Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Espetáculos dentro dos trens da CPTM passam por estação da região

Projeto criado por coletivo de artistas terá como destino Rio Grande da Serra


Karine Manchini

08/11/2017 | 07:00


Com objetivo de mostrar histórias retratadas em cartas de migrantes e imigrantes que vivem na Capital, o coletivo Estopô Balaio estreia o projeto Nos Trilhos Abertos de Um Leste Migrante a partir de sexta-feira, às 20h, no SP Escola de Teatro (Av. Rangel Pestana, 2.401).

A ação será dividida em três atos, que recebem os nomes de Carta 1 – A Infância, a Promessa, Carta 2 – A Vida Adulta, a Mulher e Carta 3 – A Velhice. Os espetáculos Carta 2 e Carta 3 serão encenados dentro das estações de trem da CPTM. A última apresentação, que passará pela estação Rio Grande da Serra, acontecerá dia 22 e 29 de novembro e 6 e 13 de dezembro, às 10h e às 15h.

A ideia do projeto surgiu com a intenção de fazer as pessoas se notarem durante trajeto das viagens. “Os artistas do coletivo viajavam de trem até o Jardim Romano. Este transporte sempre foi lugar de convívio, porém o cansaço faz com que a gente não se olhe. Muitas pessoas não têm tempo de ir ao teatro e decidimos plantá-lo dentro do cotidiano delas”, explica o diretor e dramaturgo, João Junior.

O grupo artístico se dispôs a receber cartas de transeuntes da estação Brás e se surpreendeu com quantidade de correspondências. Foram selecionados três histórias. A primeira tem como protagonista Martha e seu filho Erik. Bolivianos que vieram ao Brasil, mostram as dificuldades do povo latino-americano, que acaba sendo destinado a semi-escravidão de indústrias têxteis.

A segunda encenação é sobre a pernambucana Janaína, que foi obrigada a casar aos 15 anos e sofreu diversos tipos de violência do ex-marido. Decidiu se mudar para São Paulo há seis. Atualmente é segurança e nunca realizou o sonho de ter festa de 15 anos. A companhia artística traçará caminho das estações Brás até Guaianases com objetivo de buscar um bolo para realizar festa com participação do público.

A última apresentação conta trajetória do mineiro Sr. Vital, que tentou sorte na Capital e acabou se envolvendo nos movimentos sindicais do Grande ABC. É músico e apaixonando por sua sanfona. No início da viagem, que começa no Brás, o público receberá fones de ouvido que narram histórias dos personagens até o destino final. As apresentações são gratuitas, mas é necessário fazer reserva no e-mail reservas@coletivoestopobalaio.com.br.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Espetáculos dentro dos trens da CPTM passam por estação da região

Projeto criado por coletivo de artistas terá como destino Rio Grande da Serra

Karine Manchini

08/11/2017 | 07:00


Com objetivo de mostrar histórias retratadas em cartas de migrantes e imigrantes que vivem na Capital, o coletivo Estopô Balaio estreia o projeto Nos Trilhos Abertos de Um Leste Migrante a partir de sexta-feira, às 20h, no SP Escola de Teatro (Av. Rangel Pestana, 2.401).

A ação será dividida em três atos, que recebem os nomes de Carta 1 – A Infância, a Promessa, Carta 2 – A Vida Adulta, a Mulher e Carta 3 – A Velhice. Os espetáculos Carta 2 e Carta 3 serão encenados dentro das estações de trem da CPTM. A última apresentação, que passará pela estação Rio Grande da Serra, acontecerá dia 22 e 29 de novembro e 6 e 13 de dezembro, às 10h e às 15h.

A ideia do projeto surgiu com a intenção de fazer as pessoas se notarem durante trajeto das viagens. “Os artistas do coletivo viajavam de trem até o Jardim Romano. Este transporte sempre foi lugar de convívio, porém o cansaço faz com que a gente não se olhe. Muitas pessoas não têm tempo de ir ao teatro e decidimos plantá-lo dentro do cotidiano delas”, explica o diretor e dramaturgo, João Junior.

O grupo artístico se dispôs a receber cartas de transeuntes da estação Brás e se surpreendeu com quantidade de correspondências. Foram selecionados três histórias. A primeira tem como protagonista Martha e seu filho Erik. Bolivianos que vieram ao Brasil, mostram as dificuldades do povo latino-americano, que acaba sendo destinado a semi-escravidão de indústrias têxteis.

A segunda encenação é sobre a pernambucana Janaína, que foi obrigada a casar aos 15 anos e sofreu diversos tipos de violência do ex-marido. Decidiu se mudar para São Paulo há seis. Atualmente é segurança e nunca realizou o sonho de ter festa de 15 anos. A companhia artística traçará caminho das estações Brás até Guaianases com objetivo de buscar um bolo para realizar festa com participação do público.

A última apresentação conta trajetória do mineiro Sr. Vital, que tentou sorte na Capital e acabou se envolvendo nos movimentos sindicais do Grande ABC. É músico e apaixonando por sua sanfona. No início da viagem, que começa no Brás, o público receberá fones de ouvido que narram histórias dos personagens até o destino final. As apresentações são gratuitas, mas é necessário fazer reserva no e-mail reservas@coletivoestopobalaio.com.br.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;