Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Guarda Ambiental flagra extração irregular de palmito

Divulgação/PMSBC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Infração foi registrada às margens da Billings, em área onde vive tribo indígena, no pós-balsa


Da Redação

20/06/2018 | 07:00


 A Guarda Ambiental de São Bernardo desmontou esquema ilegal de extração de palmito-juçara, que é protegido por estar em extinção, na noite da segunda-feira, na região do pós-balsa. Foram apreendidas 95 toras do produto na área, às margens da Represa Billings, em território ocupado pela tribo indígena Tenondé Porã.

Os guardas ambientais passaram a fiscalizar a região após denúncia anônima. No local, que funcionava como depósito dos palmitos recolhidos, foi estimado estoque de aproximadamente 500 pedaços do item.

Por se tratar de uma área indígena, o crime foi registrado na superintendência da Polícia Federal, em São Paulo. Um indivíduo foi preso, mas liberado, mediante o pagamento de fiança. Ele vai responder processo por crime ambiental, por ter danificado vegetação. Outros dois homens estão sendo procurados pela polícia por participarem do esquema.

“Provavelmente este grupo atuou por três dias, conforme a denúncia chegou para nós. No local, nos confrontamos com uma intervenção grande, com cerca de 500 toras de palmito”, detalhou o guarda ambiental Ricardo Campos Jueli. Ele foi acompanhado pelos agentes de Segurança Carlos Evandro Pavaneli de Souza e João Ramos.

“Não vamos nos omitir diante de um desafio tão importante quanto a preservação do meio ambiente. Vamos aos poucos avançando e impedindo estas infrações”, destaca o prefeito Orlando Morando (PSDB), referindo-se às ações elaboradas para toda a região de proteção, como o impedimento de construções ilegais e aumento na fiscalização de crimes ambientais no pós-balsa.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Guarda Ambiental flagra extração irregular de palmito

Infração foi registrada às margens da Billings, em área onde vive tribo indígena, no pós-balsa

Da Redação

20/06/2018 | 07:00


 A Guarda Ambiental de São Bernardo desmontou esquema ilegal de extração de palmito-juçara, que é protegido por estar em extinção, na noite da segunda-feira, na região do pós-balsa. Foram apreendidas 95 toras do produto na área, às margens da Represa Billings, em território ocupado pela tribo indígena Tenondé Porã.

Os guardas ambientais passaram a fiscalizar a região após denúncia anônima. No local, que funcionava como depósito dos palmitos recolhidos, foi estimado estoque de aproximadamente 500 pedaços do item.

Por se tratar de uma área indígena, o crime foi registrado na superintendência da Polícia Federal, em São Paulo. Um indivíduo foi preso, mas liberado, mediante o pagamento de fiança. Ele vai responder processo por crime ambiental, por ter danificado vegetação. Outros dois homens estão sendo procurados pela polícia por participarem do esquema.

“Provavelmente este grupo atuou por três dias, conforme a denúncia chegou para nós. No local, nos confrontamos com uma intervenção grande, com cerca de 500 toras de palmito”, detalhou o guarda ambiental Ricardo Campos Jueli. Ele foi acompanhado pelos agentes de Segurança Carlos Evandro Pavaneli de Souza e João Ramos.

“Não vamos nos omitir diante de um desafio tão importante quanto a preservação do meio ambiente. Vamos aos poucos avançando e impedindo estas infrações”, destaca o prefeito Orlando Morando (PSDB), referindo-se às ações elaboradas para toda a região de proteção, como o impedimento de construções ilegais e aumento na fiscalização de crimes ambientais no pós-balsa.

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;