Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Suposto estuprador leva temor ao Eldorado

Reprodução/Facebook Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vídeo circula em redes sociais e mostra jovem que estaria sendo assediada em rua escura


Bia Moço

18/07/2018 | 07:00


 Notícia de suposto estuprador que estaria atacando no bairro Eldorado, em Diadema, foi divulgada nas redes sociais e tem apavorado mulheres. Em vídeo publicado no último dia 10, um homem que usa cobertor para se esconder tentou atacar uma moça, por volta das 5h20, próximo a mata virgem. A vítima, J.L., 23, conseguiu fugir.

A enfermeira relata que saiu de casa para trabalhar naquela madrugada e avistou um homem parado na esquina com cobertor na cabeça. “Logo me assustei, mas para despistar ele fingiu que subia a rua do lado contrário que eu estava. Quando notei, ele estava andando rápido atrás de mim. Já desconfiei, mas ali não tinha o que fazer, não dava para gritar porque é um lugar que não tem ninguém”.

Ela disse que o homem a pegou pelo braço, colocou uma faca em sua barriga, a empurrando para um espaço de concreto e disse para entrar quieta, ou então iria ferí-la. “Pedi que tivesse calma e que levasse meus pertences, foi quando ele deixou claro que me queria.”

De longe, a vítima avistou a luz de um veículo e pensou em ganhar tempo. “Ele mandou eu ir logo e pediu bravo para eu não gritar. Corri para a frente da perua, disposta a ser atropelada ou até mesmo ele me esfaquear. Foi desesperador”.

A jovem diz que sua mãe foi ao local e encontrou bolsa, que ainda está em sua casa. Dentro da mochila havia roupas masculinas, dobradas e arrumadas. “Quando senti o cheiro da roupa desmaiei porque reconheci que era dele. Não aparentava ser mendigo, estava bem vestido, não estava com mau cheiro nem sujo.”

Ela diz que o homem é de cor parda, tem barba e aproximadamente 1,70m de altura. Ela afirma que a polícia a ouviu e perguntou se o homem havia feito alguma coisa. “Foram ao local do crime, queimaram o cobertor dele que estava no chão, e não me deram nada para realizar ocorrência, já que ele não me estuprou. Mesmo assim, o policial pegou meu nome e documentos.”

As imagens divulgadas são de câmera de uma residência. De acordo com moradores do entorno, o homem age somente depois que escurece e as vítimas não procuram a polícia por medo. Como o bairro é na divisa com a Capital, o estuprador também foi visto nas ruas Água Santa, Francesco Manzin e Tatu, no lado de São Paulo.

O delegado titular do 4º DP (Eldorado), Miguel Ferreira da Silva, afirma que não há nenhum registro de caso semelhante e diz que vítimas devem procurar a polícia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Suposto estuprador leva temor ao Eldorado

Vídeo circula em redes sociais e mostra jovem que estaria sendo assediada em rua escura

Bia Moço

18/07/2018 | 07:00


 Notícia de suposto estuprador que estaria atacando no bairro Eldorado, em Diadema, foi divulgada nas redes sociais e tem apavorado mulheres. Em vídeo publicado no último dia 10, um homem que usa cobertor para se esconder tentou atacar uma moça, por volta das 5h20, próximo a mata virgem. A vítima, J.L., 23, conseguiu fugir.

A enfermeira relata que saiu de casa para trabalhar naquela madrugada e avistou um homem parado na esquina com cobertor na cabeça. “Logo me assustei, mas para despistar ele fingiu que subia a rua do lado contrário que eu estava. Quando notei, ele estava andando rápido atrás de mim. Já desconfiei, mas ali não tinha o que fazer, não dava para gritar porque é um lugar que não tem ninguém”.

Ela disse que o homem a pegou pelo braço, colocou uma faca em sua barriga, a empurrando para um espaço de concreto e disse para entrar quieta, ou então iria ferí-la. “Pedi que tivesse calma e que levasse meus pertences, foi quando ele deixou claro que me queria.”

De longe, a vítima avistou a luz de um veículo e pensou em ganhar tempo. “Ele mandou eu ir logo e pediu bravo para eu não gritar. Corri para a frente da perua, disposta a ser atropelada ou até mesmo ele me esfaquear. Foi desesperador”.

A jovem diz que sua mãe foi ao local e encontrou bolsa, que ainda está em sua casa. Dentro da mochila havia roupas masculinas, dobradas e arrumadas. “Quando senti o cheiro da roupa desmaiei porque reconheci que era dele. Não aparentava ser mendigo, estava bem vestido, não estava com mau cheiro nem sujo.”

Ela diz que o homem é de cor parda, tem barba e aproximadamente 1,70m de altura. Ela afirma que a polícia a ouviu e perguntou se o homem havia feito alguma coisa. “Foram ao local do crime, queimaram o cobertor dele que estava no chão, e não me deram nada para realizar ocorrência, já que ele não me estuprou. Mesmo assim, o policial pegou meu nome e documentos.”

As imagens divulgadas são de câmera de uma residência. De acordo com moradores do entorno, o homem age somente depois que escurece e as vítimas não procuram a polícia por medo. Como o bairro é na divisa com a Capital, o estuprador também foi visto nas ruas Água Santa, Francesco Manzin e Tatu, no lado de São Paulo.

O delegado titular do 4º DP (Eldorado), Miguel Ferreira da Silva, afirma que não há nenhum registro de caso semelhante e diz que vítimas devem procurar a polícia.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;