Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Prefeitura intensifica blitze de Segurança em áreas vulneráveis

Com apoio do Comitê Integrado de Segurança, GCM tem realizado ações em toda a cidade


Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

17/05/2017 | 07:00


 Com objetivo de reduzir índices criminais em todo o território, a Prefeitura de Santo André, por meio de ações do CIS (Comitê Integrado de Segurança), tem intensificado blitz realizadas por profissionais da GCM (Guarda Civil Municipal), bem como da Romo (Rondas Ostensivas Motorizadas) e Romu (Rondas Ostensivas Municipais) em áreas consideradas vulneráveis.

Implantado no início do ano pela atual administração e responsável por unir forças policiais em rondas pela cidade, o comitê realizou ontem patrulha intensiva na região do Centreville – recebeu ao todo aporte de 25 guardas para rondas na área. O bairro tem apresentado aumento no número de assaltos em pontos de ônibus (leia mais na página 4), conforme dados levantados pelo sistema de informação do próprio município.

“Foi um trabalho que se iniciou às 5h e teve como objetivo levar mais segurança para a população do entorno, que tem sofrido com assaltos ao amanhecer”, afirma o secretário de Segurança Urbana e Comunitária, Edson Sardano.

Ainda segundo o chefe da Pasta, a ideia é que em um primeiro momento as ações realizadas pelo CIS consigam levar mais Segurança para população da cidade de maneira em que as blitze feitas pela GCM sejam cada vez mais presente em todo território de Santo André. “O foco principal não é realizar apreensões e prisões, mas sim fortalecer a Segurança de áreas com alto índice de crimes. A médio e longo prazos, com certeza, teremos resultados positivos nos indicadores criminais”, explica.

Com a aprovação do pagamento de horas extras para profissionais da GCM, por meio da Operação Delegada Municipal, implantada no sábado pela Prefeitura, o secretário afirma que as tradicionais rondas não têm sido afetadas. “As blitze acabam sendo feitas por guardas que estariam de folga, o que não interfere no trabalho diário da corporação”.

A estimativa é que por ano a administração empenhe cerca de R$ 1 milhão na realização das blitz e pagamento de horas extras.

Segundo o prefeito Paulo Serra (PSDB), com a consolidação da ação a expectativa é a de que as blitze sejam ampliadas para todo o território do município. “Não pouparemos esforços para combater a violência e dar mais tranquilidade aos cidadãos. As pessoas têm o direito de ir e vir com segurança e sem medo de serem assaltadas. Tolerância zero para o crime”.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;