Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Bebê de 8 dias, engasgado, é salvo por PMs em Utinga

Agentes foram em socorro de mãe e avó, que gritavam no estacionamento da estação


Juliana Stern
Especial para o Diário

21/07/2018 | 07:00


Atualizada em 23 de julho, às 14h19

Três policiais militares salvaram a vida de um bebê de oito dias na manhã de ontem na Estação Utinga da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), em Santo André. O recém-nascido tinha engasgado com leite materno e já estava com os lábios roxos pela falta de ar.

Segundo Amauri Neri Santana de Souza, 38 anos, cabo da 2ª Cia do 10º Batalhão da Polícia Militar, base dos oficiais que participaram do socorro do pequeno Endrick Arthur da Silva, a avó e a mãe do bebê gritavam por ajuda no estacionamento da estação, próximo à viatura. Ele e os outros dois cabos, Daniel Rudney Soares Amélio e Anderson de Souza Gonçalves, aproximaram-se da avó, que carregava a criança, e rapidamente tiraram o pequeno dos braços dela e aplicaram os primeiros socorros.

“Elas estavam desesperadas, gritavam que o bebê estava morrendo. Pegamos o menino, perguntamos quanto tempo ele tinha, porque era muito pequeno, e depois aplicamos a manobra Heimlich”, conta o militar. O procedimento consiste em apoiar a criança engasgada de cabeça para baixo no antebraço e segurar o queixo entre os dedos indicador e médio para dar sustentação. Inclinar o braço levemente para baixo e dar palmadinhas nas costas com a mão em formato de concha até desengasgar.

O QUE FAZER

Simone Holzer, professora de Pediatria da Faculdade de Medicina do ABC e pediatra do Hospital América, em Mauá, diz que nesses casos a atitude dos policiais é o modelo exato a ser seguido. Não podendo evitar que a criança engasgue, o primeiro passo é chamar ajuda e o segundo, mante a calma. “Engasgou, o mais importante é não entrar em desespero, chamar ajuda e aplicar a manobra. Caso não lembre ou não saiba como aplicar, tente manter a criança com a cabeça inclinada para baixo até alguém chegar.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados