Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 17 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Eleição interna aponta vitória de Dácio na UFABC

Atual vice-reitor é mais votado entre professores, alunos e funcionários; ministro escolherá nome


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

09/11/2017 | 07:00


A chapa que defende a eleição do atual vice-reitor Dácio Roberto Matheus como comandante da UFABC (Universidade Federal do ABC) foi a mais votada no pleito de alunos, funcionários e professores da instituição. Com a vitória interna, Dácio vira favorito para ficar como reitor da universidade a partir do ano que vem, mas dependerá de crivo do ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM).

O bloco U3P, que tinha como cabeças Dácio Matheus e Wagner Carvalho, recebeu 2.465 votos. A Rumo Certo, liderada por Carlos Kamienski e Paulo Sant’Ana, obteve 1.391 adesões.

Os nomes vencedores agora serão conduzidos para ConsUni (Conselho Universitário), órgão deliberativo final da UFABC. Junto a Dácio e Carvalho será incluído o professor titular mais antigo da universidade. A lista tríplice é encaminhada na sequência para o gabinete do Ministério da Educação.

Dácio Roberto Matheus é formado em Engenharia Agronômica pela USP (Universidade de São Paulo) e hoje ocupa a vaga de vice-reitor, substituto imediato de Klaus Capelle. Caso seja escolhido por Mendonça Filho, ficará à frente da instituição entre 2018 e 2021.

Pela primeira vez o peso dos votos de alunos, docentes e funcionários foi equivalente – antes, a decisão da diretoria influenciava mais no pleito. Curiosamente, a chapa Rumo Certo foi vitoriosa entre os professores (274 votos a 267). Mas a escolha de colaboradores e universitários resultou no triunfo da U3P (entre os alunos, por exemplo, a chapa vencedora registrou 1.866 votos, ante 867).

Outra curiosidade foi o tom político adotado no pleito interno. Isso porque o grupo derrotado foi acusado de ligações com o MBL (Movimento Brasil Livre), enquanto a chapa que triunfou na eleição é considerada apoiadora do PT. Houve também denúncias de que a atual reitoria fez obras eleitoreiras e superfaturadas para buscar vantagem na concorrência interna. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Eleição interna aponta vitória de Dácio na UFABC

Atual vice-reitor é mais votado entre professores, alunos e funcionários; ministro escolherá nome

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

09/11/2017 | 07:00


A chapa que defende a eleição do atual vice-reitor Dácio Roberto Matheus como comandante da UFABC (Universidade Federal do ABC) foi a mais votada no pleito de alunos, funcionários e professores da instituição. Com a vitória interna, Dácio vira favorito para ficar como reitor da universidade a partir do ano que vem, mas dependerá de crivo do ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM).

O bloco U3P, que tinha como cabeças Dácio Matheus e Wagner Carvalho, recebeu 2.465 votos. A Rumo Certo, liderada por Carlos Kamienski e Paulo Sant’Ana, obteve 1.391 adesões.

Os nomes vencedores agora serão conduzidos para ConsUni (Conselho Universitário), órgão deliberativo final da UFABC. Junto a Dácio e Carvalho será incluído o professor titular mais antigo da universidade. A lista tríplice é encaminhada na sequência para o gabinete do Ministério da Educação.

Dácio Roberto Matheus é formado em Engenharia Agronômica pela USP (Universidade de São Paulo) e hoje ocupa a vaga de vice-reitor, substituto imediato de Klaus Capelle. Caso seja escolhido por Mendonça Filho, ficará à frente da instituição entre 2018 e 2021.

Pela primeira vez o peso dos votos de alunos, docentes e funcionários foi equivalente – antes, a decisão da diretoria influenciava mais no pleito. Curiosamente, a chapa Rumo Certo foi vitoriosa entre os professores (274 votos a 267). Mas a escolha de colaboradores e universitários resultou no triunfo da U3P (entre os alunos, por exemplo, a chapa vencedora registrou 1.866 votos, ante 867).

Outra curiosidade foi o tom político adotado no pleito interno. Isso porque o grupo derrotado foi acusado de ligações com o MBL (Movimento Brasil Livre), enquanto a chapa que triunfou na eleição é considerada apoiadora do PT. Houve também denúncias de que a atual reitoria fez obras eleitoreiras e superfaturadas para buscar vantagem na concorrência interna. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;