Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 17 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Estado destina R$ 87 mil para bibliotecas da região

Alex Cavanha/PSA Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Verba foi utilizada para compra de kits de acessibilidade que devem ser entregues ainda neste mês


Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

17/08/2017 | 07:06


 Bibliotecas municipais do Grande ABC foram contempladas nesta semana com investimento de R$ 87 mil provenientes do governo do Estado. O montante, utilizado na compra de kits de acessibilidade, cujo objetivo é permitir que pessoas com deficiência visual tenham acesso à leitura, irá beneficiar neste primeiro momento equipamentos instalados em Santo André e em São Bernardo.

Os dois municípios foram favorecidos pelo concurso ‘Acessibilidade em Bibliotecas’, cujos interessados elaboraram projeto de como pretendiam ampliar a frequência de usuários com deficiência em suas unidades, fornecendo informações a respeito dos funcionamentos das bibliotecas.

A partir de agora, ambas as cidades irão receber, ainda nesta semana, itens direcionados para equipar biblioteca municipal à escolha do governo.

No caso de Santo André, onde o investimento foi de R$ 23,1 mil, o kit será destinado à Biblioteca Nair Lacerda. Segundo a Prefeitura, o equipamento receberá item de tecnologia assistiva, composto por ampliador automático, scanner leitor de mesa, teclado ampliado, mouse estacionário, software de voz sintetizada para atuação com o software leitor de tela NVDA e computador.

Segundo os responsáveis, o material deverá chegar à biblioteca ainda nesta semana. Como parte do projeto, haverá capacitação de funcionários para uso dos equipamentos, oferecida pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência. No entanto, ainda não há prazo para o início da disponibilização dos equipamentos para o público.

Atualmente, a biblioteca já conta com acervo em Braille com 1.571 exemplares e 384 livros falados disponíveis para empréstimo, além de um computador adaptado para deficientes visuais.

Em São Bernardo, onde o município foi contemplado com a entrega do kit 2, composto por todos os itens de Santo André mais display e impressora em Braille, a expectativa é a de que a Biblioteca Malba Tahan receba os equipamentos amanhã, quando a Prefeitura fará a retirada dos materiais.

A aquisição possibilitará a abertura de um novo espaço do sistema de leitura e escrita pelo tato no equipamento, que já dispõe de 669 títulos em Braille (cerca de 3.345 volumes) e aproximadamente 90 audiolivros (arquivos em CD), além de equipamentos com acessibilidade como impressora, máquina de escrever, regletes (instrumento de escrita manual do sistema Braille) e punções (utilizados para reconhecer os pontos em relevo).

 

Seminário aborda Lei Brasileira de Inclusão

A garantia de igualdade de direitos para as pessoas com deficiência está entre os principais objetivos da LBI (Lei Brasileira de Inclusão), tema que foi discutido ontem, durante seminário realizado pelo Consórcio Intermunicipal do Grande ABC. Organizado pelo GT (Grupo de Trabalho) Pessoa com Deficiência, o evento aproximou a legislação da realidade dos gestores municipais.

Maricelma Rita Meleiro, promotora de Justiça da Pessoa com Deficiência de São Bernardo, defendeu a garantia de todos os direitos humanos e liberdades fundamentais para as pessoas com deficiência, de forma a promover o respeito à dignidade delas. “Existe necessidade de políticas públicas mais integradas e permanentes à pessoa com deficiência.”

O secretário adjunto dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo, Luiz Carlos Lopes, afirmou ser preciso “resolver muitos nós” para garantir o cumprimento da LBI. “O projeto de muitas escolas não contempla a legislação, dificultando uma Educação inclusiva”, afirmou.

