Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 14 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Calendário ‘desnuda’ mulher madura


Cláudia Fernandes
Do Diário do Grande ABC

17/11/2005 | 08:12


Era 1999 quando um grupo de mulheres de meia idade britânicas escandalizaram a conservadora Rylstone, em North Yorshire, posando nuas para o calendário do Women‘s Institute (Instituto das Mulheres). As donas-de-casa se reuniam semanalmente para trocar receitas, coser cobertores etc, até que surgiu a idéia de posar sem roupa, após o marido de uma delas morrer de leucemia. Por uma boa causa, todas se despiram da timidez e aderiram ao projeto com a proposta de reverter a verba arrecadada do então tradicional calendário para um hospital que trata pessoas com câncer.

A história é real e no ano passado inspirou o filme (também britânico) Garotas do Calendário. Agora, caso semelhante se repete no Brasil. Doze mulheres “maduras” – como gostam de ser chamadas – tiraram quase toda a roupa e, em fotos sensuais, cada qual estampará um mês do ano de 2006. A verba será revertida para o Cevati (Centro de Valorização da Terceira Idade), ONG que realiza trabalhos voltados à terceira idade. O Cevati trabalha com o projeto do Calendário da Maturidade desde 2000.

“O Garotas do Calendário foi inspirado na nossa idéia”, assegura a diretora do Centro de Valorização, Verônika Carneiro, lembrando que um piloto ocorreu no início do ano, em exposição de fotos das mesmas mulheres que hoje compõem o calendário, no Conjunto Nacional, em São Paulo. “Onze mil pessoas assinaram o livro de presença da exposição.”

Mas, polêmica à parte, o calendário que será lançado nesta quinta-feira, no Clube Homs, na capital, não expõe mulheres nuas, ao contrário do europeu. Todas posam de roupa – mínimas, às vezes, mas nunca sem nada. Os ensaios valorizam a sensualidade de cada uma. Mulheres que estão longe de ser donas-de-casa.

“O desafio é mostrar a mulher moderna. Não a mulher mais velha na cadeira de balanço, com coque, que prepara o almoço de domingo para a família. É a que gosta de filmes eróticos, que freqüenta motéis, que gosta de moda. São mulheres ativas, com profissão.”

Aliás, este é o ponto alto do trabalho do Cevati. Valorizar a mulher madura. Um ponto de vista que extermina a expressão terceira idade, associada à mulher que não tem mais motivação sexual e está longe do mercado de trabalho. “O homem já percebeu essa maturidade e está preferindo se relacionar com mulheres mais velhas”, acredita Verônika, 60 anos.

As imagens da exposição do Conjunto Nacional, em abril, eram outras. As modelos são as mesmas, mas o mote – antes voltado ao meio ambiente – passou a ser declaradamente sensual. As 12 mulheres do calendário têm de 50 a 76 anos. A escolha foi árdua. Quando o projeto surgiu, 40 candidatas se apresentaram. Eram dentistas, professoras, modelos..., das mais variadas profissões.

Maria Beatriz Schimit foi uma das escolhidas. Após fazer dois anos de curso de manequim no próprio Cevati, ela entrou no mercado de trabalho e hoje tem a agenda lotada com gravações de comerciais e sessões de foto para propagandas. Bia, como é conhecida, morou em São Caetano quando chegou do Sul, casou-se e teve dois filhos, hoje adultos, ambos médicos. Foi só com 59 anos que deixou de ser dona-de-casa e entrou no mercado de trabalho. Ela estampa a folhinha de agosto do Calendário da Maturidade.

Marta Castanhato, que fecha o calendário com calcinha, sutiã, capa e gorro de Mamãe Noel, foi selecionada quando assistia a um desfile de moda. “A Verônika me descobriu. Ela me achou bonita e disse que precisava de uma pessoa para o calendário e eu aceitei.”

Marta não gosta de revelar a idade, diz apenas que tem “mais de 42 anos”. Separada, mãe de dois filhos, de 23 e 25 anos, ex-moradora do bairro Barcelona, em São Caetano, essa foi a primeira vez que a consultora de RH posou para um ensaio fotográfico. “Me senti à vontade. Mas acho que as fotos não foram felizes. Tenho material muito melhor. Se você me vir pessoalmente vai notar que eu sou mais bonita do que o resultado do calendário”, diz com propriedade por telefone.

Calendário da Maturidade – lançamento nesta quinta-feira, às 20h, no Clube Homs, na avenida Paulista, 735, capital, com participação do cantor Agnaldo Timóteo, padrinho da campanha. Convites a R$ 50, com direito a jantar e bebida. Venda pelos telefones 8533-2820 e 4341-4668 ou no local. Não há necessidade de chegar com antecedência. Nesta quinta-feira, o calendário será vendido a R$ 10. A partir de sexta-feira estará à venda na livraria Nobel da rua Augusta, 2.133, São Paulo, a R$ 25.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;