Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Polo de Cosméticos faz 15 anos e mira retomada

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Aproximação com academia e maior injeção de tecnologia são propostas para retomar relevância


Gabriel Russini
Especial para o Diário

05/11/2017 | 07:18


Retomar e fortalecer. Esse é o objetivo de entidades, instituições de ensino e empresas de Diadema para o Polo de Cosméticos da cidade. Em maio, o conglomerado, que possui 111 companhias do segmento, completou 15 anos de existência. Em 2002, o polo foi lançado apenas com quatro empresas, que respondiam por 1,5% da receita pública da cidade. Dois anos depois já estava em 3% e, atualmente, as empresas situadas no local são responsáveis por cerca de 6% da arrecadação do município.

No entanto, ao analisar os valores, em 2004 o montante oriundo dos cosméticos era de R$ 90 milhões e, hoje, mesmo com maior percentual de participação, o valor é menor, em torno de R$ 57,2 milhões – recuo de 36,4%. Por isso o gerente do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) de Diadema, Dario Sanchez, destaca que o principal objetivo é recuperar a importância econômica do polo.

Com o foco no resgate, o Ciesp, a Fatec (Faculdade de Tecnologia) de Diadema, a Prefeitura e 35 empresas do setor decidiram reiniciar os trabalhos do polo, então estagnados, em outubro de 2016. O intuito era mudar conceitos de produção industrial, driblar a crise econômica e atrair mão de obra qualificada.

“Os trabalhos começaram bem antes, mais precisamente em 2013, quando visitamos série de empresas para estudo no qual identificamos essas necessidades”, explicou Sanchez. “O polo ficou de lado por um tempo, queremos que ele volte a ser mais relevante”, complementou.

O processo revitalizou o APL (Arranjo Produtivo Local), grupo que reúne instituições da sociedade civil e do poder público e dá apoio para que fábricas da mesma atividade, concentradas em uma mesma região, realizem ações em parceria para conseguir preços melhores, se qualificar juntas e ganhar mais competitividade.

A cidade já teve esse tipo de experiência. Em 2006, o APL – pioneiro na região – foi montado com a participação de 80 companhias mais o apoio da administração municipal da época, no entanto, elas se dispersaram cerca de dois anos depois. A gestão ficou complicada porque o grupo era gerido por empresas do polo, que, ao longo do tempo, passaram a priorizar suas atividades e deixaram o conglomerado de lado, o que resultou no fechamento de algumas fabricantes, como a Cooper, e casos como o da Pierre Alexander, que acabou deixando o município.

“Anos atrás, o objetivo das indústrias era produzir e produzir. Em massa. Agora a ideia é investir em tecnologia e qualificação do pessoal para obter itens diferenciados”, afirmou a diretora da Fatec Diadema Priscila Praxedes. Além da Fatec, Diadema abriga campus da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) com foco na área farmacêutica, que também contempla a parte de cosméticos.

“O ponto de partida é estreitar relações e fazer com que todos ganhem com isso”, comentou a gerente de pesquisa e desenvolvimento da Davene Cosméticos, Betânia Sales.

Sanchez conta que, mais adiante, o objetivo é desenvolver APL específico para os segmentos de plástico e alimentação, a fim de ampliar ainda mais o polo e fazer com que ele volte a ter destaque no cenário nacional.


Fatec e Davene Cosméticos fecham parceria para estágio

A fim de suprir a carga horária estipulada no projeto pedagógico, cujo cumprimento é requisito para graduação e obtenção do diploma, a Fatec (Faculdade de Tecnologia) de Diadema e a Davene Cosméticos estabeleceram o projeto Destaque.

O objetivo foi criar um programa de estágio para os alunos do curso de tecnólogo em Cosméticos. O intuito entre as partes é fazer com o que o aluno acompanhe a rotina de trabalho dos colaboradores e, consequentemente, a realização de algumas atividades. A primeira turma de estagiários foi integrada e treinada nas atividades da empresa e realizou estudos sobre o processo produtivo, sendo estes a base para definição das atividades controladas no projeto. As turmas seguintes também foram integradas e treinadas e deram sequência ao programa desenvolvido.

Segundo a gerente de desenvolvimento e pesquisa da Davene Cosméticos, Betânia Sales, a iniciativa é mais do que uma troca de conhecimentos. “Os alunos da Fatec estavam muito desanimados com as poucas oportunidades que o mercado oferecia.” Para a diretora da Fatec Diadema Priscila Praxedes, é crucial que as empresas proporcionem esse tipo de experiência. “Queremos expandir para outras empresas também.”


