Fechar
Publicidade

Sábado, 8 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Descentralizar a Saúde foi fundamental’

Denis Maciel 9/11/16 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Humberto Domiciano
do Diário do Grande ABC

30/12/2017 | 07:00


Prefeito de Rio Grande da Serra em seu segundo mandato, Gabriel Maranhão (PSDB) destacou ao Diário que conseguiu avançar na área da Saúde ao longo de mais um ano de gestão, principalmente ao superar a crise na operação da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24 horas.

Na visão do tucano, programas como o UBS (Unidade Básica de Saúde) de Portas Abertas possibilitaram que o município conseguisse reduzir as taxas de mortalidade infantil.

Já no campo financeiro, Maranhão destacou o pagamento do 13º salário aos servidores concursados e comissionados e lembrou da chegada de recursos para projetos de Mobilidade Urbana em Rio Grande.

Gabriel Maranhão encerra a série de entrevista com prefeitos para o balanço do primeiro ano do mandato. Lauro Michels (PV), de Diadema, não quis responder às questões do Diário.


Qual o balanço do primeiro ano da nova gestão?
Apesar da maior crise financeira, nossa cidade recebeu o maior volume de recursos em 2017, nas áreas de Mobilidade Urbana, para reforma do Teixeirão (Estádio Edmundo Luiz Nóbrega Teixeira), creche na Vila São João, vielas na Vila Lopes, UBS (Unidade Básica de Saúde) do Sítio Maria Joana. Nesses anos não paramos de trabalhar. É forma de retribuir a confiança da população. Estamos trabalhando firme, tenho certeza que 2018 será tão bom quanto.

Quais os projetos na área da Educação?
A merenda escolar hoje é acompanhada por nutricionista e fazemos distribuição individual às crianças. A alimentação é separada para quem tem diabetes e para quem tem alergia. Temos o melhor teatro do Grande ABC (dentro do Complexo Educacional Primeira-Dama Zulmira Jardim Teixeira) e vamos criar escola de arte.

E no Esporte?
Temos dois projetos: o Fazer Valer, que tem aulas de taekwondo e judô, e o Atleta do Futuro, que atende mais de 1.800 crianças em futebol de campo e futsal.

Como ficou a Saúde, que teve problemas neste ano, com greves e falta de médicos que atendiam na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24 horas?
Neste ano, a cidade reduziu a taxa de mortalidade infantil, hoje tem uma taxa pequena. Isso acontece devido ao programa UBS de Portas Abertas, que tem intensificado a saúde preventiva para as gestantes. Temos uma das UPAs mais bem estruturadas, atendemos mais de 8.000 pessoas por mês. Recebemos pessoas de Suzano e mostra nosso trabalho. Nossa dedicação tem sido reconhecida. Solucionamos os problemas. Enfrentamos desafio que foi a mudança de costume. A UPA é emergência, todas as dez UBSs têm médicos, remédios e enfermeiros. A descentralização foi fundamental. Grandes filas e atendimento ruim ficaram para trás. População tem conforto maior. Somos referência hoje.

Quando começa a empresa que fará a gestão da UPA?
No dia 3 de janeiro, terá uma nova equipe, mas médicos que prestam bons serviços continuarão.

Alguma novidade sobre o prédio da Câmara?
Nosso desejo é terminar creche nova, biblioteca nova na Avenida Dom Pedro I. Vamos pensar nisso. Acho justa a solicitação. A Câmara merece estrutura melhor. Faltam acessibilidade, lugar para parar o carro. O que estiver ao meu alcance farei.

Como estão os projetos de Mobilidade?
Estão indo a pleno vapor. Na Avenida José Bello, a obra está com qualidade, levando melhorias para os bairros da Vila Conde, Recanto das Flores, Vila Niwa, Jardim Esperança e Chácara São Paulo e todo entorno. Teremos maior valorização imobiliária, facilidade para os transportes público e escolar. Asfalto será novo e trará mais segurança e desejamos aproveitar os paralelepípedos para obras em outros bairros.

O sr. vetará o 13º salário, aprovado pela Câmara, à classe política?
Devido à discussão, eu não vou ficar com o 13º. Existe discussão grande e a Câmara decidirá o que fará. O Executivo não receberá.

O sr. acredita que equacionou crise financeira da cidade?
Temos Estados como o Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul que não pagaram o 13º salário e fizemos um esforço para honrar isso tanto com os concursados quanto com os comissionados. Honrando os compromissos com os servidores que nos ajudaram nessas conquistas.

Outra questão debatida neste ano foi a demolição de casas do bairro da Pedreira. A questão teve algum avanço?
Estive com o Rodrigo Garcia (secretário estadual de Habitação, DEM) e estamos vendo terrenos para a construção de 300 unidades habitacionais pela CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). É importante fazer a coisa certa, que é remover essa população que está em área de risco, em condições impróprias de moradia. Mas só com a certeza de que terão local para morar. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Descentralizar a Saúde foi fundamental’

Humberto Domiciano
do Diário do Grande ABC

30/12/2017 | 07:00


Prefeito de Rio Grande da Serra em seu segundo mandato, Gabriel Maranhão (PSDB) destacou ao Diário que conseguiu avançar na área da Saúde ao longo de mais um ano de gestão, principalmente ao superar a crise na operação da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24 horas.

Na visão do tucano, programas como o UBS (Unidade Básica de Saúde) de Portas Abertas possibilitaram que o município conseguisse reduzir as taxas de mortalidade infantil.

Já no campo financeiro, Maranhão destacou o pagamento do 13º salário aos servidores concursados e comissionados e lembrou da chegada de recursos para projetos de Mobilidade Urbana em Rio Grande.

Gabriel Maranhão encerra a série de entrevista com prefeitos para o balanço do primeiro ano do mandato. Lauro Michels (PV), de Diadema, não quis responder às questões do Diário.


Qual o balanço do primeiro ano da nova gestão?
Apesar da maior crise financeira, nossa cidade recebeu o maior volume de recursos em 2017, nas áreas de Mobilidade Urbana, para reforma do Teixeirão (Estádio Edmundo Luiz Nóbrega Teixeira), creche na Vila São João, vielas na Vila Lopes, UBS (Unidade Básica de Saúde) do Sítio Maria Joana. Nesses anos não paramos de trabalhar. É forma de retribuir a confiança da população. Estamos trabalhando firme, tenho certeza que 2018 será tão bom quanto.

Quais os projetos na área da Educação?
A merenda escolar hoje é acompanhada por nutricionista e fazemos distribuição individual às crianças. A alimentação é separada para quem tem diabetes e para quem tem alergia. Temos o melhor teatro do Grande ABC (dentro do Complexo Educacional Primeira-Dama Zulmira Jardim Teixeira) e vamos criar escola de arte.

E no Esporte?
Temos dois projetos: o Fazer Valer, que tem aulas de taekwondo e judô, e o Atleta do Futuro, que atende mais de 1.800 crianças em futebol de campo e futsal.

Como ficou a Saúde, que teve problemas neste ano, com greves e falta de médicos que atendiam na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24 horas?
Neste ano, a cidade reduziu a taxa de mortalidade infantil, hoje tem uma taxa pequena. Isso acontece devido ao programa UBS de Portas Abertas, que tem intensificado a saúde preventiva para as gestantes. Temos uma das UPAs mais bem estruturadas, atendemos mais de 8.000 pessoas por mês. Recebemos pessoas de Suzano e mostra nosso trabalho. Nossa dedicação tem sido reconhecida. Solucionamos os problemas. Enfrentamos desafio que foi a mudança de costume. A UPA é emergência, todas as dez UBSs têm médicos, remédios e enfermeiros. A descentralização foi fundamental. Grandes filas e atendimento ruim ficaram para trás. População tem conforto maior. Somos referência hoje.

Quando começa a empresa que fará a gestão da UPA?
No dia 3 de janeiro, terá uma nova equipe, mas médicos que prestam bons serviços continuarão.

Alguma novidade sobre o prédio da Câmara?
Nosso desejo é terminar creche nova, biblioteca nova na Avenida Dom Pedro I. Vamos pensar nisso. Acho justa a solicitação. A Câmara merece estrutura melhor. Faltam acessibilidade, lugar para parar o carro. O que estiver ao meu alcance farei.

Como estão os projetos de Mobilidade?
Estão indo a pleno vapor. Na Avenida José Bello, a obra está com qualidade, levando melhorias para os bairros da Vila Conde, Recanto das Flores, Vila Niwa, Jardim Esperança e Chácara São Paulo e todo entorno. Teremos maior valorização imobiliária, facilidade para os transportes público e escolar. Asfalto será novo e trará mais segurança e desejamos aproveitar os paralelepípedos para obras em outros bairros.

O sr. vetará o 13º salário, aprovado pela Câmara, à classe política?
Devido à discussão, eu não vou ficar com o 13º. Existe discussão grande e a Câmara decidirá o que fará. O Executivo não receberá.

O sr. acredita que equacionou crise financeira da cidade?
Temos Estados como o Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul que não pagaram o 13º salário e fizemos um esforço para honrar isso tanto com os concursados quanto com os comissionados. Honrando os compromissos com os servidores que nos ajudaram nessas conquistas.

Outra questão debatida neste ano foi a demolição de casas do bairro da Pedreira. A questão teve algum avanço?
Estive com o Rodrigo Garcia (secretário estadual de Habitação, DEM) e estamos vendo terrenos para a construção de 300 unidades habitacionais pela CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). É importante fazer a coisa certa, que é remover essa população que está em área de risco, em condições impróprias de moradia. Mas só com a certeza de que terão local para morar. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;