Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Cavallo diz que governistas boicotaram De la Rúa


Das Agências

28/12/2001 | 11:19


O ex-ministro argentino da Economia Domingo Cavallo afirmou, em entrevista publicada nesta sexta-feira pelo jornal espanhol El País, que o ex-presidente Fernando De la Rúa ''foi mais perseguido por seu partido que pelos peronistas''.

''Como partidos, o radicalismo e a Frepaso (Frente do País Solidário) não permitiram que De la Rúa governasse. Boicotaram o presidente permanentemente. Os principais funcionários o abandonaram e tornaram sua vida política impossível desde quando estavam no Congresso'', assegurou o ex-ministro, ao destacar a ''atitude de muita colaboração'' do peronismo a De la Rúa e em particular dos governadores.

Cavallo negou que ''foi demitido'' de seu cargo. ''O que a revista Gente publicou é totalmente falso. É uma invenção. Eu pedi minha demissão naquela noite'', disse. ''Quando vi que o povo queria minha renúncia, chamei o presidente e lhe disse: 'Se minha renúncia vai tranqüilizar a situação e permite a você que continue governando, tenha ela à disposição. Acho melhor que a aceite'', contou.

''Ele então me disse: 'Vamos pensar nisso durante a noite'. Na manhã seguinte, ele me chamou e disse: 'Parece-me melhor aceitá-la, e vamos ver como podemos manejar a situação de agora em diante'. Isso foi tudo'', relatou.

Para Cavallo, a causa da revolta social, ''a gota d'água para o povo, foi a restrição dos saques bancários que tivemos que impor''. "O povo considerou esta medida insuportável e reagiu. Foi muito duro para o povo argentino tudo o que passou nos últimos quatro anos", lamentou.

Questionado sobre o presidente interino Adolfo Rodríguez Saá, Cavallo afirmou que é um "homem valente". "Aceitar ser presidente interino num período tão difícil demonstra valentia", disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;