Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Covas envia à Câmara de São Paulo PL de reforma administrativa

EBC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Justiça entendeu que um decreto não poderia cancelar efeitos de uma lei e anulou a reforma



20/06/2018 | 07:57


Após ver barrada na Justiça uma reforma administrativa realizada por decreto, a Prefeitura de São Paulo envia nesta quarta-feira, 20, à Câmara Municipal, projeto para impedir que a mudança - que incluía extinções de pastas - sejam desfeitas.

A Justiça entendeu que um decreto não poderia cancelar efeitos de uma lei e anulou a reforma. De acordo com o secretário da Casa Civil, Eduardo Tuma (PSDB), o novo projeto corta 425 cargos e, mesmo criando a Secretaria de Turismo - aprovada no texto da venda do Anhembi -, representa uma "redução da máquina". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Covas envia à Câmara de São Paulo PL de reforma administrativa

Justiça entendeu que um decreto não poderia cancelar efeitos de uma lei e anulou a reforma


20/06/2018 | 07:57


Após ver barrada na Justiça uma reforma administrativa realizada por decreto, a Prefeitura de São Paulo envia nesta quarta-feira, 20, à Câmara Municipal, projeto para impedir que a mudança - que incluía extinções de pastas - sejam desfeitas.

A Justiça entendeu que um decreto não poderia cancelar efeitos de uma lei e anulou a reforma. De acordo com o secretário da Casa Civil, Eduardo Tuma (PSDB), o novo projeto corta 425 cargos e, mesmo criando a Secretaria de Turismo - aprovada no texto da venda do Anhembi -, representa uma "redução da máquina". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;