Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Investimento mantém domínio das 4 grandes montadoras


Wagner Oliveira
Do Diário do Grande ABC

06/01/2010 | 07:00


Os últimos investimentos de mais de R$ 12 bilhões anunciados pelas grandes montadoras vão continuar sustentando a maior fatia do mercado nas mãos das quatro maiores marcas, que dominam 77,4% das vendas no Brasil. "A divisão do bolo com as marcas novatas ainda se dará de forma lenta", afirma o pesquisador e professor da FGV (Fundação Getulio Vargas), Paulo Roberto Garbossa.

Desde a abertura do mercado brasileiro no início dos anos 1990 pelo então presidente Fernando Collor de Mello, as newcommers, como são conhecidas as montadoras mais novas, vêm avançando, mais ainda sem ameaçar o reinado das quatro grandes, que também ampliaram muito sua produção com o crescimento das vendas nacionais nos útlimos anos.

Até o início de dezembro, a Volkswagen havia conseguido crescimento de 16,3%; a Ford, 14,8%; e a Fiat 10,8% - as três vêm em ritmo mais forte que o mercado, que deve ter encerrado 2009 com alta de 10%.

Em razão da crise de 2008 com a matriz, a General Motors teve dificuldades no início do ano passado, encerrado com aumento abaixo do mercado, na casa dos 7%. Mesmo assim vem se recuperando.

O empresário Sérgio Habib vai representar a chinesa JAC no mercado brasileiro. Ele vai estrear a marca no fim de 2010 com a importação de quatro modelos, na faixa de R$ 35 mil a R$ 60 mil. Habib disse estar convicto de que há espaço para novas marcas no mercado brasileiro.

"Todos podem ter uma participação de mercado, porém, é muito difícil ganhar share no Brasil. A disputa é muito intensa e a competitividade vem aumentando", afirmou.

Para Habib, as novas marcas têm de oferecer preço e qualidade para conquistar a confiança do consumidor. "Por isso, apostamos em uma marca chinesa que já tem história. Produtos sem boa tecnologia e acabamento não vendem por aqui, onde já existe um padrão de qualidade estabelecido."

Além de padrão satisfatório, as empresas mais tradicionais contam com rede de concessionárias que cobre todo o território brasileiro. "São anos de conhecimento do consumidor, investimentos e profissionalismo para disputar vendas", afirmou Garbossa.

A Citroën é uma das marcas que buscam sustentar seu crescimento com a abertura de lojas em cidades médias do interior. "É lá que está a possibilidade real, já que nas grandes cidades o crescimento é vegetativo", diz Domingos Boragina, diretor de vendas da Citroën.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;