Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 23 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Grupo islâmico ameaça matar reféns italianas em 24h


Da AFP

12/09/2004 | 12:39


Um site islâmico divulgou na manhã deste domingo um comunicado atribuído a um grupo desconhecido até agora, a Jihad (Guerra Santa) Islâmica no Iraque. A nota lança um ultimato de 24 horas ao governo da Itália para que retire suas tropas do país, ameaçando matar duas italianas seqüestradas caso essa medida não seja adotada.

"Após o fim do ultimato de 12 horas que fixamos a Silvio Berlusconi (chefe do Governo italiano), renovamos este ultimato para 24 horas a partir da publicação deste comunicado e, caso as tropas não sejam retiradas, vamos aplicar o julgamento de Deus e degolar as duas reféns", afirmou comunicado, cuja autenticidade ainda não foi comprovada.

O texto atribui ao governo italiano "a total responsabilidade" do que acontecerá com as reféns italianas, além de o grupo reafirmar seu compromisso em "continuar a lutar até a retirada de todos os infiéis do Iraque".

Simona Torretta e Simona Pari, que trabalhavam para a ONG ‘Uma ponte para Bagdá’, foram seqüestradas na última terça-feira (7) em pleno centro da capital iraquiana, junto a um casal de colaboradores locais. Até o momento este seqüestro tinha sido reivindicado por uma organização desconhecida, Ansar al-Zawahiri (Os seguidores Al-Zawahiri, o nome de Ayman al-Zawahiri, braço direito de Osama bin Laden).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Grupo islâmico ameaça matar reféns italianas em 24h

Da AFP

12/09/2004 | 12:39


Um site islâmico divulgou na manhã deste domingo um comunicado atribuído a um grupo desconhecido até agora, a Jihad (Guerra Santa) Islâmica no Iraque. A nota lança um ultimato de 24 horas ao governo da Itália para que retire suas tropas do país, ameaçando matar duas italianas seqüestradas caso essa medida não seja adotada.

"Após o fim do ultimato de 12 horas que fixamos a Silvio Berlusconi (chefe do Governo italiano), renovamos este ultimato para 24 horas a partir da publicação deste comunicado e, caso as tropas não sejam retiradas, vamos aplicar o julgamento de Deus e degolar as duas reféns", afirmou comunicado, cuja autenticidade ainda não foi comprovada.

O texto atribui ao governo italiano "a total responsabilidade" do que acontecerá com as reféns italianas, além de o grupo reafirmar seu compromisso em "continuar a lutar até a retirada de todos os infiéis do Iraque".

Simona Torretta e Simona Pari, que trabalhavam para a ONG ‘Uma ponte para Bagdá’, foram seqüestradas na última terça-feira (7) em pleno centro da capital iraquiana, junto a um casal de colaboradores locais. Até o momento este seqüestro tinha sido reivindicado por uma organização desconhecida, Ansar al-Zawahiri (Os seguidores Al-Zawahiri, o nome de Ayman al-Zawahiri, braço direito de Osama bin Laden).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;