Fechar
Publicidade

Domingo, 9 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

A menina que faz livros


Ademir Medici

05/05/2018 | 07:00


Há em São Paulo uma editora especializada em livros de memória, a Editora Matarazzo, que em três anos de atividades já lançou 90 títulos, enfrentando galhardamente a era das redes sociais e digitais. Sua criadora e responsável é uma jovem jornalista, Thais Matarazzo. Ela é a entrevistada desta semana no DGABC TV. Acessem: www.dgabc.com.br

Existe ainda um público de livros impressos nestes tempos de internet?

Existe sim um público. É claro que é diminuto comparado a décadas anteriores, mas a gente consegue manter aqueles leitores que gostam do livro em papel. Muitos não se adaptaram a ler nas telinhas dos smartphones, computadores etc...

A Editora Matarazzo só trabalha com livros de memória?

Só memória. A memória é tão importante porque o que nós costumamos registrar nos livros são as histórias pessoais, a tradição oral. Você não vai encontrar essas informações em livro nenhum se você não for lá entrevistar, incentivar a pessoa a registrar sua história em livro.

E é claro que a memória não é só coisa de velhos...

Se você viveu ontem, você tem história para contar. Cada pessoa tem uma história interessante. Você não precisa pertencer a uma família quatrocentona. Todas as famílias têm histórias boas, independentemente da camada social a que pertença. Todos vivem no mesmo mundo, na mesma cidade, no mesmo país. Cada um tem o seu olhar sobre a vida, o contexto social...

ARTISTAS

Thais Matarazzo conta no programa sobre as várias antologias publicadas. Antologias que focalizam cidades, bairros, música, artistas.

Sobre os artistas, Thais procurou descobri-los: “Já corri demais atrás dos artistas de rádio. Alguns nem estão mais entre nós. Literalmente eu virei as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro do avesso para procurar informações, ver as pessoas. Hoje eu vejo o porquê daquela correria toda. Se não fizesse naquele tempo, não faria mais, porque as pessoas foram morrendo. Registrar em livro exige muito gasto e traz pouco lucro. Mas eu tinha que registrar tudo isso, porque se não fosse por minhas mãos, ninguém iria fazê-lo".

NOVOS MATARAZZOS

Não, Thais Matarazzo não descende do conde industrial famoso. A família da sua mãe Matarazzo chegou ao Brasil em 1954. Paulistana, Thais se diz apaixonada pela sua cidade e também pelo Rio de Janeiro e Portugal. Seus livros a levaram ao país-irmão e ali começam a ganhar mercado.

A leitura sempre foi incentivada pelos pais e parentes. “Cresci gostando de música, literatura, poesia. Tudo isso acabou sendo refletido na minha vida. Decidi que tinha que trabalhar com livros, que é de livros que eu gosto.”

NA TV

Conheçam Thais Matarazzo no DGABC TV. Ela fala dos livros e dos novos tempos da informática. Do tabloide impresso que lançou para divulgar a sua editora. De colaboradores como o jornalista Geraldo Nunes (São Paulo de Todos os Tempos). Da necessidade do armazenamento virtual para se preservar o que é feito hoje no campo cultural.

Para os mais antigos, um reencontro; para os mais novos, o conhecimento de nomes como Elizeth Cardoso, Angela Maria, Agostinho dos Santos, Alaíde Costa, Roberto Luna. Eles cantaram nas grandes boates do Rio e de São Paulo. Conviveram com as bailarinas marginalizadas dos dancing days Fizeram a boêmia dos antigos.

ÚLTIMOS LANÇAMENTOS

Giro noturno: táxi dancings, com ilustrações de Camila Giudici

Vamos falar de Santos

Vamos falar de Santa Cecília e Vila Buarque

Vamos falar de São Vicente

Contatos: www.editoramatarazzo.com; livros@editoramatarazzo.com; (11) 3991-9506

Nas Ondas do Rádio

Rádio Bandeirantes AM (840) e FM (90,9) – Memória. Copas do Mundo – sétimo de uma série de 12 programas. Produção e apresentação: Milton Parron. Hoje, às 23h, com reprise amanhã, às 5h.

