Fechar
Publicidade

Domingo, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

EUA autorizam venda de alimentos e remédios para Cuba


Do Diário do Grande ABC

24/03/2000 | 09:57


O Comitê de Relaçoes Exteriores do Senado dos Estados Unidos autorizou a venda de alimentos e remédios a Cuba. A medida foi estabelecida depois que o presidente do comitê, o republicano Jesse Helms, desistiu de se opor ao afrouxamento do bloqueio de 40 anos a que a ilha foi submetida. As vendas poderao ser subsidiadas federalmente.

Helms afirmou que a medida protegerá ``a moral e os interesses da segurança nacional'' dos Estados Unidos. ``Cada dólar que estes países gastam com produtos agrícolas americanos é um dólar que eles nao podem gastar em terror e repressao'', disse Helms, um dos mais duros críticos do governo de Fidel Castro.

Grupos de granjeiros e empresas agrárias teriam pressionado para que o embargo a Cuba diminuísse. Eles também teriam solicitado o fim das barreiras alimentícias.

A provisao para Cuba foi incluída em uma lei de assistência estrangeira. A lei também autorizou um abatimento de US$ 600 milhoes na dívida do países em desenvolvimento, além de uma ajuda de US$ 300 milhoes para as vítimas da Aids na Africa.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

EUA autorizam venda de alimentos e remédios para Cuba

Do Diário do Grande ABC

24/03/2000 | 09:57


O Comitê de Relaçoes Exteriores do Senado dos Estados Unidos autorizou a venda de alimentos e remédios a Cuba. A medida foi estabelecida depois que o presidente do comitê, o republicano Jesse Helms, desistiu de se opor ao afrouxamento do bloqueio de 40 anos a que a ilha foi submetida. As vendas poderao ser subsidiadas federalmente.

Helms afirmou que a medida protegerá ``a moral e os interesses da segurança nacional'' dos Estados Unidos. ``Cada dólar que estes países gastam com produtos agrícolas americanos é um dólar que eles nao podem gastar em terror e repressao'', disse Helms, um dos mais duros críticos do governo de Fidel Castro.

Grupos de granjeiros e empresas agrárias teriam pressionado para que o embargo a Cuba diminuísse. Eles também teriam solicitado o fim das barreiras alimentícias.

A provisao para Cuba foi incluída em uma lei de assistência estrangeira. A lei também autorizou um abatimento de US$ 600 milhoes na dívida do países em desenvolvimento, além de uma ajuda de US$ 300 milhoes para as vítimas da Aids na Africa.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;