Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 20 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Inovar para crescer

A presidente Dilma Rousseff lançou, em 14 de março...


Dgabc

01/05/2013 | 00:00


Artigo

A presidente Dilma Rousseff lançou, em 14 de março, o programa Inova Empresa, que contará com investimentos de R$ 32,9 bilhões para inovação tecnológica em dois anos. A iniciativa engloba a criação de empresa para coordenar as ações de pesquisa e desenvolvimento. É mais um importante passo para se construir um País inovador e elevar a competitividade da economia brasileira por meio da inovação.

O governo espera elevar o nível de investimento em P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) de 1,2% (US$ 28 bilhões) para 1,8% sobre o PIB (Produto Interno Bruto), até 2014. Como referência, segundo dados do Banco Mundial, em 2011 os Estados Unidos investiram 2,7% do PIB (US$ 405 bi), a China quase 2% (US$ 297 bi), e o Japão, 3,7% (US$ 160 bi).

Para que o programa provoque o efeito desejado, é necessário que as seguintes dimensões sejam aprimoradas. O tema inovação precisa passar a fazer parte do dicionário de todo o empresariado, de modo que a busca pela diferenciação dos seus produtos, serviços, processos e modelos de negócio seja processo natural e contínuo em seu dia a dia. A falta de pesquisadores qualificados pode vir a ser um limitante. Exemplo é o Inovar para Crescer, programa Ciência sem Fronteiras, lançado pelo governo federal em 2011, visando a custear os estudos de 100 mil universitários brasileiros no Exterior até 2014. Faltam candidatos gabaritados para preencher as vagas, já que muitos aspirantes a bolsistas não apresentam o alto nível acadêmico e domínio da língua inglesa.

Também é preciso provocar a articulação das instituições de Educação. As melhores instituições de ensino e pesquisa do mundo, como Harvard e Cambridge, possuem recursos abundantes e atraem os melhores docentes e estudantes. No Brasil, em algumas universidades, o estabelecimento de parcerias com empresas ainda é visto com desconfiança, com baixo grau de prioridade, fruto das ações que visam somente ao lucro.
Outro fator é buscar a aceleração do marco legal que trata da propriedade intelectual, visando à desburocratização do processo de análise de patentes e à adequação do Inpi (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) aos padrões internacionais. Para que o programa alcance o sucesso desejado, é fundamental a prática da disciplina na execução dos projetos, através do gerenciamento da relação entre os riscos dos mesmos e os dispêndios em cada etapa do projeto.


Patrick Teyssonneyre é diretor de empresa.

Palavra do Leitor

Povão
Graça Foster, presidente da Petrobras, informa o lucro líquido da empresa, que foi de R$ 6,55 bilhões, no primeiro trimestre, bem acima do esperado pela empresa. Informação esta que diverge do que nosso governo argumentou para dar aumento de preço aos combustíveis. Como resultado prático, temos bons ganhos e lucros dos acionistas, bons ganhos e lucros do governo, que nos cobra 50% de impostos a cada litro vendido. O único prejudicado nessa história, como não poderia deixar de ser, é o povão, que cada vez mais tem seu poder de compra rebaixado. Só queria lembrar que estamos aguardando a promessa de nossa presidente, de que o preço da cesta básica iria abaixar pelo menos 9% e que o álcool também teria o valor ajustado para baixo.
Ivanir de Lima
São Bernardo

Agradecimentos
Na condição de representante da criança, de caráter exclusivamente voluntário durante 28 anos, venho até este conceituado Diário reportar minha gratidão pelos relevantes serviços da Prefeitura de Santo André, por meio do departamento de vias públicas, que prontamente atendeu minha solicitação de recapeamento asfáltico na Rua Iraúna, defronte ao colégio estadual Professor José Augusto Leite Franco e num raio de 800 metros, onde havia paralelepípedos. Por ser piso altamente liso, colocava a vida de nossos pequeninos sob riscos de acidente. Em nome de nossas crianças, agradeço a iniciativa. Obrigado.
Edson Campelo
Santo André

