Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Juro do crédito cai para pessoa física e empresas em junho

EBC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


10/07/2018 | 17:30


As taxas de juros em junho caíram em todas as modalidades para pessoas física e jurídica em relação a maio, segundo pesquisa feita pela Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). A queda se deu mesmo depois de o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) ter se decidido pela manutenção da taxa básica de juro (Selic) em 6,50% ao ano no mês passado.

A taxa média de juros ao consumidor pessoa física caiu 0,04 ponto porcentual na passagem de maio para junho, de 7,08% para 7,04%. A maior queda foi registrada no cartão de crédito, que recuou 0,09 ponto porcentual, de uma taxa mensal de 12,02% em maio para 11,93% em junho. O segundo maior recuo, de 0,06 ponto porcentual, ocorreu na modalidade cheque especial, que saiu de 12,03% em maio para 11,97% no mês passado.

O juro do comércio saiu de 5,30% em maio para 5,28% em junho, num recuo de 0,02 ponto porcentual. O juro do Crédito Direto ao Consumidor (CDC) dos bancos para financiamento de automóveis também recuou 0,02 ponto porcentual, de 1,89% ao mês em maio para 1,87% mensais em junho. Já o empréstimo pessoal nas financeiras saiu de 4,02% ao mês em maio para 4% em junho, num recuo de 0,02 ponto porcentual.

PJs

O juro médio sobre empréstimos para empresas caiu 0,08 ponto porcentual, de 3,94% em maio para 3,86% em junho. O juro sobre empréstimos para capital de giro caiu 0,10 ponto porcentual de maio para junho, de 1,94% para 1,84%. O juro cobrado sobre as operações de crédito envolvendo descontos de duplicatas recuou 0,07 ponto porcentual de 2,30% em maio para 2,23% em junho.

O juro sobre a conta garantida, modalidade de Capital de Giro - onde a instituição financeira disponibiliza um limite de crédito, mediante abertura de uma conta corrente, com garantia de recebíveis ou até mesmo garantia real -, caiu 0,09 ponto porcentual, de 7,59% ao mês em junho para 7,50% em junho.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Juro do crédito cai para pessoa física e empresas em junho


10/07/2018 | 17:30


As taxas de juros em junho caíram em todas as modalidades para pessoas física e jurídica em relação a maio, segundo pesquisa feita pela Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). A queda se deu mesmo depois de o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) ter se decidido pela manutenção da taxa básica de juro (Selic) em 6,50% ao ano no mês passado.

A taxa média de juros ao consumidor pessoa física caiu 0,04 ponto porcentual na passagem de maio para junho, de 7,08% para 7,04%. A maior queda foi registrada no cartão de crédito, que recuou 0,09 ponto porcentual, de uma taxa mensal de 12,02% em maio para 11,93% em junho. O segundo maior recuo, de 0,06 ponto porcentual, ocorreu na modalidade cheque especial, que saiu de 12,03% em maio para 11,97% no mês passado.

O juro do comércio saiu de 5,30% em maio para 5,28% em junho, num recuo de 0,02 ponto porcentual. O juro do Crédito Direto ao Consumidor (CDC) dos bancos para financiamento de automóveis também recuou 0,02 ponto porcentual, de 1,89% ao mês em maio para 1,87% mensais em junho. Já o empréstimo pessoal nas financeiras saiu de 4,02% ao mês em maio para 4% em junho, num recuo de 0,02 ponto porcentual.

PJs

O juro médio sobre empréstimos para empresas caiu 0,08 ponto porcentual, de 3,94% em maio para 3,86% em junho. O juro sobre empréstimos para capital de giro caiu 0,10 ponto porcentual de maio para junho, de 1,94% para 1,84%. O juro cobrado sobre as operações de crédito envolvendo descontos de duplicatas recuou 0,07 ponto porcentual de 2,30% em maio para 2,23% em junho.

O juro sobre a conta garantida, modalidade de Capital de Giro - onde a instituição financeira disponibiliza um limite de crédito, mediante abertura de uma conta corrente, com garantia de recebíveis ou até mesmo garantia real -, caiu 0,09 ponto porcentual, de 7,59% ao mês em junho para 7,50% em junho.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;