Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Bush anuncia que fará visita ao Brasil em março


Da AFP

08/02/2007 | 22:14


A Casa Branca confirmou quinta-feira que o presidente norte-americano, George W. Bush, fará uma viagem por países latino-americanos em março, entre os dias 8 e 14. No itinerário está a passagem por Brasil, Uruguai, Guatemala, México e Colômbia.

A viagem “sublinhará o compromisso dos Estados Unidos” com o continente, disse o porta-voz da presidência dos EUA, Tony Snow. A visita “destacará nossa agenda comum para impulsionar a liberdade, a prosperidade e a justiça social” na região, acrescentou.

Em São Paulo, Bush vai se encontrar com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para falar de vários temas, incluindo energia alternativa.

A realização desta viagem havia sido anunciada nos últimos dias por fontes oficiais em alguns dos países que serão visitados pelo presidente, como o Uruguai. No entanto, a embaixada dos EUA em Montevidéu disse que “a Casa Branca é que anuncia as visitas de Bush”.

Fontes da chancelaria uruguaia comentaram que a visita de Bush a Montevidéu “é significativa, porque está no marco de mudanças e situações conflituosas na região”, em alusão às divergências existentes no Mercosul. Os sócios menores do bloco denunciam a bilateralidade nas decisões por parte dos países maiores.

De Montevidéu, Bush viajará para Bogotá para se reunir com o presidente Alvaro Uribe, o principal aliado dos EUA na região. Bush vai destacar “o compromisso dos Estados Unidos de apoiar a bem-sucedida batalha desta nação contra o narcoterrorismo e os esforços para melhorar a vida do povo colombiano”. A próxima escala da viagem será a Guatemala.

O itinerário do presidente Bush – que viajará com a esposa, Laura – terminará no México, onde reforçará a “forte sociedade” entre os Estados Unidos e o país vizinho. Ambos, em conjunto com o Canadá, são membros do Tratado de Livre Comércio da América do Norte.

O norte-americano “mostrará seu apoio aos esforços do presidente Felipe Calderón para corrigir a pobreza e a desigualdade de renda, restaurar a lei e a ordem, lutar contra a ameaça comum do tráfico de drogas” e “fortalecer” as “relações econômicas” entre os países.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;