Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Santos vende 5% do atacante Neymar


Do Diário do Grande ABC

03/12/2010 | 07:08


Na surdina, o Santos negociou 5% dos direitos econômicos do atacante Neymar com o fundo Teisa, composto basicamente por integrantes do Grupo Guia (Gestão Unificada de Inteligência e Apoio ao Santos), que dá suporte à administração do presidente Luís Álvaro de Oliveira. A transação custou R$ 3,5 milhões aos empresários.

A manobra proporcionou aos investidores lucrar, em apenas um dia, aproximadamente R$ 1,5 milhão. É que em 1º de dezembro a multa contratual de Neymar passou de 35 milhões de euros (R$ 78,8 milhões) para 45 milhões de euros (mais de R$ 101 milhões), conforme o estabelecido em agosto, quando o jogador recusou a fortuna que era oferecida pelo Chelsea e decidiu continuar no Santos. Se hipoteticamente um clube depositar os 45 milhões de euros, caberá aos investidores fatia superior a R$ 5 milhões.

Agora, 55% dos direitos de Neymar pertencem ao clube, 40% à DIS (do grupo Sonda) e 5% a Teisa. A DIS foi consultada e concordou com a negociação. Os investidores também adquiriram 20% dos direitos de Arouca por R$ 1,7 milhão e têm participação nos direitos do goleiro Rafael e de vários jogadores da base tidos como promessas.

Para o presidente Luis Álvaro, a operação foi normal. "Não houve nada lesivo ao Santos. Um grupo de torcedores adquiriu esses 5% por valores de mercado e o jogador permanece no clube normalmente", explicou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santos vende 5% do atacante Neymar

Do Diário do Grande ABC

03/12/2010 | 07:08


Na surdina, o Santos negociou 5% dos direitos econômicos do atacante Neymar com o fundo Teisa, composto basicamente por integrantes do Grupo Guia (Gestão Unificada de Inteligência e Apoio ao Santos), que dá suporte à administração do presidente Luís Álvaro de Oliveira. A transação custou R$ 3,5 milhões aos empresários.

A manobra proporcionou aos investidores lucrar, em apenas um dia, aproximadamente R$ 1,5 milhão. É que em 1º de dezembro a multa contratual de Neymar passou de 35 milhões de euros (R$ 78,8 milhões) para 45 milhões de euros (mais de R$ 101 milhões), conforme o estabelecido em agosto, quando o jogador recusou a fortuna que era oferecida pelo Chelsea e decidiu continuar no Santos. Se hipoteticamente um clube depositar os 45 milhões de euros, caberá aos investidores fatia superior a R$ 5 milhões.

Agora, 55% dos direitos de Neymar pertencem ao clube, 40% à DIS (do grupo Sonda) e 5% a Teisa. A DIS foi consultada e concordou com a negociação. Os investidores também adquiriram 20% dos direitos de Arouca por R$ 1,7 milhão e têm participação nos direitos do goleiro Rafael e de vários jogadores da base tidos como promessas.

Para o presidente Luis Álvaro, a operação foi normal. "Não houve nada lesivo ao Santos. Um grupo de torcedores adquiriu esses 5% por valores de mercado e o jogador permanece no clube normalmente", explicou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;