Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Atriz Katharine Hepburn morre aos 96 anos


Da AFP

29/06/2003 | 23:49


A atriz Katharine HepburnA atriz Katharine Hepburn, um dos grandes nomes de Hollywood e vencedora de quatro Oscar, morreu neste domingo aos 96 anos. Devido a seu crítico estado de saúde, Hepburn morreu em sua casa, na cidade americana de Old Saybrook (Connecticut), às 14h50 locais. "Estava em sua casa em Connecticut rodeada de seus entes queridos. Morreu de velhice", declarou Cynthia McFadden, amiga de Hepburn.

As homenagens começaram a surgir logo imediatamente após a divulgação de seu falecimento, e a Broadway anunciou que as luzes permanecerão apagadas na capital do teatro americano na próxima terça-feira. "Não posso imaginar o mundo sem Katie", disse James Prideaux, roteirista e amigo pessoal da atriz. "Realmente estou triste. Vamos sentir muito a sua falta".

Hepburn, vencedora de quatro Oscar, sofreu vários problemas de saúde nos últimos anos, na maioria relacionados ao mal de Parkinson, razão pela qual foi hospitalizada várias vezes.

Franca e iconoclasta, com uma beleza altiva e um sotaque particular, Hepburn ajudou a mudar a concepção do papel da mulher nos filmes, ao criar uma série de personagens fortes e inteligentes.

Ainda desafiou a obsessão de Hollywood por jovens ao realizar muitos de seus melhores filmes com mais de 40 anos e ganhar três Oscar com mais de 60. Indicada 12 vezes ao maior prêmio do cinema americano — um recorde só comparável com o de Meryl Streep — ganhou mais Oscar do que qualquer outro ator, graças a sua atuação em 'Manhã de Glória' (1933), 'Adivinhe Quem Vem para Jantar' (1967), 'O Leão no Inverno' (1968) e 'Num lago dourado' (1981).

Em seu papel de missionária inglesa em 'Uma Aventura na África' (1952), com Humphrey Bogart, ou como uma jovem típica em 'Núpcias de Escândalo' (1940), com Cary Grant, Hepburn combinou atitudes reais com suficiente humildade para cativar o público.

Hepburn ganhou seu primeiro Oscar ao interpretar uma mulher com modos masculinos em 'Manhã de Glória', em 1933. Mas antes dessa década terminar foi classificada como "o veneno da bilheteria" por uma série de fracassos, incluindo 'Mary Stuart' (1936) e 'A rua da vaidade' (1937).

Nascida em Hartford (Connecticut) no dia 12 de maio de 1907, foi a segunda de seis filhos de um médico famoso e de uma militante pelo direito de voto às mulheres, cuja luta pelos direitos femininos a inspirou em sua carreira de atriz.

Um dos momentos mais difíceis na vida de Hepburn ocorreu quando tinha apenas 14 anos e encontrou seu irmão Tom, dois anos mais velho, enforcado em seu quarto ao retornar de uma visita a sua tia em Nova York. A causa da morte ainda é desconhecida e a família sempre negou a hipótese de suicídio.

Seu primeiro casamento, com o corretor da bolsa Ludlow Smith, terminou em 1934. Depois teve vários romances, incluindo um com o milionário Howard Hughes e sua longa relação de 25 anos com o ator Spencer Tracy, seu grande amor. Apesar da relação, Tracy permaneceu casado com sua esposa, Louise, até sua morte, em 1967. Era católico romano e sua religião não permitia pedir divórcio.

'A mulher do dia' (1942) marcou o começo da relação com Tracy, com que participou de nove filmes, entre eles 'Adivinhe quem vem para jantar', pelo qual conquistou seu segundo Oscar. Seu terceiro Oscar veio por causa de sua atuação em 'Leão no Inverno', ao lado de Peter O'Toole. Em 1981 ganhou seu quarto Oscar por sua participação em 'Num lago dourado', com Henry e Jane Fonda.

Permaneceu ativa na década de 90, participando em alguns filmes e escrevendo suas memórias, mas o avanço do mal de Parkinson, uma doença degenerativa neurológica, lhe impediu de seguir com sua vida normal.