Vereadores
Hoje vejo como funciona a política neste País, pois gastamos do nosso bolso para fazer campanha, enquanto os partidos não ajudam com verba e sim com panfletos, com a foto do majoritário, que nada ajuda e ainda somos obrigados a pagar sua campanha com nosso dinheiro. Acho que está na hora de se dar direito de andar sozinho ou a verba de campanha ser igual a todos os candidatos. Quando o candidato é eleito com seus próprios recursos ele se vê obrigado a seguir as normas favoráveis ao partido, que nada fez na sua corrida política, a não ser papéis. Vejo o caso dos vereadores Sargento Lobo e Cosmo do Gás, que não podem governar a favor de seus eleitores para poder cumprir promessas de campanha.
Wilson Guetto
Santo André

Imoral
A forma disfarçada de se lançar candidato, como faz Paulo Skaf ao governo do Estado, aparecendo nas propagandas do Senai/Fiesp em diversos meios, pagos pelas entidades, no mínimo é indecente e certamente imoral. As diretorias se apoiam na atitude do presidente, são condizentes e culpadas pelo ato ilícito. Talvez criem permissão para que o deputado estadual Campos Machado tenha o direito de colocar enormes outdoors nas rodovias estaduais, com foto e tudo, em nome de seu partido, PTB, disfarçando, antecipadamente, campanha eleitoral de 2014. Novamente, estranhamos que os partidos e o TRE não tomem nenhuma iniciativa, portadores do poder que podiam corrigir essas atitudes imorais. Será que se silenciam para logo mais usarem para si?
Aylton Denari
Santo André

Hoje
Mais um 1º de Maio para comemorar o Dia do Trabalho e do Trabalhador. As centrais sindicais, de braços dados, ameaçam fazer manifestação em Brasília, mas é pura enganação, só balão de ensaio. Elas não enganam mais ninguém. As principais lideranças dessas centrais estão lotadas nos gabinetes em Brasília e em muitas prefeituras do País, foi-se o tempo do sindicalismo sério e que lutava pelos interesses dos trabalhadores, hoje estão preocupados em receber mais dinheiro de repasses do Ministério do Trabalho, promover shows para enganar o trabalhador.
Ailton Gomes
Ribeirão Pires



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Inovar para crescer

A presidente Dilma Rousseff lançou, em 14 de março...

Dgabc

01/05/2013 | 00:00


Artigo

A presidente Dilma Rousseff lançou, em 14 de março, o programa Inova Empresa, que contará com investimentos de R$ 32,9 bilhões para inovação tecnológica em dois anos. A iniciativa engloba a criação de empresa para coordenar as ações de pesquisa e desenvolvimento. É mais um importante passo para se construir um País inovador e elevar a competitividade da economia brasileira por meio da inovação.

O governo espera elevar o nível de investimento em P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) de 1,2% (US$ 28 bilhões) para 1,8% sobre o PIB (Produto Interno Bruto), até 2014. Como referência, segundo dados do Banco Mundial, em 2011 os Estados Unidos investiram 2,7% do PIB (US$ 405 bi), a China quase 2% (US$ 297 bi), e o Japão, 3,7% (US$ 160 bi).

Para que o programa provoque o efeito desejado, é necessário que as seguintes dimensões sejam aprimoradas. O tema inovação precisa passar a fazer parte do dicionário de todo o empresariado, de modo que a busca pela diferenciação dos seus produtos, serviços, processos e modelos de negócio seja processo natural e contínuo em seu dia a dia. A falta de pesquisadores qualificados pode vir a ser um limitante. Exemplo é o Inovar para Crescer, programa Ciência sem Fronteiras, lançado pelo governo federal em 2011, visando a custear os estudos de 100 mil universitários brasileiros no Exterior até 2014. Faltam candidatos gabaritados para preencher as vagas, já que muitos aspirantes a bolsistas não apresentam o alto nível acadêmico e domínio da língua inglesa.

Também é preciso provocar a articulação das instituições de Educação. As melhores instituições de ensino e pesquisa do mundo, como Harvard e Cambridge, possuem recursos abundantes e atraem os melhores docentes e estudantes. No Brasil, em algumas universidades, o estabelecimento de parcerias com empresas ainda é visto com desconfiança, com baixo grau de prioridade, fruto das ações que visam somente ao lucro.
Outro fator é buscar a aceleração do marco legal que trata da propriedade intelectual, visando à desburocratização do processo de análise de patentes e à adequação do Inpi (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) aos padrões internacionais. Para que o programa alcance o sucesso desejado, é fundamental a prática da disciplina na execução dos projetos, através do gerenciamento da relação entre os riscos dos mesmos e os dispêndios em cada etapa do projeto.


