Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Em SP, juíza manda prender suspeitos da 'máfia dos diplomas' de Atibaia



20/07/2018 | 10:26


A juíza Carolina Cheque de Freitas, da 2ª Vara Criminal de Atibaia (SP), mandou prender três acusados de integrar a "Máfia dos Diplomas" no município. Os esquemas consistiam na emissão de certificados falsos de ensino médio para que homens de confiança de vereadores pudessem ser nomeados em cargos que exigiam tal qualificação.

O caso foi descoberto pelo ex-vereador Jorge de Jesus Silva, que chegou a gravar conversas com os funcionários da Câmara. Eles confessaram ter comprado seus diplomas. Um dos funcionários da Casa é apontado como suposto intermediador para a aquisição dos documentos.

Desde 2010, parte dos cargos em comissão da Câmara Municipal passaram a ter, como requisitos mínimos, a exigência de ensino médio. Ao todo, 10 pessoas são acusadas pelo Ministério Público Estadual de São Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em SP, juíza manda prender suspeitos da 'máfia dos diplomas' de Atibaia


20/07/2018 | 10:26


A juíza Carolina Cheque de Freitas, da 2ª Vara Criminal de Atibaia (SP), mandou prender três acusados de integrar a "Máfia dos Diplomas" no município. Os esquemas consistiam na emissão de certificados falsos de ensino médio para que homens de confiança de vereadores pudessem ser nomeados em cargos que exigiam tal qualificação.

O caso foi descoberto pelo ex-vereador Jorge de Jesus Silva, que chegou a gravar conversas com os funcionários da Câmara. Eles confessaram ter comprado seus diplomas. Um dos funcionários da Casa é apontado como suposto intermediador para a aquisição dos documentos.

Desde 2010, parte dos cargos em comissão da Câmara Municipal passaram a ter, como requisitos mínimos, a exigência de ensino médio. Ao todo, 10 pessoas são acusadas pelo Ministério Público Estadual de São Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;