Rádio ABC AM (1570) – Portugal Trilha Nova Rádio Show. Caminha para o ano 52 (1966-2018). As mais belas canções portuguesas, por intérpretes de Portugal e do Brasil.

E mais: notícias, futebol, histórias, memória. Toda a vitalidade do seu produtor e apresentador, Varela Leal, com a participação igualmente ativa da mulher e cantora, Mimi Varela. Amanhã, do meio-dia às 14h.

Municípios Brasileiros

Celebram aniversários em 5 de maio:

Em São Paulo, Biritiba-Mirim e Garça

No Paraná, Alto Paraná e Uraí

Na Paraíba, Aparecida, Assunção, Capim, Cuité de Mamanguape, Curral de Cima, Marcação, Pedras de Fogo, Riachão do Poço e São João do Cariri

Em Pernambuco, Goiana

No Ceará, Ibicuitinga

Em Tocantins, Lajeado

No Sergipe, Maruim

No Rio Grande do Sul, Montenegro e Segredo

Fonte: IBGE

Memória na praça

Seção de Pesquisa e Memória da Prefeitura de São Bernardo realiza neste sábado, às 9h, mais uma experiência, em praça pública, da atividade “Conversas de Memória”. Tema: “Trabalho, indústria e comércio no Centro”. Às 11h, o Grupo Cênico Regina Pacis encena a peça teatral “Lembranças da Vila”. As duas atividades serão na revitalizada Praça Lauro Gomes. Espaço público, aberto as todos os interessados.

E a partir de junho a Secretaria de Cultura buscará formas de reunir, aos sábados pela manhã, “Conversas de Memória” com a participação das novas gerações. Prevê o secretário de Cultura, Adalberto Guazzelli: “as gerações que fazem a história hoje daqui a 30 anos repassarão como era a vida na cidade no início deste milênio”.

Diário há 30 anos

Quinta-feira, 5 de maio de 1988 – ano 30, edição 6744

Manchete – Centrão não obtém maioria para texto da reforma agrária

n Grande ABC aprova nova política urbana, mas pede aperfeiçoamento.

Grande ABC – Programa de alimentos paralisado de novo.

São Caetano – Pavimentadas 13 vias públicas do bairro Prosperidade.

Memória – A capela de Santa Cruz de Rio Grande da Serra.

Primeira divisão – Santo André estreia com derrota no segundo turno: em Piracicaba, XV local 1, Santo André 0.

Em 5 de maio de...

1918 – Programado amistoso de futebol no distrito de Santo André: Operário local recebe o Itapira (dois quadros).

A guerra. Do noticiário do Estadão: restabelecimento das relações entre a Rússia e os impérios centrais.

1958 – Constituída a Simca do Brasil, que se instalaria na Via Anchieta, em São Bernardo, tendo como acionistas a Cia. Siderúrgica Nacional, um grupo de bancos do Estado de Minas Gerais, a Simca francesa e o Banco Francês e Brasil.

Fonte: Ramiz Gattáz, estudioso pioneiro da indústria automobilística.

1973 – Eder Jofre conquista, em Brasília, o título

de campeão do mundo de pugilismo, peso-pena. A vitória veio por pontos frente a José Legrá, cubano/espanhol.

Hoje

Dia Nacional das Comunicações

Dia da Comunidade

Dia Nacional do Expedicionário

Santos do Dia

Ângelo (Jerusalém 1185, Sicília 1220). Sacerdote. Foi morto enquanto pregava na igreja de São Tiago de Licata.

Fonte: J. Alves, Os Santos de Cada Dia. Paulinas: 2002 (8ª edição).

