Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Atentado contra ônibus deixa 15 mortos no Sri Lanka


Da AFP

06/01/2007 | 10:30


Uma bomba de alto poder explosivo foi detonada neste sábado num ônibus lotado no sul do Sri Lanka, deixando pelo menos 15 mortos e cerca de 40 feridos, um dia depois de outro ataque perto da capital Colombo, atribuído a rebeldes tâmeis.

O ônibus transportava quase 60 pessoas e estava indo da cidade de Matara (sul) para a capital, distantes 160 km. "Suspeitamos que tenha sido um atentado suicida cometido por uma mulher", informou Upul Ariyaratne, responsável local da polícia.

A bomba explodiu assim que o veículo, fretado por uma empresa privada, passou pela estação balneária turística de Hikkaduwa (sul).

Na sexta-feira, um outro atentado a bomba num ônibus também lotado matou seis pessoas e deixou 70 feridos, perto de Colombo. O Exército atribuiu o ataque aos rebeldes tâmeis.

Em outra ocorrência neste sábado, o exército nacional acusou rebeldes de terem matado dois civis com a explosão de uma mina de fragmentação lançada contra uma patrulha militar em Nallur, na península setentrional de Jaffna.

No início da semana, os Tigres para a Libertação da Pátria Tâmil (LTTE) acusaram o governo da morte de pelo menos 20 civis, entre os quais crianças, num ataque aéreo perto de Mannar (noroeste). Fato bastante raro, o governo admitiu neste sábado sua responsabilidade no ataque.

"Decidimos conceder 100 mil rúpias (US$ 925) para as famílias de cada uma das pessoas mortas e 50 mil rúpias (US$ 460) pelas pessoas feridas", anunciou o ministro da Reabilitação, Abdul Risath Bathiyutheen.

O Sri Lanka está à beira de uma grande guerra desde o apelo pela criação de um Estado independente tâmil, lançado no fim de novembro pelo chefe dos Tigres.

Os rebeldes tâmeis lutam desde 1972 pelo controle do nordeste do Sri Lanka, uma ilha da Ásia do Sul de cerca de 20 milhões de habitantes, dos quais 75% cingaleses.

A rebelião deixou mais de 60 mil mortos, entre eles mais de 3,5 mil pessoas desde o início de 2006.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Atentado contra ônibus deixa 15 mortos no Sri Lanka

Da AFP

06/01/2007 | 10:30


Uma bomba de alto poder explosivo foi detonada neste sábado num ônibus lotado no sul do Sri Lanka, deixando pelo menos 15 mortos e cerca de 40 feridos, um dia depois de outro ataque perto da capital Colombo, atribuído a rebeldes tâmeis.

O ônibus transportava quase 60 pessoas e estava indo da cidade de Matara (sul) para a capital, distantes 160 km. "Suspeitamos que tenha sido um atentado suicida cometido por uma mulher", informou Upul Ariyaratne, responsável local da polícia.

A bomba explodiu assim que o veículo, fretado por uma empresa privada, passou pela estação balneária turística de Hikkaduwa (sul).

Na sexta-feira, um outro atentado a bomba num ônibus também lotado matou seis pessoas e deixou 70 feridos, perto de Colombo. O Exército atribuiu o ataque aos rebeldes tâmeis.

Em outra ocorrência neste sábado, o exército nacional acusou rebeldes de terem matado dois civis com a explosão de uma mina de fragmentação lançada contra uma patrulha militar em Nallur, na península setentrional de Jaffna.

No início da semana, os Tigres para a Libertação da Pátria Tâmil (LTTE) acusaram o governo da morte de pelo menos 20 civis, entre os quais crianças, num ataque aéreo perto de Mannar (noroeste). Fato bastante raro, o governo admitiu neste sábado sua responsabilidade no ataque.

"Decidimos conceder 100 mil rúpias (US$ 925) para as famílias de cada uma das pessoas mortas e 50 mil rúpias (US$ 460) pelas pessoas feridas", anunciou o ministro da Reabilitação, Abdul Risath Bathiyutheen.

O Sri Lanka está à beira de uma grande guerra desde o apelo pela criação de um Estado independente tâmil, lançado no fim de novembro pelo chefe dos Tigres.

Os rebeldes tâmeis lutam desde 1972 pelo controle do nordeste do Sri Lanka, uma ilha da Ásia do Sul de cerca de 20 milhões de habitantes, dos quais 75% cingaleses.

A rebelião deixou mais de 60 mil mortos, entre eles mais de 3,5 mil pessoas desde o início de 2006.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;