queda de suas votações nas últimas eleições – ele tentará conquistar o quinto mandato consecutivo na Câmara Federal. Na mesma fala, o petista argumentou que foi um dos parlamentares que mais articularam para o fim do financiamento privado de campanha.

“Tenho que entender qual o contexto que ele falou esta frase”, ponderou o deputado estadual Luiz Fernando Teixeira (PT). “Se ele realmente falou isso, eu não concordo. Acredito que ele tenha que responder somente pelas suas contas”. Luiz Fernando também declarou não entender o motivo de Vicentinho tecer tal comentário e não escondeu o desconforto com a situação. “Eu não sei de onde ele (Vicentinho) tirou isso.”

Alegando que também não foi apresentado ao contexto da afirmação de Vicentinho, o presidente do diretório do PT de Santo André, José Paulo Nogueira, se esquivou e declarou que não estava à frente do partido nas eleições passadas. “Tenho certeza que todos declararam os valores que receberam”, afirmou. “Amanhã (hoje) mesmo vou ligar para o deputado e tentar entender o que ele disse. Realmente é muito estranho”, comentou.

Zé Paulo ainda alegou que a Justiça Eleitoral vem criando mecanismos que afugentam as contribuições às campanhas – neste ano, somente doações de pessoas físicas (e com restrições de valores com base no Imposto de Renda) serão permitidas. Segundo o dirigente petista, os trâmites para doações estão envoltos em muita burocracia. “Vale lembrar que cada um se responsabiliza por sua conta”, afirmou.

Já o ex-prefeito de Santo André e atual coordenador da Macro PT ABC, Carlos Grana, respondeu que gostaria de não se manifestar sobre a declaração de Vicentinho. “Cada um responde pelo que fala. Eu prefiro não alimentar a polêmica.”  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;