Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

Ator Gabriel Calamari, de São Bernardo, deixa 'Malhação' e foca no cinema

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Luís Felipe Soares

04/03/2018 | 07:44


A carreira de Gabriel Calamari o tem levado para diferentes lugares. Aos 23 anos, o ator de São Bernardo deixou a região para morar no Rio de Janeiro por um tempo, uma vez que esteve em Malhação: Viva a Diferença, da Globo, onde dà vida ao personagem Felipe, um de seus maiores desafios até agora. 

“O Felipe tem habilidades específicas que não faziam parte, da mesma maneira, da minha vida: ele toca bateria, eu tive que aprender; ele se dá bem com artes plásticas, eu só estudo história da arte e nunca tive contato com ilustrações ou grafite”, explica, pronto para deixar de lado o programa, com outra temporada chegando na TV na quarta-feira. “Saio de Malhação da mesma maneira que entrei: aprendiz.”

Calamari conta que nunca teve o sonho de tornar-se ator, mas que a ação de atuar sempre apareceu entre seus objetivos. “Me divertia fazendo isso e se tornou, naturalmente, meu ofício. Simplesmente aconteceu, foi o curso do rio”, diz o rapaz, que traz no currículo trabalhos nos seriados Que Talento! e Soy Luna, ambos da Disney, e 3%, na Netflix, além de participação em peça de teatro e em curtas-metragens.

Fora da atuação, ele é formado em Cinema e tem se dedicado ao universo da sétima arte. A conexão com a linguagem foi iniciada ainda na infância por influência dos pais. Ele destaca a capacidade do universo audiovisual em contar histórias por meio de diferentes artifícios e linguagens, o que amplia o contato das pessoas com as narrativas.

Seu próximo passo é justamente no meio cinematográfico. Ele está em processo de produção do longa Alice e Gabriel, montagem teatral na qual trabalhou no passado e que, apesar do nome, explora as diferenças de quatro personagens e os altos e baixos que precisam lidar por causa de seus romances. 

“Certo dia sonhei, literalmente, que montava uma adaptação para o cinemas”, conta. “É a primeira vez que me arrisco como produtor e ator de um longa-metragem, metido com grandes nomes do audiovisual brasileiro, tomando decisões importantes e, principalmente, sendo responsável por contar uma história que influenciará na vida de muitos jovens”, completa o jovem. A previsão é a de que o filme seja rodado neste ano, mas ainda não há data de estreia. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados