Palavra do Leitor Titulo Palavra do leitor
Pelo exercício legal da odontologia
Por Do Diário do Grande ABC
20/12/2017 | 11:49
Compartilhar notícia


O tratamento odontológico deve ser realizado exclusivamente por cirurgiões-dentistas. Apenas assim o paciente terá a possibilidade de receber tratamento adequado e eficaz, dentro das condições exigidas pela lei, com uso das técnicas existentes e comprovadas. O combate à atuação dos falsos ‘dentistas’ significa, portanto, proteção à população. Por esse motivo, o exercício ilegal da odontologia é alvo de constante preocupação por parte do Crosp (Conselho Regional de Odontologia de São Paulo). 

Graças a forte atuação do setor de Fiscalização do Crosp, em parceria com entidades como a vigilância e a Polícia Civil, os resultados são significativos. No decorrer do ano de 2017, foi possível identificar inúmeros casos de exercício ilegal da profissão em diferentes regiões do Estado de São Paulo. 

Apenas para mencionar alguns casos, no fim de novembro, por exemplo, os fiscais flagraram na Capital, no bairro do Belém, a atuação de homem que se apresentava como cirurgião-dentista, embora não possuísse inscrição junto ao conselho. Ainda em novembro, casos foram identificados nos municípios de Itapetinga e de São José do Rio Preto. Outro falso profissional foi autuado em Guarulhos, em agosto. No mês anterior, o flagrante ocorreu na cidade de Arujá. Em anos anteriores, casos também foram registrados em outras regiões, incluindo o Grande ABC. Em 2016, os fiscais encontraram uma pessoa atuando ilegalmente em São Bernardo. No mesmo ano, também houve flagrante em Santo André, onde foi constatada a presença de indivíduo sem formação prestando atendimento em clínica odontológica.

Os fiscais tiveram apoio policial, tendo sido realizada a lavratura de termo circunstancial baseado no artigo 282 do Código Penal, que proíbe a qualquer pessoa de ‘exercer, ainda que a título gratuito, a profissão de médico, dentista ou farmacêutico, sem autorização legal ou excedendo-lhe os limites’. Em todos os casos, a fiscalização do Crosp contou com a ajuda fundamental da população. A atuação dos fiscais foi provocada por denúncias (anônimas ou não) apresentadas nos canais de comunicação do conselho. O cidadão que denuncia presta enorme serviço à sociedade e contribui para maior valorização da odontologia.

Qualquer pessoa pode oferecer denúncia. Basta entrar no site www.crosp.org.br/faleconosco e apresentar a queixa contendo o nome do suspeito e endereço de atuação. Também são bem-vindas informações complementares, como indicação de possíveis vítimas e outros detalhes que auxiliem na apuração. As funções essenciais do Crosp são zelar pela ética e fiscalizar o exercício da profissão. Manteremos atuação forte em 2018!

Claudio Miyake é presidente do Crosp (Conselho Regional de Odontologia de São Paulo).

Palavra do leitor

Boas-Festas

 O Diário recebe e retribui votos de Boas-Festas a Sociedade Cultural Brasilitália; Approach Comunicação; Analú Barbosa; Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social; Rotary Club São Caetano; Roberto Paes; Writers Editora e Comunicação Ltda; Rudolf Grimm; Sociedade Cultural ABC – Bunka Kyokai Santo André; Eiki Kurokawa; Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) São Bernardo; Mauro Miaguti; Claudio Barberini Jr; Maxilabor Diagnósticos Ltda; Anthony Wong; Carla Wong; Gisela Vendramini.

Consciência 

 Foi absurdo Alemanha 7 x 1 Brasil? Pois saiba que a Lava Jato está dando goleada de 170 a 0 no STF (Supremo Tribunal Federal). Isso mesmo! Enquanto a Justiça de Curitiba, comandada brilhantemente pelo juiz Sérgio Moro, já condenou quase duas centenas de larápios do nosso dinheiro, no STF – dormindo em berço esplêndido, ao qual nossos nobres ‘piadas’ parlamentares têm foro privilegiado e esta instituição como escudo – ninguém prestou as devidas contas à Justiça. É vergonha vermos Renan, Aécio, Jucá, Adriana Ancelmo – a senhora Cabral, do anel de brilhante de R$ 800 mil, livre, leve e solta para educar os filhinhos, liberada por Gilmar Mendes – e muitos outros que deveriam estar atrás das grades. O STF está totalmente na contramão de tudo que precisamos para passar o País a limpo e nos livrarmos do lamaçal em que nos encontramos. Coloquem as mãos na consciência, ministros. 

Mauri Fontes

Santo André

Martírio 

 No dia 15, mais ou menos ao meio-dia, minha mulher, Helena Ruiz Santos, passou mal na estação de trólebus no Centro de São Bernardo. Na Rua Dom José Balotim, tomamos táxi. Ela começou a ter batedeira no coração, dificuldade em respirar e a suar frio. A conselho do taxista liguei ao Samu. Depois de ser atendido por uma ‘inexperiente’, que queria mais dados dos que já havia passado, acabei desligando e fui ao pronto-socorro central. Aí começou o martírio: entrei com a paciente em cadeira de rodas e indicaram-me fazer ficha, em outro balcão: para fazer outra ficha e aguardar a chamada pelo nome na TV. Isso demorou mais ou menos uma hora. Após muito reclamar, minha mulher foi atendida por doutora que, ao tentar medir a pressão, o aparelho estava quebrado. Em outro aparelho, ela disse que estava em ‘12 por 7’ – isso quase duas horas após o incidente – e que seria melhor fazer eletro. Esperamos mais uma hora e meia. Mas como minha mulher estava um pouco melhor, ‘fugimos’ desse inferno. Quando vão confiscar tudo o que foi roubado pelos políticos e aplicar na Saúde?

Silvio Santos

 Santos (SP)

Devolvam! 

 O ‘príncipe’ Marcelo Odebrecht deixou a prisão para cumprir o restante da pena em mansão em bairro nobre da Capital paulista. Isso mostra nova situação nas relações de grandes empresários com os ocupantes de importantes cargos públicos. São alguns fatores importantes da Operação Lava Jato, que pelo menos está dando indicativos de que criminosos de alto nível – sejam políticos, empresários ou servidores públicos – terão de responder pelos seus atos irregulares. Mas fica o questionamento: as verbas desviadas estão sendo devolvidas?

Uriel Villas Boas

 Santos (SP)

Presos e corrupção

 Ficar preso com todas as mordomias na cadeia é fácil. Pena ruim seria perder o dinheiro roubado. Não esquecendo de que o montante roubado é proveniente dos cofres públicos. Toda essa grana fruto da corrupção deixou milhares de crianças sem escolas, sem Saúde nem moradia. Prisão com delação é prêmio. O sujeito confessa os roubos e fica livre? E nós pagamos a conta que não é nossa. Lei muito branda para aqueles que roubam o País e depois gastam fortunas para pagar advogados. Por falar nisso, advogados defensores de corruptos podem receber dinheiro da corrupção? Gostaria de saber. 

Izabel Avallone

 Capital




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;