Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Choro contemporâneo


Sara Saar
Do Diário do Grande ABC

07/12/2010 | 07:07


Tido como o primeiro gênero urbano genuinamente brasileiro, o choro atravessa gerações. Exibir as diferentes expressões da atualidade é a ideia do Sexteto Panorama que fará o pré-lançamento do disco 'Panorama do Choro Paulistano Contemporâneo'. A novidade deve chegar às lojas no começo de 2011.

Em clima descontraído e intimista, o conjunto exibe temas inéditos do gênero quinta-feira, às 20h, no Sesc São Caetano. O show integra o projeto 'Gente Nova no Pedaço', voltado a promessas da música nacional.

Com o suporte de instrumentos diversos, o espetáculo apresenta variações. "Há desde Zé Barbeiro, que fez o choro moderno 'Não Me Liga Que Não Sou Novela', até Arnaldinho Silva com o tradicional 'Tocando pra Mariza'", compara o percussionista Yves Finzetto.

Em relação aos perfis dos compositores, "alguns também transitam por outros gêneros como Toninho Ferragutti e outros são estritamente chorões, caso dos irmãos Israel e Izaías Bueno de Almeida", explica Finzetto.

Quatro dos 18 compositores que integram o álbum têm participações confirmadas: Luizinho 7 Cordas, Alessandro Penezzi, Maurilio de Oliveira e Everson Pessoa. Os dois últimos são integrantes do Quinteto em Branco e Preto. "Eles são conhecidos pelo samba. É uma honra ser o primeiro grupo a gravar um choro deles", frisa.

Não poderia ser diferente: o improviso está garantido. "O choro está para o Brasil assim como o jazz para os Estados Unidos. Mas é improvisação diferente. São variações em cima de melodias".
 
Os solistas João Poleto (sax e flauta) e Alexandre Ribeiro (clarinete e clarone) prometem show. "Eles são grandes improvisadores na linguagem da música brasileira", aponta o percussionista. O Sexteto Panorama fica completo com Gian Correa (violão de sete cordas), Henrique Araújo (cavaquinho e bandolim) e Roberta Valente (pandeiro e percussão).

Criado por Roberta e Finzetto, o projeto é contemplado pela Secretaria de Estado de Cultura. Recebeu dois prêmios do Proac (Programa de Ação Cultural), nas categorias: gravação de disco inédito - 2008 e circulação de shows musicais - 2009

Panorama do Choro Paulistano Contemporâneo - Música. No Sesc São Caetano - Rua Piauí, 554. Tel.: 4223-8800. Ingr.: R$ 5. Quinta, às 20h.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Choro contemporâneo

Sara Saar
Do Diário do Grande ABC

07/12/2010 | 07:07


Tido como o primeiro gênero urbano genuinamente brasileiro, o choro atravessa gerações. Exibir as diferentes expressões da atualidade é a ideia do Sexteto Panorama que fará o pré-lançamento do disco 'Panorama do Choro Paulistano Contemporâneo'. A novidade deve chegar às lojas no começo de 2011.

Em clima descontraído e intimista, o conjunto exibe temas inéditos do gênero quinta-feira, às 20h, no Sesc São Caetano. O show integra o projeto 'Gente Nova no Pedaço', voltado a promessas da música nacional.

Com o suporte de instrumentos diversos, o espetáculo apresenta variações. "Há desde Zé Barbeiro, que fez o choro moderno 'Não Me Liga Que Não Sou Novela', até Arnaldinho Silva com o tradicional 'Tocando pra Mariza'", compara o percussionista Yves Finzetto.

Em relação aos perfis dos compositores, "alguns também transitam por outros gêneros como Toninho Ferragutti e outros são estritamente chorões, caso dos irmãos Israel e Izaías Bueno de Almeida", explica Finzetto.

Quatro dos 18 compositores que integram o álbum têm participações confirmadas: Luizinho 7 Cordas, Alessandro Penezzi, Maurilio de Oliveira e Everson Pessoa. Os dois últimos são integrantes do Quinteto em Branco e Preto. "Eles são conhecidos pelo samba. É uma honra ser o primeiro grupo a gravar um choro deles", frisa.

Não poderia ser diferente: o improviso está garantido. "O choro está para o Brasil assim como o jazz para os Estados Unidos. Mas é improvisação diferente. São variações em cima de melodias".
 
Os solistas João Poleto (sax e flauta) e Alexandre Ribeiro (clarinete e clarone) prometem show. "Eles são grandes improvisadores na linguagem da música brasileira", aponta o percussionista. O Sexteto Panorama fica completo com Gian Correa (violão de sete cordas), Henrique Araújo (cavaquinho e bandolim) e Roberta Valente (pandeiro e percussão).

Criado por Roberta e Finzetto, o projeto é contemplado pela Secretaria de Estado de Cultura. Recebeu dois prêmios do Proac (Programa de Ação Cultural), nas categorias: gravação de disco inédito - 2008 e circulação de shows musicais - 2009

Panorama do Choro Paulistano Contemporâneo - Música. No Sesc São Caetano - Rua Piauí, 554. Tel.: 4223-8800. Ingr.: R$ 5. Quinta, às 20h.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;