Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Região tem ‘Dia D’ contra a gripe

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

UBSs das sete cidades estarão abertas hoje, das 8h às 17h, para vacinar público-alvo contra os diversos tipos de vírus que circulam no País


Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

12/05/2018 | 07:00


 Os postos de Saúde da região estarão abertos hoje, das 8h às 17h, para vacinar a população-alvo contra a gripe, no ‘Dia D’ da campanha de imunização, iniciada em 23 de abril. Em quatro das sete cidades (Santo André, São Bernardo, São Caetano e Rio Grande da Serra), a meta é atingir – até o fim da ação, em 1º de junho – 381.463 pessoas. Até o momento, 123.483 munícipes receberam a proteção, o equivalente a 32,37% do grupo prioritário (o esperado é atingir 90% de cobertura). Ribeirão Pires, que até agora vacinou 4.673 moradores, não detalhou sua meta, e Diadema e Mauá não retornaram as informações.

Devem ser imunizados os idosos a partir de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, trabalhadores de Saúde, professores das redes pública e privada, gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto), de acordo com recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde). É preciso apresentar documento com foto e a carteirinha de vacinação. Os portadores de doenças crônicas também devem apresentar um laudo médico.

A vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da OMS: A/H1N1; A/H3N2 e Influenza B.

Em Santo André, que já vacinou 45.894 pessoas das 163.032 que integram o público-alvo, foram registrados, no ano passado, 22 casos de H1N1, com quatro óbitos; e quatro casos de Influenza B, com uma morte. Já neste ano, dos três registros de H1N1, um resultou em vítima fatal.

São Caetano contabilizou dois casos de Influenza B em 2017 e um em 2018, todos curados. A cidade imunizou 22.435 pessoas, da meta de 51.057 munícipes.

Rio Grande da Serra não teve casos e, na cidade, 1.645 moradores já estão protegidos, de um total de 7.993 que devem ser vacinados. As demais cidades não responderam sobre o registro de casos.

Em São Bernardo, além da abertura das UBSs (Unidades Básicas de Saúde), haverá postos volantes de vacinação, das 8h às 16h, nos supermercados Sonda (Baeta Neves); Extra Anchieta (Pauliceia); Coop (Centro), além do Shopping Metrópole (Centro) e Igreja da Vila União (Jardim Laura).

BENEFÍCIOS

A população que já recebeu a vacina em campanhas anteriores afirma que ganhou qualidade de vida. “Já tomo há cinco anos, não tenho reação nenhuma e, nesse período, nunca mais tive gripe, sendo que antes pegava até duas vezes por ano”, contou o analista de suporte Celso Tedão, 57 anos, de Santo André, que foi a UBS Centro ontem para tomar a vacina, já que está no grupo prioritário por trabalhar na área da Saúde, em um hospital.

A securitária Andréia Kalynytschenko Pereira, 38, também de Santo André, não abre mão de imunizar a filha, Isadora, 1 ano e 3 meses. “A vacina é de suma importância. Basta ver quantas doenças consideradas erradicadas estão retornado, como o sarampo”, salientou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Região tem ‘Dia D’ contra a gripe

UBSs das sete cidades estarão abertas hoje, das 8h às 17h, para vacinar público-alvo contra os diversos tipos de vírus que circulam no País

Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

12/05/2018 | 07:00


 Os postos de Saúde da região estarão abertos hoje, das 8h às 17h, para vacinar a população-alvo contra a gripe, no ‘Dia D’ da campanha de imunização, iniciada em 23 de abril. Em quatro das sete cidades (Santo André, São Bernardo, São Caetano e Rio Grande da Serra), a meta é atingir – até o fim da ação, em 1º de junho – 381.463 pessoas. Até o momento, 123.483 munícipes receberam a proteção, o equivalente a 32,37% do grupo prioritário (o esperado é atingir 90% de cobertura). Ribeirão Pires, que até agora vacinou 4.673 moradores, não detalhou sua meta, e Diadema e Mauá não retornaram as informações.

Devem ser imunizados os idosos a partir de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, trabalhadores de Saúde, professores das redes pública e privada, gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto), de acordo com recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde). É preciso apresentar documento com foto e a carteirinha de vacinação. Os portadores de doenças crônicas também devem apresentar um laudo médico.

A vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da OMS: A/H1N1; A/H3N2 e Influenza B.

Em Santo André, que já vacinou 45.894 pessoas das 163.032 que integram o público-alvo, foram registrados, no ano passado, 22 casos de H1N1, com quatro óbitos; e quatro casos de Influenza B, com uma morte. Já neste ano, dos três registros de H1N1, um resultou em vítima fatal.

São Caetano contabilizou dois casos de Influenza B em 2017 e um em 2018, todos curados. A cidade imunizou 22.435 pessoas, da meta de 51.057 munícipes.

Rio Grande da Serra não teve casos e, na cidade, 1.645 moradores já estão protegidos, de um total de 7.993 que devem ser vacinados. As demais cidades não responderam sobre o registro de casos.

Em São Bernardo, além da abertura das UBSs (Unidades Básicas de Saúde), haverá postos volantes de vacinação, das 8h às 16h, nos supermercados Sonda (Baeta Neves); Extra Anchieta (Pauliceia); Coop (Centro), além do Shopping Metrópole (Centro) e Igreja da Vila União (Jardim Laura).

BENEFÍCIOS

A população que já recebeu a vacina em campanhas anteriores afirma que ganhou qualidade de vida. “Já tomo há cinco anos, não tenho reação nenhuma e, nesse período, nunca mais tive gripe, sendo que antes pegava até duas vezes por ano”, contou o analista de suporte Celso Tedão, 57 anos, de Santo André, que foi a UBS Centro ontem para tomar a vacina, já que está no grupo prioritário por trabalhar na área da Saúde, em um hospital.

A securitária Andréia Kalynytschenko Pereira, 38, também de Santo André, não abre mão de imunizar a filha, Isadora, 1 ano e 3 meses. “A vacina é de suma importância. Basta ver quantas doenças consideradas erradicadas estão retornado, como o sarampo”, salientou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;