Para o coordenador do GT Pessoa com Deficiência, Luís Kassab, a realização do seminário sobre a LBI reforça o papel do Consórcio. “Podemos difundir informações sobre a temática da pessoa com deficiência da região para diversas outras secretarias.”  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Estado destina R$ 87 mil para bibliotecas da região

Verba foi utilizada para compra de kits de acessibilidade que devem ser entregues ainda neste mês

Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

17/08/2017 | 07:06


 Bibliotecas municipais do Grande ABC foram contempladas nesta semana com investimento de R$ 87 mil provenientes do governo do Estado. O montante, utilizado na compra de kits de acessibilidade, cujo objetivo é permitir que pessoas com deficiência visual tenham acesso à leitura, irá beneficiar neste primeiro momento equipamentos instalados em Santo André e em São Bernardo.

Os dois municípios foram favorecidos pelo concurso ‘Acessibilidade em Bibliotecas’, cujos interessados elaboraram projeto de como pretendiam ampliar a frequência de usuários com deficiência em suas unidades, fornecendo informações a respeito dos funcionamentos das bibliotecas.

A partir de agora, ambas as cidades irão receber, ainda nesta semana, itens direcionados para equipar biblioteca municipal à escolha do governo.

No caso de Santo André, onde o investimento foi de R$ 23,1 mil, o kit será destinado à Biblioteca Nair Lacerda. Segundo a Prefeitura, o equipamento receberá item de tecnologia assistiva, composto por ampliador automático, scanner leitor de mesa, teclado ampliado, mouse estacionário, software de voz sintetizada para atuação com o software leitor de tela NVDA e computador.

Segundo os responsáveis, o material deverá chegar à biblioteca ainda nesta semana. Como parte do projeto, haverá capacitação de funcionários para uso dos equipamentos, oferecida pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência. No entanto, ainda não há prazo para o início da disponibilização dos equipamentos para o público.

Atualmente, a biblioteca já conta com acervo em Braille com 1.571 exemplares e 384 livros falados disponíveis para empréstimo, além de um computador adaptado para deficientes visuais.

Em São Bernardo, onde o município foi contemplado com a entrega do kit 2, composto por todos os itens de Santo André mais display e impressora em Braille, a expectativa é a de que a Biblioteca Malba Tahan receba os equipamentos amanhã, quando a Prefeitura fará a retirada dos materiais.

A aquisição possibilitará a abertura de um novo espaço do sistema de leitura e escrita pelo tato no equipamento, que já dispõe de 669 títulos em Braille (cerca de 3.345 volumes) e aproximadamente 90 audiolivros (arquivos em CD), além de equipamentos com acessibilidade como impressora, máquina de escrever, regletes (instrumento de escrita manual do sistema Braille) e punções (utilizados para reconhecer os pontos em relevo).

 

Seminário aborda Lei Brasileira de Inclusão

A garantia de igualdade de direitos para as pessoas com deficiência está entre os principais objetivos da LBI (Lei Brasileira de Inclusão), tema que foi discutido ontem, durante seminário realizado pelo Consórcio Intermunicipal do Grande ABC. Organizado pelo GT (Grupo de Trabalho) Pessoa com Deficiência, o evento aproximou a legislação da realidade dos gestores municipais.

Maricelma Rita Meleiro, promotora de Justiça da Pessoa com Deficiência de São Bernardo, defendeu a garantia de todos os direitos humanos e liberdades fundamentais para as pessoas com deficiência, de forma a promover o respeito à dignidade delas. “Existe necessidade de políticas públicas mais integradas e permanentes à pessoa com deficiência.”

O secretário adjunto dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo, Luiz Carlos Lopes, afirmou ser preciso “resolver muitos nós” para garantir o cumprimento da LBI. “O projeto de muitas escolas não contempla a legislação, dificultando uma Educação inclusiva”, afirmou.

Para o coordenador do GT Pessoa com Deficiência, Luís Kassab, a realização do seminário sobre a LBI reforça o papel do Consórcio. “Podemos difundir informações sobre a temática da pessoa com deficiência da região para diversas outras secretarias.”  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;