Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Pedágios ficarão mais caros a partir de domingo

Denis Maciel/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Média dos reajustes será 2,85%, índice relativo ao IPCA acumulado entre junho de 2017 e maio desse ano


Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

26/06/2018 | 15:15


Atualizada às 15h41

A partir de domingo, os pedágios das rodovias de todo o Estado ficarão mais caros. A Artesp (Agência de Transporte de São Paulo) anunciou hoje que a média dos reajustes será de 2,85%, índice relativo ao IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) acumulado entre junho do ano passado e maio deste ano.

Com o aumento, as tarifas básicas nas praças principais do SAI (Sistema Anchieta-Imigrantes) serão fixadas em R$ 26,20 para automóveis, o maior valor cobrado em todo o Estado. No caso de caminhões, a quantia será multiplicada pelo número de eixos. Atualmente, o valor cobrado nas cabines do Riacho Grande é de R$ 25,60.

Em razão dos arredondamentos, o reajuste não será repassado para a tarifa paga pelos usuários nas saídas da Rodovia dos Imigrantes para o Centro de Diadema e para o bairro Eldorado. Com isso, o motorista continuará tendo de desembolsar R$ 1,80 e R$ 3,60, respectivamente. No acesso ao Batistini, em São Bernardo, o valor cobrado será de R$ 6.

No Trecho Sul do Rodoanel, onde hoje é cobrado R$ 3,30, o preço básico do pedágio passará para R$ 3,40. No Trecho Leste o valor permanecerá em R$ 2,50.

REAJUSTE

Segundo a Artesp, desde 1998, início das concessões em São Paulo, o reajuste é aplicado todo dia 1º de julho, data estipulada nos contratos de 19 concessionárias de rodovias paulistas.

De lá para cá, a receita dos pedágios viabilizou mais de R$ 100 bilhões em investimentos em obras, manutenção e operação dos 8.400 quilômetros de rodovias paulistas sob concessão. 
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pedágios ficarão mais caros a partir de domingo

Média dos reajustes será 2,85%, índice relativo ao IPCA acumulado entre junho de 2017 e maio desse ano

Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

26/06/2018 | 15:15


Atualizada às 15h41

A partir de domingo, os pedágios das rodovias de todo o Estado ficarão mais caros. A Artesp (Agência de Transporte de São Paulo) anunciou hoje que a média dos reajustes será de 2,85%, índice relativo ao IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) acumulado entre junho do ano passado e maio deste ano.

Com o aumento, as tarifas básicas nas praças principais do SAI (Sistema Anchieta-Imigrantes) serão fixadas em R$ 26,20 para automóveis, o maior valor cobrado em todo o Estado. No caso de caminhões, a quantia será multiplicada pelo número de eixos. Atualmente, o valor cobrado nas cabines do Riacho Grande é de R$ 25,60.

Em razão dos arredondamentos, o reajuste não será repassado para a tarifa paga pelos usuários nas saídas da Rodovia dos Imigrantes para o Centro de Diadema e para o bairro Eldorado. Com isso, o motorista continuará tendo de desembolsar R$ 1,80 e R$ 3,60, respectivamente. No acesso ao Batistini, em São Bernardo, o valor cobrado será de R$ 6.

No Trecho Sul do Rodoanel, onde hoje é cobrado R$ 3,30, o preço básico do pedágio passará para R$ 3,40. No Trecho Leste o valor permanecerá em R$ 2,50.

REAJUSTE

Segundo a Artesp, desde 1998, início das concessões em São Paulo, o reajuste é aplicado todo dia 1º de julho, data estipulada nos contratos de 19 concessionárias de rodovias paulistas.

De lá para cá, a receita dos pedágios viabilizou mais de R$ 100 bilhões em investimentos em obras, manutenção e operação dos 8.400 quilômetros de rodovias paulistas sob concessão. 
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;