Patrick Teyssonneyre é diretor de empresa.

Palavra do Leitor

Povão
Graça Foster, presidente da Petrobras, informa o lucro líquido da empresa, que foi de R$ 6,55 bilhões, no primeiro trimestre, bem acima do esperado pela empresa. Informação esta que diverge do que nosso governo argumentou para dar aumento de preço aos combustíveis. Como resultado prático, temos bons ganhos e lucros dos acionistas, bons ganhos e lucros do governo, que nos cobra 50% de impostos a cada litro vendido. O único prejudicado nessa história, como não poderia deixar de ser, é o povão, que cada vez mais tem seu poder de compra rebaixado. Só queria lembrar que estamos aguardando a promessa de nossa presidente, de que o preço da cesta básica iria abaixar pelo menos 9% e que o álcool também teria o valor ajustado para baixo.
Ivanir de Lima
São Bernardo

Agradecimentos
Na condição de representante da criança, de caráter exclusivamente voluntário durante 28 anos, venho até este conceituado Diário reportar minha gratidão pelos relevantes serviços da Prefeitura de Santo André, por meio do departamento de vias públicas, que prontamente atendeu minha solicitação de recapeamento asfáltico na Rua Iraúna, defronte ao colégio estadual Professor José Augusto Leite Franco e num raio de 800 metros, onde havia paralelepípedos. Por ser piso altamente liso, colocava a vida de nossos pequeninos sob riscos de acidente. Em nome de nossas crianças, agradeço a iniciativa. Obrigado.
Edson Campelo
Santo André

Vereadores
Hoje vejo como funciona a política neste País, pois gastamos do nosso bolso para fazer campanha, enquanto os partidos não ajudam com verba e sim com panfletos, com a foto do majoritário, que nada ajuda e ainda somos obrigados a pagar sua campanha com nosso dinheiro. Acho que está na hora de se dar direito de andar sozinho ou a verba de campanha ser igual a todos os candidatos. Quando o candidato é eleito com seus próprios recursos ele se vê obrigado a seguir as normas favoráveis ao partido, que nada fez na sua corrida política, a não ser papéis. Vejo o caso dos vereadores Sargento Lobo e Cosmo do Gás, que não podem governar a favor de seus eleitores para poder cumprir promessas de campanha.
Wilson Guetto
Santo André

Imoral
A forma disfarçada de se lançar candidato, como faz Paulo Skaf ao governo do Estado, aparecendo nas propagandas do Senai/Fiesp em diversos meios, pagos pelas entidades, no mínimo é indecente e certamente imoral. As diretorias se apoiam na atitude do presidente, são condizentes e culpadas pelo ato ilícito. Talvez criem permissão para que o deputado estadual Campos Machado tenha o direito de colocar enormes outdoors nas rodovias estaduais, com foto e tudo, em nome de seu partido, PTB, disfarçando, antecipadamente, campanha eleitoral de 2014. Novamente, estranhamos que os partidos e o TRE não tomem nenhuma iniciativa, portadores do poder que podiam corrigir essas atitudes imorais. Será que se silenciam para logo mais usarem para si?
Aylton Denari
Santo André

Hoje
Mais um 1º de Maio para comemorar o Dia do Trabalho e do Trabalhador. As centrais sindicais, de braços dados, ameaçam fazer manifestação em Brasília, mas é pura enganação, só balão de ensaio. Elas não enganam mais ninguém. As principais lideranças dessas centrais estão lotadas nos gabinetes em Brasília e em muitas prefeituras do País, foi-se o tempo do sindicalismo sério e que lutava pelos interesses dos trabalhadores, hoje estão preocupados em receber mais dinheiro de repasses do Ministério do Trabalho, promover shows para enganar o trabalhador.
Ailton Gomes
Ribeirão Pires

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;