Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Como anda seu salário?


Cíntia Bortotto

10/07/2017 | 07:00


 As pessoas me perguntam: como saber se seu salário está desatualizado? A primeira maneira é pesquisando na própria internet a faixa de salário para determinada função, sempre checando mais de uma fonte. Você também pode olhar algumas vagas que pedem funções parecidas com as que você tem e ver quanto remuneram por esta posição. Outra forma é conversar em grupos mais informas em que as pessoas se sentem mais livres para falar sobre quanto ganham e o pacote com benefícios ou grupos mais próximos que também compartilham para ter uma referência se recebem algo compatível ou não.

E você sabe como as empresas calculam os salários? Primeiro, faz-se uma pesquisa no mercado por cargo e depois se compara com o que a empresa costuma oferecer. Depois, ajustam-se as tabelas de cargos e salários, com série de categorias que normalmente organizamos por grade salarial. Ela vai desde os níveis mais baixos, que demandam menos especialização, e cargos mais especialistas, de gestão.

Depois, a empresa cria uma faixa salarial. Geralmente há uma média do mercado, mas para quem ainda não conhece tão bem a função, paga-se um pouquinho menos, para quem conhece melhor, um pouquinho mais. Uma vez montada a grade, você começa a ter uma referência. Mas o que mais vale mesmo é ainda a velha lei capitalista da oferta e da procura. Se estou procurando por cargo X e não encontro no mercado, provavelmente eu vou aumentar a minha proposta para ser mais atrativo. Se eu estou procurando por um cargo em que as pessoas aceitam receber menos por ele, em geral, eu diminuo o salário para poder ser mais competitivo, pensando sempre que o custo da folha é muito alto para a companhia (encargo).

Se seu salário não está assim tão ‘atualizado’, quando falar sobre aumento com seu chefe? Quando se tem uma gestão muito aberta com seu líder e você percebe que tem déficit em relação ao mercado, sugiro que fale com ele sobre isso de forma aberta. O risco só existe se a forma como você fizer isso não for adequada. A abordagem para falar tem que ser muito mais pontuando o que você vem fazendo de diferencial, mostrando que o mercado remunera mais por esses diferenciais de forma madura. Se isso é conduzido de uma forma serena, não vejo como poderia causar problema no ambiente de trabalho. Agora, é preciso ter sensibilidade com relação ao momento que a empresa está passando. Se ela está demitindo, com problemas de caixa, não é momento de falar de aumento de salário. Aí você vai colocar o seu gestor em cheque, porque muitas vezes ele gosta do seu trabalho mas não vai poder te ajudar.

E a pretensão salarial quando me candidato a uma vaga? Bem, ela segue lógica parecida com a lei da oferta e da procura também. Se você estiver precisando muito, a pretensão pode cair um pouco, se tiver certo fôlego, pode mantê-la mais alta. As empresas, em geral, quando pedem sua pretensão, espera que você seja aberto e honesto. Quando elas fazem essa pergunta, geralmente é para sentir se vale a pena continuar o processo seletivo ou não. Se você não responde, corre o risco de não ser chamado ou continuar em um processo que depois não pague o que pretende ganhar. Siga confiante e boa sorte!  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;