Joviniano

A fauna do Grande ABC

Pesquisa, texto e foto: Claudinei Correia de Mello, biólogo

Cigarra

Nome científico: Clarinete fasciculata

Localizável em todos os bairros de Riacho Grande



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

A menina que faz livros

Ademir Medici

05/05/2018 | 07:00


Há em São Paulo uma editora especializada em livros de memória, a Editora Matarazzo, que em três anos de atividades já lançou 90 títulos, enfrentando galhardamente a era das redes sociais e digitais. Sua criadora e responsável é uma jovem jornalista, Thais Matarazzo. Ela é a entrevistada desta semana no DGABC TV. Acessem: www.dgabc.com.br

Existe ainda um público de livros impressos nestes tempos de internet?

Existe sim um público. É claro que é diminuto comparado a décadas anteriores, mas a gente consegue manter aqueles leitores que gostam do livro em papel. Muitos não se adaptaram a ler nas telinhas dos smartphones, computadores etc...

A Editora Matarazzo só trabalha com livros de memória?

Só memória. A memória é tão importante porque o que nós costumamos registrar nos livros são as histórias pessoais, a tradição oral. Você não vai encontrar essas informações em livro nenhum se você não for lá entrevistar, incentivar a pessoa a registrar sua história em livro.

E é claro que a memória não é só coisa de velhos...

Se você viveu ontem, você tem história para contar. Cada pessoa tem uma história interessante. Você não precisa pertencer a uma família quatrocentona. Todas as famílias têm histórias boas, independentemente da camada social a que pertença. Todos vivem no mesmo mundo, na mesma cidade, no mesmo país. Cada um tem o seu olhar sobre a vida, o contexto social...

ARTISTAS

Thais Matarazzo conta no programa sobre as várias antologias publicadas. Antologias que focalizam cidades, bairros, música, artistas.

Sobre os artistas, Thais procurou descobri-los: “Já corri demais atrás dos artistas de rádio. Alguns nem estão mais entre nós. Literalmente eu virei as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro do avesso para procurar informações, ver as pessoas. Hoje eu vejo o porquê daquela correria toda. Se não fizesse naquele tempo, não faria mais, porque as pessoas foram morrendo. Registrar em livro exige muito gasto e traz pouco lucro. Mas eu tinha que registrar tudo isso, porque se não fosse por minhas mãos, ninguém iria fazê-lo".

NOVOS MATARAZZOS

Não, Thais Matarazzo não descende do conde industrial famoso. A família da sua mãe Matarazzo chegou ao Brasil em 1954. Paulistana, Thais se diz apaixonada pela sua cidade e também pelo Rio de Janeiro e Portugal. Seus livros a levaram ao país-irmão e ali começam a ganhar mercado.

A leitura sempre foi incentivada pelos pais e parentes. “Cresci gostando de música, literatura, poesia. Tudo isso acabou sendo refletido na minha vida. Decidi que tinha que trabalhar com livros, que é de livros que eu gosto.”

NA TV

Conheçam Thais Matarazzo no DGABC TV. Ela fala dos livros e dos novos tempos da informática. Do tabloide impresso que lançou para divulgar a sua editora. De colaboradores como o jornalista Geraldo Nunes (São Paulo de Todos os Tempos). Da necessidade do armazenamento virtual para se preservar o que é feito hoje no campo cultural.

Para os mais antigos, um reencontro; para os mais novos, o conhecimento de nomes como Elizeth Cardoso, Angela Maria, Agostinho dos Santos, Alaíde Costa, Roberto Luna. Eles cantaram nas grandes boates do Rio e de São Paulo. Conviveram com as bailarinas marginalizadas dos dancing days Fizeram a boêmia dos antigos.

ÚLTIMOS LANÇAMENTOS

Giro noturno: táxi dancings, com ilustrações de Camila Giudici

Vamos falar de Santos

Vamos falar de Santa Cecília e Vila Buarque

Vamos falar de São Vicente

Contatos: www.editoramatarazzo.com; livros@editoramatarazzo.com; (11) 3991-9506

Nas Ondas do Rádio

Rádio Bandeirantes AM (840) e FM (90,9) – Memória. Copas do Mundo – sétimo de uma série de 12 programas. Produção e apresentação: Milton Parron. Hoje, às 23h, com reprise amanhã, às 5h.

