Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Para IBGE, crise causada pela greve tem reflexo na economia toda

EBC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


30/05/2018 | 13:48


A greve dos caminhoneiros terá reflexos em cadeia sobre o desempenho da atividade econômica no País, mas ainda não é possível antecipar quais serão os impactos, afirmou Rebeca Palis, coordenadora das Contas Nacionais Trimestrais no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Rebeca lembrou que apenas as pesquisas conjunturais referentes ao mês de maio começarão a mostrar os reflexos da crise. O IBGE divulgou nesta quarta-feira, 30, os dados do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro referentes ainda ao primeiro trimestre de 2018.

"Estamos no último dia do mês de maio. Não temos nenhuma pesquisa conjuntural do IBGE. O mês de maio é o primeiro mês em que vai aparecer os efeitos da crise em todos os indicadores. Não temos como mensurar nada disso, mas obviamente vai ter um efeito", confirmou Rebeca.

Os reflexos devem aparecer em indicadores como inflação, pesquisa de vendas do comércio e volume de serviços prestados. Rebeca citou ainda o comércio de bens perecíveis e o transporte de carga, mas acredita em contaminação também nas importações e exportações.

"Óbvio que pega a economia toda, existe um efeito em cadeia aí, mas não é imediato", frisou Rebecca. "Transporte e comércio provavelmente serão setores mais afetados", completou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Para IBGE, crise causada pela greve tem reflexo na economia toda


30/05/2018 | 13:48


A greve dos caminhoneiros terá reflexos em cadeia sobre o desempenho da atividade econômica no País, mas ainda não é possível antecipar quais serão os impactos, afirmou Rebeca Palis, coordenadora das Contas Nacionais Trimestrais no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Rebeca lembrou que apenas as pesquisas conjunturais referentes ao mês de maio começarão a mostrar os reflexos da crise. O IBGE divulgou nesta quarta-feira, 30, os dados do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro referentes ainda ao primeiro trimestre de 2018.

"Estamos no último dia do mês de maio. Não temos nenhuma pesquisa conjuntural do IBGE. O mês de maio é o primeiro mês em que vai aparecer os efeitos da crise em todos os indicadores. Não temos como mensurar nada disso, mas obviamente vai ter um efeito", confirmou Rebeca.

Os reflexos devem aparecer em indicadores como inflação, pesquisa de vendas do comércio e volume de serviços prestados. Rebeca citou ainda o comércio de bens perecíveis e o transporte de carga, mas acredita em contaminação também nas importações e exportações.

"Óbvio que pega a economia toda, existe um efeito em cadeia aí, mas não é imediato", frisou Rebecca. "Transporte e comércio provavelmente serão setores mais afetados", completou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;