Fechar
Publicidade

Domingo, 16 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Fabio Palacio deve definir candidatura antes de convenção

Claudinei Plaza/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ex-secretário executivo do Consórcio ainda pondera viabilidade de sair a deputado federal ou estadual neste ano pelo PSD


Humberto Domiciano
Do Diário do Grande ABC

01/06/2018 | 07:00


Ex-secretário executivo do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC e ex-prefeiturável de São Caetano, Fabio Palacio (PSD) projeta decidir a qual cargo concorrerá neste ano – deputado estadual ou federal – antes da convenção partidária, que será realizada entre 20 de julho e 5 de agosto.

Nos cálculos do político estão inclusos o potencial eleitoral que cada empreitada demandará. Tomando como base a disputa de 2014, quando o PSD fez coligação com MDB, Pros e PP, os eleitos pela legenda tiveram entre 64 mil e 101 mil votos para chegarem a uma cadeira na Assembleia Legislativa e entre 92 mil e 161 mil para conseguirem a eleição à Câmara Federal.

Na ocasião, o partido idealizado pelo ex-prefeito paulistano Gilberto Kassab elegeu quatro estaduais e quatro federais por São Paulo.

Palacio acredita que a quantidade de candidatos vai variar consideravelmente entre as duas chapas e que isso será um fator a ser avaliado. “A migração para o PSD ocorreu justamente porque seria possível escolher entre os dois caminhos com mais calma e tranquilidade. Devemos ter chapa inchada para estadual porque algumas pessoas vislumbram fazer a escolha com a possibilidade de serem eleitas com menos votos, pois isso parece mais simples. No caso de federal é possível ter menos candidatos. São essas algumas das ponderações que estamos fazendo”, comentou.

Na visão do político, o lançamento da candidatura será feito já com boa parte das dobradas acertadas. “Estamos organizando a parte administrativa e tratando de diversas amarrações políticas. A intenção é já anunciar com peso político, de possíveis dobradas, que estão avançadas. Todo o processo eleitoral será feito com muito debate, ouvindo a população e o que é necessário para o Grande ABC. É um processo que vai desde a saída da eleição de 2016, depois pela passagem pelo Consórcio e que serve para consolidar possíveis realizações”, finalizou Palacio.

O PSD já definiu apoio à candidatura do ex-prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) e deve firmar coligação na chapa proporcional com os tucanos. No plano federal, a tendência é que a sigla declare apoio nos próximos dias ao projeto do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), que deve tentar à Presidência da República. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fabio Palacio deve definir candidatura antes de convenção

Ex-secretário executivo do Consórcio ainda pondera viabilidade de sair a deputado federal ou estadual neste ano pelo PSD

Humberto Domiciano
Do Diário do Grande ABC

01/06/2018 | 07:00


Ex-secretário executivo do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC e ex-prefeiturável de São Caetano, Fabio Palacio (PSD) projeta decidir a qual cargo concorrerá neste ano – deputado estadual ou federal – antes da convenção partidária, que será realizada entre 20 de julho e 5 de agosto.

Nos cálculos do político estão inclusos o potencial eleitoral que cada empreitada demandará. Tomando como base a disputa de 2014, quando o PSD fez coligação com MDB, Pros e PP, os eleitos pela legenda tiveram entre 64 mil e 101 mil votos para chegarem a uma cadeira na Assembleia Legislativa e entre 92 mil e 161 mil para conseguirem a eleição à Câmara Federal.

Na ocasião, o partido idealizado pelo ex-prefeito paulistano Gilberto Kassab elegeu quatro estaduais e quatro federais por São Paulo.

Palacio acredita que a quantidade de candidatos vai variar consideravelmente entre as duas chapas e que isso será um fator a ser avaliado. “A migração para o PSD ocorreu justamente porque seria possível escolher entre os dois caminhos com mais calma e tranquilidade. Devemos ter chapa inchada para estadual porque algumas pessoas vislumbram fazer a escolha com a possibilidade de serem eleitas com menos votos, pois isso parece mais simples. No caso de federal é possível ter menos candidatos. São essas algumas das ponderações que estamos fazendo”, comentou.

Na visão do político, o lançamento da candidatura será feito já com boa parte das dobradas acertadas. “Estamos organizando a parte administrativa e tratando de diversas amarrações políticas. A intenção é já anunciar com peso político, de possíveis dobradas, que estão avançadas. Todo o processo eleitoral será feito com muito debate, ouvindo a população e o que é necessário para o Grande ABC. É um processo que vai desde a saída da eleição de 2016, depois pela passagem pelo Consórcio e que serve para consolidar possíveis realizações”, finalizou Palacio.

O PSD já definiu apoio à candidatura do ex-prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) e deve firmar coligação na chapa proporcional com os tucanos. No plano federal, a tendência é que a sigla declare apoio nos próximos dias ao projeto do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), que deve tentar à Presidência da República. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;