Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Quatro nomes iniciam disputa para suceder Maranhão

Marilza, Gilvan, Helenice e Clauricio saem na frente para conquistar a preferência do prefeito de Rio Grande e representar governo nas urnas


Raphael Rocha
Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

29/01/2018 | 07:00


O prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (PSDB), começou a receber as primeiras sinalizações de seu grupo político para a sucessão. A vice-prefeita Marilza de Oliveira (PSD), o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Gilvan Mendonça (Podemos), a titular da Pasta de Educação e ex-vice-prefeita, Helenice Arruda (sem partido), e o vereador Clauricio Bento (DEM) surgem como as principais opções para representar a atual administração na eleição de 2020.

O Diário apurou que esses quatro quadros já deram sinais ao chefe do Executivo a vontade de representar o governo nas urnas. Alguns deles trabalham pelo projeto ao Paço independentemente do suporte do prefeito. “Ainda é muito cedo para definirmos essa situação (de sucessão). Quatro, cinco nomes têm se colocado (como possíveis postulantes), todos com condições, experiência”, afirmou Maranhão, sem detalhar os possíveis aliados. “Temos não só o maior grupo, como o melhor, por isso a estratégia no momento é trabalhar firme, sem isso não se cria condições políticas, musculatura (para a sucessão). Rio Grande tem vivido período interessante, com investimentos externos, o que ajudou para lançarmos obras viárias, entrega de UPA (Unidade de Pronto-Atendimento), creche.”

Segundo Maranhão, a ideia é ter o nome do futuro prefeiturável do governo até o fim do “terceiro ano de gestão”, ou seja, dezembro de 2019. Essa foi a estratégia traçada por seu padrinho político, o hoje prefeito de Ribeirão Pires, Adler Kiko Teixeira (PSB). Kiko vinha de reeleição e, em 2011, confirmou que Maranhão, então secretário de Obras, seria o candidato da gestão à sucessão. No ano seguinte, o tucano foi eleito prefeito com 60,6 % dos votos, batendo o então vereador Claudinho da Geladeira (PT).

“A certeza é que temos os melhores quadros conosco, com histórico de conquistas para a cidade, diferentemente da oposição, que não apresenta legado para Rio Grande. Os adversários sequer trazem emendas (parlamentares)”, comentou Maranhão.

Por enquanto, os quatro nomes comentados partem em igualdade em busca da preferência do prefeito para encabeçar o projeto de sucessão. Marilza foi vereadora e está ao lado de Maranhão desde 2012 como vice.

Gilvan Mendonça tem consigo a força política ligada à família dele na cidade. Seu irmão, Israel Mendonça (Podemos), foi eleito vereador com 506 votos em 2016. Hoje trabalha como secretário de Cidadania do Paço.

Helenice Arruda é filha do ex-prefeito José Carlos Arruda (morto em 1998). Foi vice-prefeita nas duas administrações de Kiko no município e secretária de Cidadania no primeiro mandato de Maranhão.

Clauricio, por sua vez, está em seu segundo mandato de vereador – foi reeleito em 2016 com 933 votos (segundo mais votado da cidade). Chegou a exercer posto de líder de Maranhão na Casa e a romper com o governo por breve período. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Quatro nomes iniciam disputa para suceder Maranhão

Marilza, Gilvan, Helenice e Clauricio saem na frente para conquistar a preferência do prefeito de Rio Grande e representar governo nas urnas

Raphael Rocha
Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

29/01/2018 | 07:00


O prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (PSDB), começou a receber as primeiras sinalizações de seu grupo político para a sucessão. A vice-prefeita Marilza de Oliveira (PSD), o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Gilvan Mendonça (Podemos), a titular da Pasta de Educação e ex-vice-prefeita, Helenice Arruda (sem partido), e o vereador Clauricio Bento (DEM) surgem como as principais opções para representar a atual administração na eleição de 2020.

O Diário apurou que esses quatro quadros já deram sinais ao chefe do Executivo a vontade de representar o governo nas urnas. Alguns deles trabalham pelo projeto ao Paço independentemente do suporte do prefeito. “Ainda é muito cedo para definirmos essa situação (de sucessão). Quatro, cinco nomes têm se colocado (como possíveis postulantes), todos com condições, experiência”, afirmou Maranhão, sem detalhar os possíveis aliados. “Temos não só o maior grupo, como o melhor, por isso a estratégia no momento é trabalhar firme, sem isso não se cria condições políticas, musculatura (para a sucessão). Rio Grande tem vivido período interessante, com investimentos externos, o que ajudou para lançarmos obras viárias, entrega de UPA (Unidade de Pronto-Atendimento), creche.”

Segundo Maranhão, a ideia é ter o nome do futuro prefeiturável do governo até o fim do “terceiro ano de gestão”, ou seja, dezembro de 2019. Essa foi a estratégia traçada por seu padrinho político, o hoje prefeito de Ribeirão Pires, Adler Kiko Teixeira (PSB). Kiko vinha de reeleição e, em 2011, confirmou que Maranhão, então secretário de Obras, seria o candidato da gestão à sucessão. No ano seguinte, o tucano foi eleito prefeito com 60,6 % dos votos, batendo o então vereador Claudinho da Geladeira (PT).

“A certeza é que temos os melhores quadros conosco, com histórico de conquistas para a cidade, diferentemente da oposição, que não apresenta legado para Rio Grande. Os adversários sequer trazem emendas (parlamentares)”, comentou Maranhão.

Por enquanto, os quatro nomes comentados partem em igualdade em busca da preferência do prefeito para encabeçar o projeto de sucessão. Marilza foi vereadora e está ao lado de Maranhão desde 2012 como vice.

Gilvan Mendonça tem consigo a força política ligada à família dele na cidade. Seu irmão, Israel Mendonça (Podemos), foi eleito vereador com 506 votos em 2016. Hoje trabalha como secretário de Cidadania do Paço.

Helenice Arruda é filha do ex-prefeito José Carlos Arruda (morto em 1998). Foi vice-prefeita nas duas administrações de Kiko no município e secretária de Cidadania no primeiro mandato de Maranhão.

Clauricio, por sua vez, está em seu segundo mandato de vereador – foi reeleito em 2016 com 933 votos (segundo mais votado da cidade). Chegou a exercer posto de líder de Maranhão na Casa e a romper com o governo por breve período. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;