Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Com uma dúvida e uma desistência, Volvo Ocean Race faz regata interna em Itajaí



20/04/2018 | 06:00


A Volvo Ocean Race começa as disputas para valer em Itajaí, no litoral de Santa Catarina, nesta sexta-feira. A partir das 14 horas, cinco equipes estão confirmadas na disputa da In-Port Race, a regata dentro do porto.

Entre uma etapa e outra, acontece a In-Port Race. A disputa não vale pontuação na classificação geral, mas serve como critério de desempate. É como um campeonato interno dentro da disputa, uma forma de as embarcações testarem os seus equipamentos antes de pegarem alto mar.

Entre as presenças confirmadas está o barco holandês da Akzonobel, que conta com a brasileira campeã olímpica Martine Grael. A equipe terminou a última etapa na terceira colocação e ocupa o quarto lugar na classificação geral.

A edição em Itajaí ainda não sabe se terá um dos dois barcos que abandonaram a sétima etapa que começou em Auckland, na Nova Zelândia, e terminou no litoral catarinense. Os dinamarqueses/norte-americanos do Vestas 11th Hour Racing conseguiram consertar o mastro e deixaram em dúvida a sua presença na prova. Eles devem fazer testes pela manhã antes da confirmação na disputa.

Os chineses do Team Sun Hung Kai/Scallywag chegaram do Chile nesta quinta-feira e estão fora da In-Port Race. Eles deixaram a sétima etapa depois que o inglês John Fisher desapareceu no mar. Ninguém da equipe ainda falou com a imprensa. O comandante Neil Cox informou via assessoria que a equipe está completa e pronta para correr contra o tempo a fim de participar da largada da oitava etapa, marcada para este domingo, rumo a Newport, nos Estados Unidos.

"Nossa preocupação é fazer os reparos necessários a tempo de participar da disputa. Contamos com a ajuda de todos e se tudo correr bem estaremos na disputa no domingo", afirmou Neil Cox.

O velejador da equipe Trystan Seal informou que as outras equipes também têm ajudado bastante. "Muitos nos ofereceram ajuda para colocar o barco para competir. O apoio tem sido impressionante. Estão todos do nosso lado, então tudo é possível", afirmou. A companheira de equipe, Annemeike Bes, ainda completou. "Estamos em uma corrida, somos competitivos, todos queremos ganhar. Mas tem horas como agora, que a competição é mais como uma família, onde um ajuda a tomar conta do outro. E isso é espetacular".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;