Rádio ABC AM (1570) – Portugal Trilha Nova Rádio Show. Caminha para o ano 52 (1966-2018). As mais belas canções portuguesas, por intérpretes de Portugal e do Brasil.

E mais: notícias, futebol, histórias, memória. Toda a vitalidade do seu produtor e apresentador, Varela Leal, com a participação igualmente ativa da mulher e cantora, Mimi Varela. Amanhã, do meio-dia às 14h.

Municípios Brasileiros

Celebram aniversários em 5 de maio:

Em São Paulo, Biritiba-Mirim e Garça

No Paraná, Alto Paraná e Uraí

Na Paraíba, Aparecida, Assunção, Capim, Cuité de Mamanguape, Curral de Cima, Marcação, Pedras de Fogo, Riachão do Poço e São João do Cariri

Em Pernambuco, Goiana

No Ceará, Ibicuitinga

Em Tocantins, Lajeado

No Sergipe, Maruim

No Rio Grande do Sul, Montenegro e Segredo

Fonte: IBGE

Memória na praça

Seção de Pesquisa e Memória da Prefeitura de São Bernardo realiza neste sábado, às 9h, mais uma experiência, em praça pública, da atividade “Conversas de Memória”. Tema: “Trabalho, indústria e comércio no Centro”. Às 11h, o Grupo Cênico Regina Pacis encena a peça teatral “Lembranças da Vila”. As duas atividades serão na revitalizada Praça Lauro Gomes. Espaço público, aberto as todos os interessados.

E a partir de junho a Secretaria de Cultura buscará formas de reunir, aos sábados pela manhã, “Conversas de Memória” com a participação das novas gerações. Prevê o secretário de Cultura, Adalberto Guazzelli: “as gerações que fazem a história hoje daqui a 30 anos repassarão como era a vida na cidade no início deste milênio”.

Diário há 30 anos

Quinta-feira, 5 de maio de 1988 – ano 30, edição 6744

Manchete – Centrão não obtém maioria para texto da reforma agrária

n Grande ABC aprova nova política urbana, mas pede aperfeiçoamento.

Grande ABC – Programa de alimentos paralisado de novo.

São Caetano – Pavimentadas 13 vias públicas do bairro Prosperidade.

Memória – A capela de Santa Cruz de Rio Grande da Serra.

Primeira divisão – Santo André estreia com derrota no segundo turno: em Piracicaba, XV local 1, Santo André 0.

Em 5 de maio de...

1918 – Programado amistoso de futebol no distrito de Santo André: Operário local recebe o Itapira (dois quadros).

A guerra. Do noticiário do Estadão: restabelecimento das relações entre a Rússia e os impérios centrais.

1958 – Constituída a Simca do Brasil, que se instalaria na Via Anchieta, em São Bernardo, tendo como acionistas a Cia. Siderúrgica Nacional, um grupo de bancos do Estado de Minas Gerais, a Simca francesa e o Banco Francês e Brasil.

Fonte: Ramiz Gattáz, estudioso pioneiro da indústria automobilística.

1973 – Eder Jofre conquista, em Brasília, o título

de campeão do mundo de pugilismo, peso-pena. A vitória veio por pontos frente a José Legrá, cubano/espanhol.

Hoje

Dia Nacional das Comunicações

Dia da Comunidade

Dia Nacional do Expedicionário

Santos do Dia

Ângelo (Jerusalém 1185, Sicília 1220). Sacerdote. Foi morto enquanto pregava na igreja de São Tiago de Licata.

Fonte: J. Alves, Os Santos de Cada Dia. Paulinas: 2002 (8ª edição).

Joviniano

A fauna do Grande ABC

Pesquisa, texto e foto: Claudinei Correia de Mello, biólogo

Cigarra

Nome científico: Clarinete fasciculata

Localizável em todos os bairros de Riacho Grande

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;