Mercado externo é opção para o setor

Com o objetivo de driblar as dificuldades de receita advindas pelo mercado interno e tendo como espelho o segmento automotivo, que bateu o recorde de exportações neste ano, a ordem para o setor de cosméticos diademense é o estreitamento de relações e, consequentemente, possíveis negócios com investidores estrangeiros. “Precisamos ampliar o leque, é crucial ter opções em tempos de crise”, assinalou o coordenador do APL (Arranjo Produtivo Local) Wilson Abreu.

Em setembro, o prefeito de Diadema Lauro Michels (PV) recebeu empresários marroquinos dos setores de cosmético e farmacêutico com a oportunidade de atrair investimentos para o município. No contato, tanto o prefeito quanto o secretário de Desenvolvimento Econômico, Laércio Soares (PCdoB), destacaram a localização privilegiada da cidade como atrativo econômico. “Diadema está bem localizada, com fácil acesso ao Rodoanel, a aeroportos e ao Porto de Santos, o que facilita a logística de importação e exportação de produtos”.

“O objetivo da nossa primeira visita ao Brasil é promover os produtos marroquinos, principalmente o óleo de Argan, plantas aromáticas e medicinais. Vemos aqui a oportunidade de negócios com troca de experiências entre o conhecimento do Brasil e do Marrocos”, comentou a chefe do departamento de Planejamento Estratégico da Maroc Expert, Nadia Drafate.

Durante o encontro, Lauro admitiu que pode flexibilizar a instalação de empresas estrangeiras na cidade. “Estamos discutindo mudanças no Plano Diretor, que vão garantir as áreas industriais na cidade, isenção de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e ISS (Imposto Sobre Serviços) como incentivo. As portas da cidade estão abertas”.

O gerente do Ciesp Diadema, Dario Sanchez, classificou o encontro como positivo para uma primeira vez, lembrando que a comitiva não sinalizou ações práticas. Ainda segundo Sanchez, outro país que se mostrou interessado em estreitar relações com empresas do polo foi Angola. O presidente da Câmara municipal, Marcos Michels, vereadores e empresários de Diadema, Felps, GrandPack, Sungold e Davene também participaram do encontro. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Polo de Cosméticos faz 15 anos e mira retomada

Aproximação com academia e maior injeção de tecnologia são propostas para retomar relevância

Gabriel Russini
Especial para o Diário

05/11/2017 | 07:18


Retomar e fortalecer. Esse é o objetivo de entidades, instituições de ensino e empresas de Diadema para o Polo de Cosméticos da cidade. Em maio, o conglomerado, que possui 111 companhias do segmento, completou 15 anos de existência. Em 2002, o polo foi lançado apenas com quatro empresas, que respondiam por 1,5% da receita pública da cidade. Dois anos depois já estava em 3% e, atualmente, as empresas situadas no local são responsáveis por cerca de 6% da arrecadação do município.

No entanto, ao analisar os valores, em 2004 o montante oriundo dos cosméticos era de R$ 90 milhões e, hoje, mesmo com maior percentual de participação, o valor é menor, em torno de R$ 57,2 milhões – recuo de 36,4%. Por isso o gerente do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) de Diadema, Dario Sanchez, destaca que o principal objetivo é recuperar a importância econômica do polo.

Com o foco no resgate, o Ciesp, a Fatec (Faculdade de Tecnologia) de Diadema, a Prefeitura e 35 empresas do setor decidiram reiniciar os trabalhos do polo, então estagnados, em outubro de 2016. O intuito era mudar conceitos de produção industrial, driblar a crise econômica e atrair mão de obra qualificada.

“Os trabalhos começaram bem antes, mais precisamente em 2013, quando visitamos série de empresas para estudo no qual identificamos essas necessidades”, explicou Sanchez. “O polo ficou de lado por um tempo, queremos que ele volte a ser mais relevante”, complementou.

O processo revitalizou o APL (Arranjo Produtivo Local), grupo que reúne instituições da sociedade civil e do poder público e dá apoio para que fábricas da mesma atividade, concentradas em uma mesma região, realizem ações em parceria para conseguir preços melhores, se qualificar juntas e ganhar mais competitividade.

