Fechar
Publicidade

Domingo, 21 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Posto é depredado por venda de combustível adulterado

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Consumidores pagaram até R$ 7 pelo litro da gasolina; veículos apresentaram falhas


Juliana Stern
Especial para o Diário

29/05/2018 | 07:00


Posto de gasolina de bandeira BR, localizado no cruzamento das avenidas Senador Vergueiro e Lions, no bairro Rudge Ramos, em São Bernardo, foi depredado por motoristas na tarde de ontem. Segundo testemunhas, consumidores insatisfeitos foram ao local cobrar o dono do estabelecimento sobre danos causados nos veículos por suposto combustível adulterado. Bombas, mesas e lixeiras foram danificadas, assim como a estação de troca de óleo.

De acordo com motoqueiro que preferiu não se identificar, a revolta começou quando motociclista voltou ao posto para reclamar a qualidade do combustível comprado, tendo em vista que o motor de sua moto passou a apresentar falhas. “Quando ele abordou o frentista, este respondeu ''''problema é seu, quem mandou abastecer aqui''''. Aí começou a bagunça. Outros motoqueiros e motoristas também saíram dos carros e começaram a quebrar tudo.”

O estabelecimento era um dos poucos abertos na região, registrando filas de três a quatro horas de espera para abastecimento. “Vim ontem (domingo) abastecer. Cheguei meia-noite e sai daqui às 3h”, conta o motoboy Bruno Oliveira, 24 anos. Mas o alívio por conseguir combustível durou pouco. “Desde então o motor da moto está falhando”, reclama.

O litro da gasolina estava sendo vendido a R$ 7. “Gastei R$ 500 para abastecer meu carro e o da minha esposa. E agora vou ter de levar na oficina, porque essa gasolina ruim danificou todo o motor. Está vazando óleo pelo escapamento”, revela o pintor Anderson Oliveira, 35.

MANIFESTAÇÃO

Revoltados, cerca de 40 motoqueiros se reuniram, por volta das 15h30, na Avenida Lions, para mostrar indignação e apoio à paralisação dos caminhoneiros, que entra hoje no oitavo dia. Os dois sentidos da via foram bloqueados. Por volta das 16h, eles seguiram para a Via Anchieta, onde se juntaram aos caminhoneiros, no acostamento, entre o km 23 e o km 25. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Posto é depredado por venda de combustível adulterado

Consumidores pagaram até R$ 7 pelo litro da gasolina; veículos apresentaram falhas

Juliana Stern
Especial para o Diário

29/05/2018 | 07:00


Posto de gasolina de bandeira BR, localizado no cruzamento das avenidas Senador Vergueiro e Lions, no bairro Rudge Ramos, em São Bernardo, foi depredado por motoristas na tarde de ontem. Segundo testemunhas, consumidores insatisfeitos foram ao local cobrar o dono do estabelecimento sobre danos causados nos veículos por suposto combustível adulterado. Bombas, mesas e lixeiras foram danificadas, assim como a estação de troca de óleo.

De acordo com motoqueiro que preferiu não se identificar, a revolta começou quando motociclista voltou ao posto para reclamar a qualidade do combustível comprado, tendo em vista que o motor de sua moto passou a apresentar falhas. “Quando ele abordou o frentista, este respondeu ''''problema é seu, quem mandou abastecer aqui''''. Aí começou a bagunça. Outros motoqueiros e motoristas também saíram dos carros e começaram a quebrar tudo.”

O estabelecimento era um dos poucos abertos na região, registrando filas de três a quatro horas de espera para abastecimento. “Vim ontem (domingo) abastecer. Cheguei meia-noite e sai daqui às 3h”, conta o motoboy Bruno Oliveira, 24 anos. Mas o alívio por conseguir combustível durou pouco. “Desde então o motor da moto está falhando”, reclama.

O litro da gasolina estava sendo vendido a R$ 7. “Gastei R$ 500 para abastecer meu carro e o da minha esposa. E agora vou ter de levar na oficina, porque essa gasolina ruim danificou todo o motor. Está vazando óleo pelo escapamento”, revela o pintor Anderson Oliveira, 35.

MANIFESTAÇÃO

Revoltados, cerca de 40 motoqueiros se reuniram, por volta das 15h30, na Avenida Lions, para mostrar indignação e apoio à paralisação dos caminhoneiros, que entra hoje no oitavo dia. Os dois sentidos da via foram bloqueados. Por volta das 16h, eles seguiram para a Via Anchieta, onde se juntaram aos caminhoneiros, no acostamento, entre o km 23 e o km 25. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;