Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Flamengo perde fora e se complica na Libertadores



29/03/2012 | 00:17


A situação do Flamengo na Copa Libertadores ficou complicada. O time carioca ainda depende apenas de seus esforços para chegar às oitavas de final da competição, mas a derrota por 3 a 2, na noite desta quarta-feira, para o Olimpia, no caldeirão do Defensores Del Chaco, deixa os brasileiros com as costas nas paredes.

Com cinco pontos no Grupo 2, o Flamengo agora é o terceiro, atrás de Lanús e dos paraguaios, que somam sete. Uma vitória contra o Emelec, quarta-feira que vem, no Equador, é essencial para deixar a definição para a última rodada, dia 12, contra os argentinos, no Rio.

Como o Lanús recebe o Olimpia, na terça-feira, um triunfo rubro-negro fora de casa recoloca a equipe pelo menos na segunda colocação da chave. "Deixamos escapar pontos importantes que complicaram a nossa classificação", avaliou Ronaldinho, relembrando o empate por 3 a 3 no Engenhão depois que a equipe liderava por 3 a 0.

O JOGO - O início foi o pior possível. Uma falta tola de David Braz na lateral da área ocasionou a oportunidade para uma bola alçada e a conclusão de Órteman, logo aos seis minutos.

Os brasileiros tentavam colocar a bola no chão, mas a forte marcação no meio-campo paraguaio dificultava a saída brasileira. Mesmo assim, Vagner Love teve duas boas chances.

Mas alguns jogadores importantes tinham atuação apagada. Ronaldinho, muito marcado, pouco produzia, Bottinelli errava passes e Leonardo Moura, sempre uma válvula de escape, tinha atuação pífia. "Não podíamos sofrer um gol tão no início, de bola parada. Agora vamos tentar consertar e buscar a vitória", comentou Moura, longe de suas melhores noites.

Por dois minutos houve esperança. Ronaldinho Gaúcho deixou Vagner Love na medida para acertar mais um chute de canhota e empatar o confronto, logo aos 4. Mas a noite não era rubro-negra. Perdendo sempre a segunda bola, o mau posicionamento dos volantes seria castigado com dois gols.

Primeiro, Zeballos recolocou o Olimpia na frente dois minutos depois, após duas finalizações. O baque, desta vez, foi grande e o técnico Joel Santana demorou a agir. Quando Deivid entrou no lugar de Muralha, aos 24, os paraguaios ampliaram. Mais uma bola cortada pela zaga e sem sobra. Aranda arriscou rasteiro de longe e fez o terceiro.

O argentino Bottinelli ainda diminuiu, em um chute improvável de muito longe, que desviou em Marín. Mas os donos da casa mostraram experiência e "mataram" o jogo nos 15 minutos restantes com muita catimba e boa posse de bola ofensiva.

FICHA TÉCNICA:

OLIMPIA-PAR 3 X 2 FLAMENGO

OLIMPIA-PAR - Silva; Nájera, Romero, Ariosa e Meza; Órteman, Fabio Caballero (Paredes), Marín (Hobecker) e Aranda; Luís Caballero e Zeballos (Maxi Biancucchi). Técnico: Gerardo Pelusso.

FLAMENGO - Felipe; Leonardo Moura, González, David Braz (Welinton) e Junior Cesar; Muralha (Deivid), Willians, Luiz Antônio e Bottinelli; Ronaldinho Gaúcho e Vagner Love. Técnico: Joel Santana.

GOLS - Órteman, aos 6 minutos do 1º tempo. Vagner Love, aos 4, Zeballos, aos 6, Aranda, aos 25, e Bottinelli, aos 34 minutos do 2º tempo.

CARTÕES AMARELOS - Aranda, Nájera, Meza, Silva; David Braz.

ÁRBITRO - Enrique Osses (CHI).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Defensores Del Chaco, em Assunção (PAR).



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;