Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 15 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

RS suspende atuaçao de Olívio no apoio ao OP


Do Diário do Grande ABC

28/06/1999 | 10:03


Por 13 votos a 10, o Pleno do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul suspendeu nesta segunda à noite, novamente, a atuaçao do Governo Olívio Dutra (PT) no apoio ao Orçamento Participativo (OP) estadual. Com isso, fica interrompida a continuidade da açao do governo petista (uso de funcionários, carros, pagamento de diárias, etc) nas reunioes e debates já feitos por mais de 180 mil gaúchos em 500 reunioes e que definirao as prioridades do orçamento do próximo ano.

A decisao desta segunda à noite revogou decisao do presidente do Tribunal, desembargador Cacildo Xavier, que havia liberado a açao governamental no OP estadual. A açao de Cacildo, por sua vez, havia cassado uma liminar concedida pelo juiz José Vinícius Japur, na açao movida pelo ex-governador Alceu Collares (PDT), sustando o OP.

Collares ingressou com o processo contra o Orçamento Participativo dos petistas, acusando ser o OP ilegal por nao existir na forma da lei e que esse tipo de trabalho, de escolha popular das prioridades do orçamento do Executivo, já vinha sendo feito pelos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes).

Como o OP nao existe legalmente, o governo estadual nao poderia estar destinando recursos (diárias, pagamento de salários de coordenadores dos encontros, etc) do estado para esse orçamento participativo.

Depois que o presidente do Tribunal de Justiça liberou o OP, Collares entrou com novo recurso, julgado nesta segunda à noite e que determinou, mais uma vez, o bloqueio do orçamento participativo coordenador pelos petistas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

RS suspende atuaçao de Olívio no apoio ao OP

Do Diário do Grande ABC

28/06/1999 | 10:03


Por 13 votos a 10, o Pleno do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul suspendeu nesta segunda à noite, novamente, a atuaçao do Governo Olívio Dutra (PT) no apoio ao Orçamento Participativo (OP) estadual. Com isso, fica interrompida a continuidade da açao do governo petista (uso de funcionários, carros, pagamento de diárias, etc) nas reunioes e debates já feitos por mais de 180 mil gaúchos em 500 reunioes e que definirao as prioridades do orçamento do próximo ano.

A decisao desta segunda à noite revogou decisao do presidente do Tribunal, desembargador Cacildo Xavier, que havia liberado a açao governamental no OP estadual. A açao de Cacildo, por sua vez, havia cassado uma liminar concedida pelo juiz José Vinícius Japur, na açao movida pelo ex-governador Alceu Collares (PDT), sustando o OP.

Collares ingressou com o processo contra o Orçamento Participativo dos petistas, acusando ser o OP ilegal por nao existir na forma da lei e que esse tipo de trabalho, de escolha popular das prioridades do orçamento do Executivo, já vinha sendo feito pelos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes).

Como o OP nao existe legalmente, o governo estadual nao poderia estar destinando recursos (diárias, pagamento de salários de coordenadores dos encontros, etc) do estado para esse orçamento participativo.

Depois que o presidente do Tribunal de Justiça liberou o OP, Collares entrou com novo recurso, julgado nesta segunda à noite e que determinou, mais uma vez, o bloqueio do orçamento participativo coordenador pelos petistas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;