Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 5 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Governador de Nova York admite que já cheirou cocaína


Da AFP

25/03/2008 | 08:11


O governador do Estado de Nova York, David Paterson, que substituiu na semana passada Eliot Spitzer, o político envolvido em um escândalo de prostituição, admitiu nesta segunda-feira que consumiu cocaína na juventude.

Paterson, que assumiu o governo em 17 de março, aparentemente com uma imagem limpa, informou ao canal de televisão NY1 que consumiu tanto maconha como cocaína na década de 70.

"Diria que tinha 22 ou 23 anos. Provei um par de vezes, sim", admitiu Paterson, 53 anos, sobre o consumo de cocaína.

A lua-de-mel política de Paterson, que é cego, terminou rapidamente logo após sua posse, quando ele e sua esposa admitiram ter mantido relações extraconjugais.

Paterson não é o primeiro na política americana que usou drogas ou foi infiel. O ex-presidente Bill Clinton, por exemplo, reconheceu ter usado drogas antes de chegar à Casa Branca e já na presidência, teve uma aventura extraconjugal com a estagiária Monica Lewinsky.

Spitzer renunciou em 12 de março, dois dias após explodir o escândalo envolvendo o então governador com uma prostituta de luxo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;