Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

'Z - A Cidade Perdida' traz aventura de explorador pela selva brasileira



01/06/2017 | 07:00


Houve um momento em que Brad Pitt deveria interpretar o aventureiro Percy Fawcett em Z - A Cidade Perdida. Sua empresa, a Plan B, estava engajada no projeto, tudo parecia consolidado. No final, a Plan B permaneceu, mas não Pitt. Foi substituído por Charlie Hunnam, que, para falar a verdade, tem algo do physique du rôle do ex de Angelina Jolie. Ambos são loiros, atléticos. E têm essa ligação com Guy Ritchie. Brad Pitt interpretou Snatch - Porcos e Diamantes. Charlie Hunnam é o Rei Arthur, no longa ainda em cartaz.

The Lost City of Z. Convencido da existência dessa cidade mítica, o coronel Fawcett, no início do século passado, se aventura pela Amazônia. Quando retorna à Inglaterra, sua expedição se torna alvo de chacota. Z não existe. É uma utopia. Mas ele insiste - volta com o filho. Separados durante muito tempo, pai e filho reencontram-se na selva. E desaparecem. Quem conta a história é James Gray. Se você é cinéfilo, sabe quem é. Há um culto a James Gray, que se consolidou através de filmes como Os Donos da Noite, Amantes e A Imigrante.

Em fevereiro, Z - A Cidade Perdida integrou a seleção do Festival de Berlim. Passou fora de concurso. Na coletiva, um relutante Gray terminou por admitir que foi o filme mais difícil que fez. "Mas não gostaria de enfatizar essas dificuldades. Não quero que algum espectador vá dizer: ?Vamos ver por que o filme foi tão complicado?. Filmar na selva envolve condições extremas, tanto físicas quanto psicológicas. O importante é que o filme fale por si. Quantas pessoas gostam de Apocalypse Now por que (Francis Ford) Coppola quase enlouqueceu na filmagem? Z conta a história da obsessão de um homem. Tornou-se uma obsessão para nós, também."

A acolhida favorável da crítica a Z - A Cidade Perdida mostra que James Gray conseguiu pôr nas tela essa obsessão. O filme que estreia nesta quinta, 1º, é uma grande aventura, e um grande estudo de personagem.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

'Z - A Cidade Perdida' traz aventura de explorador pela selva brasileira


01/06/2017 | 07:00


Houve um momento em que Brad Pitt deveria interpretar o aventureiro Percy Fawcett em Z - A Cidade Perdida. Sua empresa, a Plan B, estava engajada no projeto, tudo parecia consolidado. No final, a Plan B permaneceu, mas não Pitt. Foi substituído por Charlie Hunnam, que, para falar a verdade, tem algo do physique du rôle do ex de Angelina Jolie. Ambos são loiros, atléticos. E têm essa ligação com Guy Ritchie. Brad Pitt interpretou Snatch - Porcos e Diamantes. Charlie Hunnam é o Rei Arthur, no longa ainda em cartaz.

The Lost City of Z. Convencido da existência dessa cidade mítica, o coronel Fawcett, no início do século passado, se aventura pela Amazônia. Quando retorna à Inglaterra, sua expedição se torna alvo de chacota. Z não existe. É uma utopia. Mas ele insiste - volta com o filho. Separados durante muito tempo, pai e filho reencontram-se na selva. E desaparecem. Quem conta a história é James Gray. Se você é cinéfilo, sabe quem é. Há um culto a James Gray, que se consolidou através de filmes como Os Donos da Noite, Amantes e A Imigrante.

Em fevereiro, Z - A Cidade Perdida integrou a seleção do Festival de Berlim. Passou fora de concurso. Na coletiva, um relutante Gray terminou por admitir que foi o filme mais difícil que fez. "Mas não gostaria de enfatizar essas dificuldades. Não quero que algum espectador vá dizer: ?Vamos ver por que o filme foi tão complicado?. Filmar na selva envolve condições extremas, tanto físicas quanto psicológicas. O importante é que o filme fale por si. Quantas pessoas gostam de Apocalypse Now por que (Francis Ford) Coppola quase enlouqueceu na filmagem? Z conta a história da obsessão de um homem. Tornou-se uma obsessão para nós, também."

A acolhida favorável da crítica a Z - A Cidade Perdida mostra que James Gray conseguiu pôr nas tela essa obsessão. O filme que estreia nesta quinta, 1º, é uma grande aventura, e um grande estudo de personagem.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;