Fechar
Publicidade

Sábado, 17 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Ciro volta a prever segundo turno contra Geraldo Alckmin

Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


14/06/2018 | 19:31


O pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, afirmou nesta quinta-feira, 14, acreditar que irá disputar o segundo turno das eleições deste ano com o tucano Geraldo Alckmin e não o deputado Jair Bolsonaro (PSL), atualmente o primeiro colocado nas pesquisas de intenção de voto nos cenários sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"Acho que o Alckmin é quem vai para o segundo turno comigo. Minha questão com o Bolsonaro não é com ele, é contra o fascismo", disse o pedetista, ao ser questionado sobre por quê tem preferido rivalizar com o deputado fluminense em suas aparições públicas.

"Acho que todos os democratas do País temos responsabilidade em arrancar a raiz desse fenômeno protofascista que ele representa, felizmente com grande vulgaridade", emendou.

Alianças

Ciro e Alckmin ocupam o pelotão intermediário das pesquisas de intenção de voto, atrás do ex-presidente Lula, Bolsonaro e Marina Silva (Rede), e têm se movimentado para disputar, nas ultimas semanas, o apoio de legendas do chamado centrão, como PP, DEM e Solidariedade. Questionado sobre o estado das negociações, Ciro disse que nada vai ser acertado até meados de julho.

"Não vai acontecer, nem comigo nem ninguém, nenhuma aliança antes da travessia do rubicão. Nessa fase, todo mundo está conversando com todo mundo", minimizou. "Estou animado com essas conversas, mas só vamos assistir algo sobre alianças só em meados de julho, e olhe lá."

Ciro disse ainda que sua candidatura independe das alianças. "Sou candidato se o PDT quiser e somente se o partido quiser, não depende de nenhuma outra variável. Tudo que acontecer depois é reforço", disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ciro volta a prever segundo turno contra Geraldo Alckmin


14/06/2018 | 19:31


O pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, afirmou nesta quinta-feira, 14, acreditar que irá disputar o segundo turno das eleições deste ano com o tucano Geraldo Alckmin e não o deputado Jair Bolsonaro (PSL), atualmente o primeiro colocado nas pesquisas de intenção de voto nos cenários sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"Acho que o Alckmin é quem vai para o segundo turno comigo. Minha questão com o Bolsonaro não é com ele, é contra o fascismo", disse o pedetista, ao ser questionado sobre por quê tem preferido rivalizar com o deputado fluminense em suas aparições públicas.

"Acho que todos os democratas do País temos responsabilidade em arrancar a raiz desse fenômeno protofascista que ele representa, felizmente com grande vulgaridade", emendou.

Alianças

Ciro e Alckmin ocupam o pelotão intermediário das pesquisas de intenção de voto, atrás do ex-presidente Lula, Bolsonaro e Marina Silva (Rede), e têm se movimentado para disputar, nas ultimas semanas, o apoio de legendas do chamado centrão, como PP, DEM e Solidariedade. Questionado sobre o estado das negociações, Ciro disse que nada vai ser acertado até meados de julho.

"Não vai acontecer, nem comigo nem ninguém, nenhuma aliança antes da travessia do rubicão. Nessa fase, todo mundo está conversando com todo mundo", minimizou. "Estou animado com essas conversas, mas só vamos assistir algo sobre alianças só em meados de julho, e olhe lá."

Ciro disse ainda que sua candidatura independe das alianças. "Sou candidato se o PDT quiser e somente se o partido quiser, não depende de nenhuma outra variável. Tudo que acontecer depois é reforço", disse.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;