A cidade já teve esse tipo de experiência. Em 2006, o APL – pioneiro na região – foi montado com a participação de 80 companhias mais o apoio da administração municipal da época, no entanto, elas se dispersaram cerca de dois anos depois. A gestão ficou complicada porque o grupo era gerido por empresas do polo, que, ao longo do tempo, passaram a priorizar suas atividades e deixaram o conglomerado de lado, o que resultou no fechamento de algumas fabricantes, como a Cooper, e casos como o da Pierre Alexander, que acabou deixando o município.

“Anos atrás, o objetivo das indústrias era produzir e produzir. Em massa. Agora a ideia é investir em tecnologia e qualificação do pessoal para obter itens diferenciados”, afirmou a diretora da Fatec Diadema Priscila Praxedes. Além da Fatec, Diadema abriga campus da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) com foco na área farmacêutica, que também contempla a parte de cosméticos.

“O ponto de partida é estreitar relações e fazer com que todos ganhem com isso”, comentou a gerente de pesquisa e desenvolvimento da Davene Cosméticos, Betânia Sales.

Sanchez conta que, mais adiante, o objetivo é desenvolver APL específico para os segmentos de plástico e alimentação, a fim de ampliar ainda mais o polo e fazer com que ele volte a ter destaque no cenário nacional.


Fatec e Davene Cosméticos fecham parceria para estágio

A fim de suprir a carga horária estipulada no projeto pedagógico, cujo cumprimento é requisito para graduação e obtenção do diploma, a Fatec (Faculdade de Tecnologia) de Diadema e a Davene Cosméticos estabeleceram o projeto Destaque.

O objetivo foi criar um programa de estágio para os alunos do curso de tecnólogo em Cosméticos. O intuito entre as partes é fazer com o que o aluno acompanhe a rotina de trabalho dos colaboradores e, consequentemente, a realização de algumas atividades. A primeira turma de estagiários foi integrada e treinada nas atividades da empresa e realizou estudos sobre o processo produtivo, sendo estes a base para definição das atividades controladas no projeto. As turmas seguintes também foram integradas e treinadas e deram sequência ao programa desenvolvido.

Segundo a gerente de desenvolvimento e pesquisa da Davene Cosméticos, Betânia Sales, a iniciativa é mais do que uma troca de conhecimentos. “Os alunos da Fatec estavam muito desanimados com as poucas oportunidades que o mercado oferecia.” Para a diretora da Fatec Diadema Priscila Praxedes, é crucial que as empresas proporcionem esse tipo de experiência. “Queremos expandir para outras empresas também.”


Mercado externo é opção para o setor

Com o objetivo de driblar as dificuldades de receita advindas pelo mercado interno e tendo como espelho o segmento automotivo, que bateu o recorde de exportações neste ano, a ordem para o setor de cosméticos diademense é o estreitamento de relações e, consequentemente, possíveis negócios com investidores estrangeiros. “Precisamos ampliar o leque, é crucial ter opções em tempos de crise”, assinalou o coordenador do APL (Arranjo Produtivo Local) Wilson Abreu.

Em setembro, o prefeito de Diadema Lauro Michels (PV) recebeu empresários marroquinos dos setores de cosmético e farmacêutico com a oportunidade de atrair investimentos para o município. No contato, tanto o prefeito quanto o secretário de Desenvolvimento Econômico, Laércio Soares (PCdoB), destacaram a localização privilegiada da cidade como atrativo econômico. “Diadema está bem localizada, com fácil acesso ao Rodoanel, a aeroportos e ao Porto de Santos, o que facilita a logística de importação e exportação de produtos”.

“O objetivo da nossa primeira visita ao Brasil é promover os produtos marroquinos, principalmente o óleo de Argan, plantas aromáticas e medicinais. Vemos aqui a oportunidade de negócios com troca de experiências entre o conhecimento do Brasil e do Marrocos”, comentou a chefe do departamento de Planejamento Estratégico da Maroc Expert, Nadia Drafate.

Durante o encontro, Lauro admitiu que pode flexibilizar a instalação de empresas estrangeiras na cidade. “Estamos discutindo mudanças no Plano Diretor, que vão garantir as áreas industriais na cidade, isenção de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e ISS (Imposto Sobre Serviços) como incentivo. As portas da cidade estão abertas”.

O gerente do Ciesp Diadema, Dario Sanchez, classificou o encontro como positivo para uma primeira vez, lembrando que a comitiva não sinalizou ações práticas. Ainda segundo Sanchez, outro país que se mostrou interessado em estreitar relações com empresas do polo foi Angola. O presidente da Câmara municipal, Marcos Michels, vereadores e empresários de Diadema, Felps, GrandPack, Sungold e Davene também participaram do encontro. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;