Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Gestão andreense retoma projeto da Estação Pirelli

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeitura oficializa proposta de PPP, com custo de R$ 30 mi, para reabrir parada fechada desde 2006


Daniel Macário
do Diário do Grande ABC

30/03/2017 | 07:07


A Prefeitura de Santo André oficializou a possibilidade da realização de PPP (Parceria Público-Privada) como alternativa para viabilizar a reabertura da Estação Pirelli da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Desativada desde 2006, a parada ferroviária poderá voltar a funcionar com suporte financeiro de empresas privadas de grande porte instaladas no entorno do antigo terminal, localizado no bairro Homero Thon.

Cogitada há pelo menos quatro anos dentro da administração andreense, a proposta da PPP foi apresentada neste mês durante reunião entre representantes do Estado, da Prefeitura, e da iniciativa privada. A estimativa inicial é a de que o orçamento do projeto seja de R$ 30 milhões, valor 85% inferior ao custo de R$ 200 milhões previsto em 2013.

“Já iniciamos a tratativa com a CPTM para ter uma estação enxuta, com parceria público-privada, pois aquele entorno cresceu com a construção do (Atrium) shopping, empreendimentos da Brookfield, além das já existentes estruturas da Pirelli e do Carrefour. Todo mundo lá tem interesse em estação de trem próxima”, disse o prefeito Paulo Serra.

A expectativa inicial da administração é a de que o custo do projeto seja totalmente financiado por empresas instaladas nas proximidades da futura estação. O chefe do Executivo cita como exemplos a própria Pirelli e a construtora Brookfield.

Com objetivo de tornar o projeto atrativo para empresas do setor privado, Paulo Serra explica que o projeto focará na construção de uma parada sem estrutura grandiosa, reaproveitando boa parte do antigo terminal. “Queremos duas plataformas, ida e volta, bilheteria e acesso para usuários similar ao modelo das novas estação da Zona Leste da Capital. Algo viável de se efetivar.”

Segundo a CPTM, o projeto funcional da Estação Pirelli já foi entregue para a Prefeitura de Santo André com a análise das necessidades para a obra e, no momento, a companhia estadual verifica agenda de reuniões de trabalho com o município para continuidade do assunto. A ideia é que se tudo ocorrer dentro do previsto, a PPP seja efetivada ainda neste ano.

A projeção inicial é a de que a parada receba demanda diária de até 40 mil passageiros – hoje a Estação Prefeito Celso Daniel-Santo André, a mais utilizada na região, registra 58 mil usuários ao dia.

“A construção da estação vai ao encontro do estudo que visa reestruturar as linhas de ônibus do município. Será possível, por exemplo, criar linhas que saem da Vila Luzita direto até a parada Pirelli”, afirma o prefeito.


IMBRÓGLIO
Em outubro de 2013, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) chegou a prometer a abertura de mais uma estação na Linha 10 - Turquesa. Inicialmente, quando foi feito o anúncio, a informação dada pelo Estado foi a de que haveria a reabertura da Estação Pirelli. No entanto, após estudos, chegou-se à conclusão de que o procedimento seria inviável e, por isso, a companhia decidiu construir outra plataforma. O projeto acabou sendo engavetado.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Gestão andreense retoma projeto da Estação Pirelli

Prefeitura oficializa proposta de PPP, com custo de R$ 30 mi, para reabrir parada fechada desde 2006

Daniel Macário
do Diário do Grande ABC

30/03/2017 | 07:07


A Prefeitura de Santo André oficializou a possibilidade da realização de PPP (Parceria Público-Privada) como alternativa para viabilizar a reabertura da Estação Pirelli da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Desativada desde 2006, a parada ferroviária poderá voltar a funcionar com suporte financeiro de empresas privadas de grande porte instaladas no entorno do antigo terminal, localizado no bairro Homero Thon.

Cogitada há pelo menos quatro anos dentro da administração andreense, a proposta da PPP foi apresentada neste mês durante reunião entre representantes do Estado, da Prefeitura, e da iniciativa privada. A estimativa inicial é a de que o orçamento do projeto seja de R$ 30 milhões, valor 85% inferior ao custo de R$ 200 milhões previsto em 2013.

“Já iniciamos a tratativa com a CPTM para ter uma estação enxuta, com parceria público-privada, pois aquele entorno cresceu com a construção do (Atrium) shopping, empreendimentos da Brookfield, além das já existentes estruturas da Pirelli e do Carrefour. Todo mundo lá tem interesse em estação de trem próxima”, disse o prefeito Paulo Serra.

A expectativa inicial da administração é a de que o custo do projeto seja totalmente financiado por empresas instaladas nas proximidades da futura estação. O chefe do Executivo cita como exemplos a própria Pirelli e a construtora Brookfield.

Com objetivo de tornar o projeto atrativo para empresas do setor privado, Paulo Serra explica que o projeto focará na construção de uma parada sem estrutura grandiosa, reaproveitando boa parte do antigo terminal. “Queremos duas plataformas, ida e volta, bilheteria e acesso para usuários similar ao modelo das novas estação da Zona Leste da Capital. Algo viável de se efetivar.”

Segundo a CPTM, o projeto funcional da Estação Pirelli já foi entregue para a Prefeitura de Santo André com a análise das necessidades para a obra e, no momento, a companhia estadual verifica agenda de reuniões de trabalho com o município para continuidade do assunto. A ideia é que se tudo ocorrer dentro do previsto, a PPP seja efetivada ainda neste ano.

A projeção inicial é a de que a parada receba demanda diária de até 40 mil passageiros – hoje a Estação Prefeito Celso Daniel-Santo André, a mais utilizada na região, registra 58 mil usuários ao dia.

“A construção da estação vai ao encontro do estudo que visa reestruturar as linhas de ônibus do município. Será possível, por exemplo, criar linhas que saem da Vila Luzita direto até a parada Pirelli”, afirma o prefeito.


IMBRÓGLIO
Em outubro de 2013, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) chegou a prometer a abertura de mais uma estação na Linha 10 - Turquesa. Inicialmente, quando foi feito o anúncio, a informação dada pelo Estado foi a de que haveria a reabertura da Estação Pirelli. No entanto, após estudos, chegou-se à conclusão de que o procedimento seria inviável e, por isso, a companhia decidiu construir outra plataforma. O projeto acabou sendo engavetado.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;