Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 2 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Maria Esther Bueno está internada em estado grave

EBC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Brasileira que é lenda do tênis mundial luta desde o ano passado contra câncer na boca


Anderson Fattori

06/06/2018 | 07:00


Maior nome do tênis brasileiro, Maria Esther Bueno, 78 anos, está internada em estado grave em São Paulo. Ela vinha lutando desde o ano passado contra câncer na boca e deu entrada no Hospital 9 de Julho em maio com suspeita de que a doença tenha se espalhado para outros órgãos. O centro médico divulgou nota ontem confirmando as informações, mas sem dar mais detalhes sobre o tratamento ou recuperação.

Ontem à tarde, uma familiar havia confirmado a morte da ex-tenista, logo após ter sido notificada pelo hospital que os aparelhos que a mantinham viva haviam sido desligados. Em seguida, ela se dirigiu ao centro médico, onde foi informada que Maria Esther Bueno está viva, mas em estado crítico.

Dona de 19 títulos de Grand Slam, ela alcançou o topo do ranking mundial quatro vezes em 1959, 1960, 1964 e 1966. São sete troféus de simples em dois dos principais torneios do circuito, sendo três em Wimbledon e outros quatro no Aberto dos Estados Unidos, além de 12 conquistas de duplas.

Integrante do Hall da Fama desde 1978, ela acumulou diversos feitos na carreira como, por exemplo, ter vencido a norte-americana Carole Caldwell Graebner em apenas 19 minutos na decisão do Aberto dos Estados Unidos em 1964, feito que entrou para o Livro dos Recordes. Outra marca história foi obtida em 1960, quando se tornou a primeira mulher a ganhar os quatro Grand Slams em duplas na mesma temporada – três com a norte-americana Darlene Hard e um com a australiana Christine Truman Janes. Nos últimos anos, ela é comentarista da SporTV.

A notícia do estado crítico de saúde da Bailarina, apelido que ganhou pela elegância com que se apresentava em quadra, repercutiu nas redes sociais. Admiradores prestaram homenagens à lenda do esporte. O também ex-tenista Fernando Meligeni lamentou a notícia. “Que triste saber que a Maria Esther Bueno luta entre a vida e a morte”, escreveu. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;