Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 16 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

México bate Coreia do Sul, encaminha vaga às oitavas e pressiona a Alemanha



23/06/2018 | 14:12


O México está com um pé nas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia. Neste sábado, os mexicanos mostraram novamente um bom futebol e venceram a Coreia do Sul por 2 a 1, na Arena Rostov, em duelo da segunda rodada do Grupo F. O resultado obtido em Rostov pressiona a Alemanha, que precisa derrotar a Suécia, ainda neste sábado, em Sochi, para aumentar as suas chances de classificação à próxima fase.

Líder da chave com seis pontos, o México também deixou os sul-coreanos mais próximos da eliminação com esta vitória, que contou com gritos de olé das arquibancadas. Assim, os mexicanos estão muito perto de se garantirem na próxima fase com antecedência. Basta que os suecos vençam ou empatem na partida contra a Alemanha, marcada para começar às 15h (de Brasília), para que o time do técnico Juan Carlos Osorio avance ao mata-mata.

O empate com os suecos não é capaz de eliminar os alemães nesta segunda rodada, mas um triunfo sueco tira os atuais campeões mundiais do torneio ainda na primeira fase.

O segundo triunfo do México neste Mundial foi construído com um gol em cada tempo. O primeiro marcado em cobrança de pênalti - sem ser necessário a ajuda do árbitro de vídeo, o VAR - convertida por Vela. O segundo gol, o mais bonito do jogo, saiu dos pés de Javier "Chicharito" Hernández, que deixou o zagueiro no chão antes de balançar as redes. Maior artilheiro da história do México, Chicharito chegou à marca de 50 gols pela seleção de seu país.

Na Coreia do Sul, o grande destaque de sua seleção, Son, que atua pelo Tottenham, da Inglaterra, batalhou, tentou de tudo e foi premiado já nos acréscimos da partida com um golaço de fora da área. Son praticamente jogou sozinho pelos sul-coreanos.

O JOGO - Nos primeiros minutos de jogo, o México, como se esperava, comandou a posse de bola, que chegou a mais de 70% em dado momento, mas os sul-coreanos, aproveitando os espaços nos flancos do campo para atacar, foram mais perigosos.

Son, o principal jogador da equipe asiática e astro do Tottenham na Inglaterra, perdeu três chances em uma, mas foi bloqueado em duas oportunidades e chutou para fora na sequência. Em outra chegada coreana ao ataque, Ki Sung-Yueng cabeceou firme para a boa defesa de Ochoa.

A necessidade da vitória para se manter viva no torneio e a fragilidade, especialmente defensiva, custou caro à seleção asiática, que foi castigada por um erro de Jang Hyun-Soo. O zagueiro deu um carrinho para tentar cortar cruzamento de Guardado dentro da área, mas ergueu demais o braço e cometeu o pênalti. Vela cobrou com precisão e deixou o México em vantagem aos 25 minutos da primeira etapa.

O gol fez bem aos mexicanos, que tiveram consistência na defesa para segurar as poucas investidas do adversário e ainda chegaram perto de ampliar em chutes de Layún e Lozano, em jogadas criadas pelo lado esquerdo, setor que se tornou o mapa da mina da retaguarda sul-coreana muito e foi bem explorado pelo México.

A segunda etapa foi mais tranquila para o México, que atormentou os asiáticos com Layún, Lozano e Chicharito. A seleção latina continuou a explorar os espaços do lado direito da zaga coreana e chegou perto de ampliar em chute de Lozano que passou por cima do gol.

O segundo gol que deu tranquilidade aos mexicanos no jogo veio com Chicharito. O maior artilheiro da história da seleção nacional chegou à marca de 50 gols em grande estilo. Aos 20 minutos, ele foi lançado na esquerda por Lozano, deixou o zagueiro no chão e tocou no canto para ampliar o marcador.

No final da partida ainda deu tempo de Son, principal nome da Coreia, receber um alento por lutar durante todo o jogo em busca de melhor sorte à sua seleção. Já nos acréscimos, aos 47, ele ajeitou para o pé esquerdo e acertou chute de rara felicidade perto do ângulo direito de Ochoa para marcar o único gol dos sul-coreanos na partida. O gol saiu tarde demais e não impediu a vitória dos mexicanos, que agora se veem muito próximos das oitavas de final.

FICHA TÉCNICA:

COREIA DO SUL 1 X 2 MÉXICO

COREIA DO SUL - Jo Hyeon-Woo; Lee Yong, Jang Hyun-Soo, Kim Yiung-Gwon e Kim Min-Woo (Hong Chul); Ju Se-Jong (Lee Seung-Woo), Ki Sung-Yueng, Moon Seon-Min (Jung Woo-Young) e Lee Jae-Sung; Hwang Hee-Chan e Son Heung-Min. Técnico: Shin Tae-Yong.

MÉXICO - Ochoa; Álvarez, Salcedo, Moreno e Gallardo; Herrera, Guardado (Rafa Márquez) e Layún; Vela (Giovanni dos Santos), Lozano (Jesús Corona) e Javier "Chicharito" Hernández. Técnico: Juan Carlos Osorio.

GOLS - Vela (pênalti), aos 25 minutos do primeiro tempo; Javier "Chicharito" Hernández, aos 20, e Son Heung-Min, aos 47 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Kim Yiung-Gwon, Lee Yong, Jung Woo-Young e Lee Seung-Woo (Coreia do Sul).

ÁRBITRO - Milorad Mazic (Fifa/Sérvia).

PÚBLICO - Não divulgado.

LOCAL - Rostov Arena, em Rostov (Rússia).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;