Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Torcida fecha Avenida Goiás, faz barulho, mas muda foco após revés com muito pagode

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Depois de sofrer nos bares de S.Caetano, torcedor não deixa placar estragar início do fim de semana


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

07/07/2018 | 07:00


O torcedor tirou a camisa do armário, levou buzinas, apitos e fechou parte da Avenida Goiás, em São Caetano. Mas De Bruyne, Lukaku e Hazard colocaram água no choppe. O apito final e a consolidação da derrota por 2 a 1 provocaram silêncio, rapidamente interrompido por pagode que vinha de um dos bares que transmitiram o confronto. A sensação era de que o brasileiro ficou triste, mas nada que pudesse estragar o fim de semana com feriado prolongado.

No bar se via de tudo. Tinha o torcedor fanático, aquele que sofre, tinha o que xinga, o que opina e o que vai só para curtir e quase não olha para o telão. Entre gritos de incentivos, o que mais se ouvia era “temos de ganhar para eu não ter de trabalhar na terça-feira”, projetando o jogo da semifinal.

Os dois gols belgas, ainda no primeiro tempo, causaram certa incredulidade em quem não está muito habituado a perder, Mas ainda havia quem mantinha a esperança. “Confio no Neymar. Vamos virar”, dizia Tatiana Cruz, 27 anos, que viu todos os jogos da Seleção em bares. “Acho bem mais emocionante ver assim, com a galera.”

O gol de Renato Augusto, no segundo tempo, transformou a rua em arquibancada, mas foi pouco. No fim, alguns não escondiam a tristeza pelo revés.

Um dos contrariados era o ambulante Carlos Eduardo. Mas ele tinha outras razões. Tinha faturado R$ 200 até o apito final e a expectativa era chegar a R$ 1.000. “Se o Brasil tivesse ganhado minha cerveja iria toda embora. Triste em dobro.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;