Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 19 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Filme conta a história do mítico médium brasileiro João de Deus

Cesar Itiberê / Fotos Públicas  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


01/06/2018 | 07:20


João é de Deus e durante boa parte do filme de Candé Salles fica dizendo aos fiéis que frequentam a Casa de Dom Inácio em Abadiânia, Goiás, que devem conciliar a experiência espiritual com tratamentos de medicina mais tradicional. O próprio João vem a São Paulo tratar um câncer agressivo. Há 50 anos, João Teixeira de Faria pratica a mediunidade. O documentário que estreou na quinta-feira, 30, o acompanha em seu centro, em viagens internacionais - a uma Casa João de Deus na Suíça - e até garimpa velhos documentos, como o filme que registra o encontro do jovem João com o lendário Chico Xavier.

O filme é benfeito, bem montado. É obra de cunho hagiográfico. Em nenhum momento busca tensionar ou desmistificar o personagem. Os depoimentos apontam sempre na mesma direção. Ao centro em que realiza operações espirituais e físicas - com instrumentos tão rudimentares como facas de cozinha para operar os olhos de seus pacientes -, ele agrega outras casas de atendimento. Fornece refeições para quem tem fome, atende crianças carentes com material escolar e faz doação de enxovais a bebês.

Um tema é tabu - a operação financeira, a origem dos recursos que permite manter essa corrente do bem. E também, mesmo quando João relata como tudo começou, o filme não traz respostas para o mistério. O que faz com que certas pessoas sejam iluminadas, possuam o dom? Os depoimentos - gente de todo o mundo - dão conta de que a Casa João de Deus é um centro de acolhimento no mundo conturbado. Atende o espírito e o físico de quem precisa de ajuda. Até Marina Abramovic vai ajudar o médium, numa de suas operações. Cissa Guimarães faz a narração, dizendo que João de Deus não discrimina sexo, cor nem religião e busca conectar todos com o grande arquiteto do universo - Deus?

Gilberto Gil canta na trilha Se eu Quiser Falar com Deus, e João, humildemente, se coloca como instrumento. Ele nada faz. Quem faz é Deus. Um letreiro informa. Para quem acredita, palavras não são necessárias. Para quem não acredita, elas serão insuficientes. Bonito como é, João de Deus - O Silêncio É Uma Prece atinge os já convertidos.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Filme conta a história do mítico médium brasileiro João de Deus


01/06/2018 | 07:20


João é de Deus e durante boa parte do filme de Candé Salles fica dizendo aos fiéis que frequentam a Casa de Dom Inácio em Abadiânia, Goiás, que devem conciliar a experiência espiritual com tratamentos de medicina mais tradicional. O próprio João vem a São Paulo tratar um câncer agressivo. Há 50 anos, João Teixeira de Faria pratica a mediunidade. O documentário que estreou na quinta-feira, 30, o acompanha em seu centro, em viagens internacionais - a uma Casa João de Deus na Suíça - e até garimpa velhos documentos, como o filme que registra o encontro do jovem João com o lendário Chico Xavier.

O filme é benfeito, bem montado. É obra de cunho hagiográfico. Em nenhum momento busca tensionar ou desmistificar o personagem. Os depoimentos apontam sempre na mesma direção. Ao centro em que realiza operações espirituais e físicas - com instrumentos tão rudimentares como facas de cozinha para operar os olhos de seus pacientes -, ele agrega outras casas de atendimento. Fornece refeições para quem tem fome, atende crianças carentes com material escolar e faz doação de enxovais a bebês.

Um tema é tabu - a operação financeira, a origem dos recursos que permite manter essa corrente do bem. E também, mesmo quando João relata como tudo começou, o filme não traz respostas para o mistério. O que faz com que certas pessoas sejam iluminadas, possuam o dom? Os depoimentos - gente de todo o mundo - dão conta de que a Casa João de Deus é um centro de acolhimento no mundo conturbado. Atende o espírito e o físico de quem precisa de ajuda. Até Marina Abramovic vai ajudar o médium, numa de suas operações. Cissa Guimarães faz a narração, dizendo que João de Deus não discrimina sexo, cor nem religião e busca conectar todos com o grande arquiteto do universo - Deus?

Gilberto Gil canta na trilha Se eu Quiser Falar com Deus, e João, humildemente, se coloca como instrumento. Ele nada faz. Quem faz é Deus. Um letreiro informa. Para quem acredita, palavras não são necessárias. Para quem não acredita, elas serão insuficientes. Bonito como é, João de Deus - O Silêncio É Uma Prece atinge os já convertidos.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;