Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 15 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Para espantar crise, Flamengo enfrenta Ponte Preta em estreia pela Copa do Brasil



02/05/2018 | 06:40


O Flamengo é uma bomba relógio. Apesar de ter respirado um pouco mais tranquilo graças à vitória sobre o Ceará, em Fortaleza, pelo Campeonato Brasileiro, o time carioca pode entrar novamente em crise se perder para a Ponte Preta nesta quarta-feira, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O time carioca entra na competição por disputar a Copa Libertadores. A partida começa às 19h30 e acontece no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Assim como nas fases anteriores, o gol marcado fora de casa não vale como critério de desempate. A partida de volta está marcada para a próxima quinta-feira, também às 19h30, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. O adversário das quartas de final será conhecido apenas após sorteio, mas quem passar embolsa R$ 3 milhões.

Ainda sem vencer como mandante na Série B - dois jogos e duas derrotas para Paysandu e Londrina, ambas por 1 a 0 -, a Ponte Preta aposta no apoio da torcida para sair na frente do Flamengo. No Brasileiro, o time foi punido pelo STJD com seis partidas de portões fechados devido à invasão de alguns torcedores no ano passado. Para lotar o estádio, a diretoria fez promoção e colocou os ingressos para arquibancada ao preço de R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).

O técnico Doriva vai precisar quebrar a cabeça para definir a Ponte Preta. Titulares contra o Londrina, o zagueiro Reginaldo, o lateral/meia Danilo Barcelos e o atacante André Luis já disputaram a Copa do Brasil e são desfalques, assim como o zagueiro Léo. Por outro lado, o polivalente Orinho está novamente à disposição depois de cumprir suspensão diante do Londrina. Ele deve fazer a função de um meia pelo lado esquerdo.

"Sabemos da qualidade do Flamengo. É uma equipe que propõe o jogo, impõe seu estilo e deixa a partida mais aberta. Precisamos estar ciente de tudo que o jogo vai oferecer. Vão existir momentos que vamos jogar e tentar ficar com a posse de bola. Mas também vamos ter que defender, jogar como equipe, ser consistente e saber explorar os contra-ataques", disse Doriva, dando um claro sinal de que sua preocupação é defensiva.

O clima é pesado por causa das derrotas na Série B. Além disso, a torcida parece mais preocupada com o dérbi diante do rival Guarani, neste sábado, no estádio Brinco de Ouro da Princesa. O duelo principal da cidade paulista não acontece há cinco anos.

Doriva deve sacrificar o atacante Felipe Saraiva para utilizar três volantes: Natan, Paulinho e André Castro, que entra no time pela primeira vez. Apenas Fellipe Cardoso vai ficar no ataque.

O Flamengo vai ter uma baixa importante. Com uma lesão no ligamento colateral medial do joelho direito, o meia Diego foi vetado pelo departamento médico rubro-negro e sequer viajou com a delegação para Campinas. O técnico Maurício Barbieri testou Geuvânio em seu lugar.

Outro desfalque é o experiente zagueiro Juan, que será poupado pela comissão técnica por conta da sequência de jogos. Assim, Léo Duarte será o novo companheiro de Rever. Essas baixas, porém, não preocupam o treinador, que mostra confiança no elenco que tem em mãos.

"Nosso estilo de jogo é com a equipe toda. Se repararmos bem, já começa lá na frente. O Henrique Dourado tem se dedicado muito para pressionar os zagueiros adversários e os próprios meias. Essa boa marcação e organização defensiva que temos é fruto do trabalho de todos. Os jogos têm demonstrado isso", disse Maurício Barbieri, apostando na força coletiva para agredir o adversário e buscar a vitória.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Para espantar crise, Flamengo enfrenta Ponte Preta em estreia pela Copa do Brasil


02/05/2018 | 06:40


O Flamengo é uma bomba relógio. Apesar de ter respirado um pouco mais tranquilo graças à vitória sobre o Ceará, em Fortaleza, pelo Campeonato Brasileiro, o time carioca pode entrar novamente em crise se perder para a Ponte Preta nesta quarta-feira, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O time carioca entra na competição por disputar a Copa Libertadores. A partida começa às 19h30 e acontece no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Assim como nas fases anteriores, o gol marcado fora de casa não vale como critério de desempate. A partida de volta está marcada para a próxima quinta-feira, também às 19h30, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. O adversário das quartas de final será conhecido apenas após sorteio, mas quem passar embolsa R$ 3 milhões.

Ainda sem vencer como mandante na Série B - dois jogos e duas derrotas para Paysandu e Londrina, ambas por 1 a 0 -, a Ponte Preta aposta no apoio da torcida para sair na frente do Flamengo. No Brasileiro, o time foi punido pelo STJD com seis partidas de portões fechados devido à invasão de alguns torcedores no ano passado. Para lotar o estádio, a diretoria fez promoção e colocou os ingressos para arquibancada ao preço de R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).

O técnico Doriva vai precisar quebrar a cabeça para definir a Ponte Preta. Titulares contra o Londrina, o zagueiro Reginaldo, o lateral/meia Danilo Barcelos e o atacante André Luis já disputaram a Copa do Brasil e são desfalques, assim como o zagueiro Léo. Por outro lado, o polivalente Orinho está novamente à disposição depois de cumprir suspensão diante do Londrina. Ele deve fazer a função de um meia pelo lado esquerdo.

"Sabemos da qualidade do Flamengo. É uma equipe que propõe o jogo, impõe seu estilo e deixa a partida mais aberta. Precisamos estar ciente de tudo que o jogo vai oferecer. Vão existir momentos que vamos jogar e tentar ficar com a posse de bola. Mas também vamos ter que defender, jogar como equipe, ser consistente e saber explorar os contra-ataques", disse Doriva, dando um claro sinal de que sua preocupação é defensiva.

O clima é pesado por causa das derrotas na Série B. Além disso, a torcida parece mais preocupada com o dérbi diante do rival Guarani, neste sábado, no estádio Brinco de Ouro da Princesa. O duelo principal da cidade paulista não acontece há cinco anos.

Doriva deve sacrificar o atacante Felipe Saraiva para utilizar três volantes: Natan, Paulinho e André Castro, que entra no time pela primeira vez. Apenas Fellipe Cardoso vai ficar no ataque.

O Flamengo vai ter uma baixa importante. Com uma lesão no ligamento colateral medial do joelho direito, o meia Diego foi vetado pelo departamento médico rubro-negro e sequer viajou com a delegação para Campinas. O técnico Maurício Barbieri testou Geuvânio em seu lugar.

Outro desfalque é o experiente zagueiro Juan, que será poupado pela comissão técnica por conta da sequência de jogos. Assim, Léo Duarte será o novo companheiro de Rever. Essas baixas, porém, não preocupam o treinador, que mostra confiança no elenco que tem em mãos.

"Nosso estilo de jogo é com a equipe toda. Se repararmos bem, já começa lá na frente. O Henrique Dourado tem se dedicado muito para pressionar os zagueiros adversários e os próprios meias. Essa boa marcação e organização defensiva que temos é fruto do trabalho de todos. Os jogos têm demonstrado isso", disse Maurício Barbieri, apostando na força coletiva para agredir o adversário e buscar a vitória.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;