Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 2 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Alckmin repete FHC e come buchada de bode na Paraíba



01/05/2006 | 10:37


Em campanha para se tornar conhecido no Nordeste, o pré-candidato à presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin, repetiu atitude do ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso, quando candidato à reeleição em 1998. Na mesma cidade, em Monteiro, no sertão do Cariri, a 263 quilômetros de João Pessoa, Alckmin comeu buchada de bode, ao som de repentistas que o chamaram de futuro presidente.

Alckmin também afagou um jumento, todo enfeitado, que iria abrir a final da sexta corrida de jegue do município, em Zabelê, município de menos de dois mil habitantes, a 20 quilômetros de Monteiro. Além disso, ele assistiu a uma apresentação de reizado – folguedo popular e religioso – na igreja de Nossa Senhora das Dores, padroeira local.

“A visita foi muito proveitosa”, avaliou, ao enumerar algumas das medidas necessárias para o semi-árido: tratamento diferenciado, ênfase na saúde, educação, criação de emprego, apoio ao pequeno agricultor e ao microempresário. Sem esquecer, em cada discurso, de reafirmar que ninguém espera mágica para promover o desenvolvimento e reduzir as diferenças sociais.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Alckmin repete FHC e come buchada de bode na Paraíba


01/05/2006 | 10:37


Em campanha para se tornar conhecido no Nordeste, o pré-candidato à presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin, repetiu atitude do ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso, quando candidato à reeleição em 1998. Na mesma cidade, em Monteiro, no sertão do Cariri, a 263 quilômetros de João Pessoa, Alckmin comeu buchada de bode, ao som de repentistas que o chamaram de futuro presidente.

Alckmin também afagou um jumento, todo enfeitado, que iria abrir a final da sexta corrida de jegue do município, em Zabelê, município de menos de dois mil habitantes, a 20 quilômetros de Monteiro. Além disso, ele assistiu a uma apresentação de reizado – folguedo popular e religioso – na igreja de Nossa Senhora das Dores, padroeira local.

“A visita foi muito proveitosa”, avaliou, ao enumerar algumas das medidas necessárias para o semi-árido: tratamento diferenciado, ênfase na saúde, educação, criação de emprego, apoio ao pequeno agricultor e ao microempresário. Sem esquecer, em cada discurso, de reafirmar que ninguém espera mágica para promover o desenvolvimento e reduzir as diferenças sociais.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;