Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Astra ganha novo fôlego com motor 16V


Anderson Amaral
Da Redaçao

10/11/1999 | 12:44


Quando a General Motors introduziu o médio Astra no mercado brasileiro, em setembro de 1998, boa parte da imprensa especializada ficou decepcionada com as duas opçoes de motorizaçao - 1.8 e 2.0, ambas de oito válvulas - disponíveis no compacto. A verdade é que faltava ao recém-lançado hatchback um motor à altura do seu design inovador - a montadora alegou, à época, que a pequena diferença, de apenas 2 cv de potência, que separava as duas versoes era esperada, afinal, a GM havia privilegiado o torque em baixas rotaçoes em detrimento da velocidade final.

Entretanto, em abril deste ano veio a resposta da GM: o Astra GLS 2 portas ganhara um motor 2.0 16V. O propulsor, dotado de injeçao seqüencial e quatro válvulas por cilindro, ganhou 16 cv em relaçao ao motor de oito válvulas, saltando para 128 cv de potência máxima a 5,2 mil rpm. O torque, por sua vez, ficou em 19,2 kgmf a 4 mil rpm. Além disso, a GM também desenvolveu uma nova transmissao manual de cinco velocidades, denominada F23, e um novo sistema de acionamento por cabos, que proporciona engates mais precisos.

O resultado de todos esses melhoramentos é um automóvel com respostas rápidas em qualquer regime de funcionamento do motor. Mesmo em subidas íngremes ou durante ultrapassagens, o valente Astra GLS 2.0 16V, avaliado pelo Diário nas ruas da Grande Sao Paulo e também no complexo Anchieta/Imigrantes, nao decepcionou.

No interior, o acabamento e o requinte nos detalhes mostram que o compacto terá longa vida pela frente. É o caso, por exemplo, do mecanismo de fechamento das portas associado à abertura temporária dos vidros. Por meio desse sistema, que visa aliviar a pressao interna, quando uma das portas é aberta um dos vidros desce automaticamente 5 cm, subindo logo que a porta é fechada.

A versao GLS 16V básica, que custa R$ 31.667, traz de série trio elétrico e direçao hidráulica. O modelo avaliado pelo Diário também é equipado com direçao eletroidráulica (acionada por um servomotor elétrico acoplado à caixa de direçao, reduz o consumo de combustível), CD Player, regulagem elétrica dos faróis, controle remoto para a abertura do porta-malas, air bag duplo (motorista e passageiro), freios ABS (antitravamento), ar-condicionado e teto solar, entre outros itens de conforto e conveniência. Esses equipamentos, entretanto, sao opcionais, o que poderá elevar o preço do hatchback para cerca de R$ 38 mil.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Astra ganha novo fôlego com motor 16V

Anderson Amaral
Da Redaçao

10/11/1999 | 12:44


Quando a General Motors introduziu o médio Astra no mercado brasileiro, em setembro de 1998, boa parte da imprensa especializada ficou decepcionada com as duas opçoes de motorizaçao - 1.8 e 2.0, ambas de oito válvulas - disponíveis no compacto. A verdade é que faltava ao recém-lançado hatchback um motor à altura do seu design inovador - a montadora alegou, à época, que a pequena diferença, de apenas 2 cv de potência, que separava as duas versoes era esperada, afinal, a GM havia privilegiado o torque em baixas rotaçoes em detrimento da velocidade final.

Entretanto, em abril deste ano veio a resposta da GM: o Astra GLS 2 portas ganhara um motor 2.0 16V. O propulsor, dotado de injeçao seqüencial e quatro válvulas por cilindro, ganhou 16 cv em relaçao ao motor de oito válvulas, saltando para 128 cv de potência máxima a 5,2 mil rpm. O torque, por sua vez, ficou em 19,2 kgmf a 4 mil rpm. Além disso, a GM também desenvolveu uma nova transmissao manual de cinco velocidades, denominada F23, e um novo sistema de acionamento por cabos, que proporciona engates mais precisos.

O resultado de todos esses melhoramentos é um automóvel com respostas rápidas em qualquer regime de funcionamento do motor. Mesmo em subidas íngremes ou durante ultrapassagens, o valente Astra GLS 2.0 16V, avaliado pelo Diário nas ruas da Grande Sao Paulo e também no complexo Anchieta/Imigrantes, nao decepcionou.

No interior, o acabamento e o requinte nos detalhes mostram que o compacto terá longa vida pela frente. É o caso, por exemplo, do mecanismo de fechamento das portas associado à abertura temporária dos vidros. Por meio desse sistema, que visa aliviar a pressao interna, quando uma das portas é aberta um dos vidros desce automaticamente 5 cm, subindo logo que a porta é fechada.

A versao GLS 16V básica, que custa R$ 31.667, traz de série trio elétrico e direçao hidráulica. O modelo avaliado pelo Diário também é equipado com direçao eletroidráulica (acionada por um servomotor elétrico acoplado à caixa de direçao, reduz o consumo de combustível), CD Player, regulagem elétrica dos faróis, controle remoto para a abertura do porta-malas, air bag duplo (motorista e passageiro), freios ABS (antitravamento), ar-condicionado e teto solar, entre outros itens de conforto e conveniência. Esses equipamentos, entretanto, sao opcionais, o que poderá elevar o preço do hatchback para cerca de R$ 38 mil.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;