Em 1999, o Instituto Americano de Cinema a escolheu como a maior lenda feminina do cinema de todos os tempos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Atriz Katharine Hepburn morre aos 96 anos

Da AFP

29/06/2003 | 23:49


A atriz Katharine HepburnA atriz Katharine Hepburn, um dos grandes nomes de Hollywood e vencedora de quatro Oscar, morreu neste domingo aos 96 anos. Devido a seu crítico estado de saúde, Hepburn morreu em sua casa, na cidade americana de Old Saybrook (Connecticut), às 14h50 locais. "Estava em sua casa em Connecticut rodeada de seus entes queridos. Morreu de velhice", declarou Cynthia McFadden, amiga de Hepburn.

As homenagens começaram a surgir logo imediatamente após a divulgação de seu falecimento, e a Broadway anunciou que as luzes permanecerão apagadas na capital do teatro americano na próxima terça-feira. "Não posso imaginar o mundo sem Katie", disse James Prideaux, roteirista e amigo pessoal da atriz. "Realmente estou triste. Vamos sentir muito a sua falta".

Hepburn, vencedora de quatro Oscar, sofreu vários problemas de saúde nos últimos anos, na maioria relacionados ao mal de Parkinson, razão pela qual foi hospitalizada várias vezes.

Franca e iconoclasta, com uma beleza altiva e um sotaque particular, Hepburn ajudou a mudar a concepção do papel da mulher nos filmes, ao criar uma série de personagens fortes e inteligentes.

Ainda desafiou a obsessão de Hollywood por jovens ao realizar muitos de seus melhores filmes com mais de 40 anos e ganhar três Oscar com mais de 60. Indicada 12 vezes ao maior prêmio do cinema americano — um recorde só comparável com o de Meryl Streep — ganhou mais Oscar do que qualquer outro ator, graças a sua atuação em 'Manhã de Glória' (1933), 'Adivinhe Quem Vem para Jantar' (1967), 'O Leão no Inverno' (1968) e 'Num lago dourado' (1981).

Em seu papel de missionária inglesa em 'Uma Aventura na África' (1952), com Humphrey Bogart, ou como uma jovem típica em 'Núpcias de Escândalo' (1940), com Cary Grant, Hepburn combinou atitudes reais com suficiente humildade para cativar o público.

Hepburn ganhou seu primeiro Oscar ao interpretar uma mulher com modos masculinos em 'Manhã de Glória', em 1933. Mas antes dessa década terminar foi classificada como "o veneno da bilheteria" por uma série de fracassos, incluindo 'Mary Stuart' (1936) e 'A rua da vaidade' (1937).

Nascida em Hartford (Connecticut) no dia 12 de maio de 1907, foi a segunda de seis filhos de um médico famoso e de uma militante pelo direito de voto às mulheres, cuja luta pelos direitos femininos a inspirou em sua carreira de atriz.

Um dos momentos mais difíceis na vida de Hepburn ocorreu quando tinha apenas 14 anos e encontrou seu irmão Tom, dois anos mais velho, enforcado em seu quarto ao retornar de uma visita a sua tia em Nova York. A causa da morte ainda é desconhecida e a família sempre negou a hipótese de suicídio.

Seu primeiro casamento, com o corretor da bolsa Ludlow Smith, terminou em 1934. Depois teve vários romances, incluindo um com o milionário Howard Hughes e sua longa relação de 25 anos com o ator Spencer Tracy, seu grande amor. Apesar da relação, Tracy permaneceu casado com sua esposa, Louise, até sua morte, em 1967. Era católico romano e sua religião não permitia pedir divórcio.

'A mulher do dia' (1942) marcou o começo da relação com Tracy, com que participou de nove filmes, entre eles 'Adivinhe quem vem para jantar', pelo qual conquistou seu segundo Oscar. Seu terceiro Oscar veio por causa de sua atuação em 'Leão no Inverno', ao lado de Peter O'Toole. Em 1981 ganhou seu quarto Oscar por sua participação em 'Num lago dourado', com Henry e Jane Fonda.

Permaneceu ativa na década de 90, participando em alguns filmes e escrevendo suas memórias, mas o avanço do mal de Parkinson, uma doença degenerativa neurológica, lhe impediu de seguir com sua vida normal.

Em 1999, o Instituto Americano de Cinema a escolheu como a maior lenda feminina do cinema de todos os tempos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;